Segundo analistas do HSBC,  Victor Galliano e Mariel Santiago, o resultado dos balanços financeiros dos bancos brasileiros deve ser menor nesse ano. Eles avaliam que dentre os bancos nacionais aquele que deve obter o melhor desempenho no período de julho a setembro de 2012 será o Bradesco.

Para eles, o ponto que pressiona a queda dos resultados de lucro dos bancos é a desaceleração do crescimento do PIB esse ano. Com a desaceleração a expansão da carteira de crédito fica comprometida. Os bancos públicos e privados tiveram uma forte expansão de suas linhas de crédito no ano passado, o que alavancou seus lucros no período.

Outro fator que tem pressionado os lucros do setor é a política do Governo Federal em relação às taxas de juros cobradas nas linhas de crédito aos correntistas. Recentemente a presidenta Dilma Rousseff pediu ao Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal um esforço no sentido da redução das taxas de juros. Os bancos públicos responderam com o corte dos juros em suas linhas de crédito, o que aumentou significativamente sua competitividade no setor. Como resultado a participação dos bancos públicos no mercado de crédito cresceu entre setembro de 2011 e setembro desse ano, segundo dados do BC.

Além disso, mais recentemente o governo promoveu outra iniciativa no setor visando diminuir os custos bancários para a população com o corte de preços nas tarifas e pacotes básicos dos bancos públicos. Essa medida pressiona os bancos privados a adotar cortes nos preços de seus serviços também, como o Itaú, que já anunciou cortes.

Por Matheus Camargo


O Itaú lançou um informe nesta quarta-feira, 17 de outubro, que reduzirá o preço de 23 tarifas e serviços cobrados pelo banco aos seus clientes. A nova tabela dos preços das tarifas entrará em vigor após 22 de outubro.

Serão reduzidos os preços de 15 tarifas para as contas em nome de pessoas físicas e 8 tarifas para as contas em nome de pessoas jurídicas. A maior redução de tarifa chega a menos 32,5%.

O pacote padrão para as contas de pessoas físicas também terá um corte de preço de 6,2%. Agora o pacote básico das contas correntes será de R$ 9,85 contra R$ 10,50 dos que eram cobrados anteriormente. Segundo a nota para a impressa do Itaú o objetivo dos cortes é “atrair novos clientes e valorizar os atuais".

Com essa medida o Itaú procura manter sua competitividade no mercado brasileiro de bancos depois que a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil anunciaram redução na taxa de juros e corte nas tarifas nos últimos meses. Santander e HSBC já haviam apresentado taxas de juros mais baixas para suas linhas de crédito seguindo a pressão dos bancos públicos no setor.

Por Matheus Camargo

Fonte: EcoFinanças


A cada ano o consumidor brasileiro obtém novas ferramentas e mecanismos que possibilitam maior controle de sua remuneração e gastos. Recentemente, os bancos foram obrigados a divulgar as várias taxas aplicadas às pessoas físicas, algo bem visto pela sociedade, porém observado de modo sucinto por especialistas.

A partir de 1º de dezembro, quinta-feira, as instituições bancárias divulgarão pela rede mundial de computadores a relação de pacotes e tarifas proporcionados às pessoas físicas. De acordo com a Band Online, esse será um meio de os brasileiros compararem os mais de 70 planos dispostos pelos bancos.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), com mais conhecimentos o cidadão poderá estender as possibilidades do repertório anterior, que compreendia somente 46 tarifas cobradas pelos bancos.

Para saber mais detalhes sobre as taxas aplicadas, acesse este link.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Pesquisa realizada em Maio pelo PROCON-SP aponta que a diferença entre tarifas bancárias chega a 275%. A maior diferença notada é em relação a cheque de transferência bancária. No Banco Real, Banco do Brasil, Safra e Santander o valor registrado foi de R$1,50. No Itaú e Unibanco o mesmo serviço custa R$ 0,40. Variação de 275%.

O extrato mensal da conta, por exemplo, sai no HSBC por R$ 4,30. Já no Banco do Brasil ele custa R$ 1,45. O menor preço de pacote de serviços mensais é do Banco Itaú-Unibanco, que custa R$ 10,50. O mesmo pacote no Banco Safra tem taxa média de R$ 20,00.

A pesquisa demonstra que o consumidor ao escolher o banco que deseja trabalhar, deve pesquisar os preços de tarifas bancárias e dos pacotes de serviços. Sempre verificando junto ao seu gerente qual é o pacote de serviços que se melhor se enquadra à suas necessidades.

Fonte Terra

Por Fernanda Peixoto





CONTINUE NAVEGANDO: