O saque do Pis-Pasep referente ao ano-base 2015 tem o prazo final o dia 28 do mês de dezembro.

Atenção trabalhador brasileiro. Se você trabalhou no ano de 2015 com carteira profissional assinada e ainda não fez o saque do seu PIS/Pasep, fique atento porque o prazo termina no próximo mês de dezembro. Verifique se você possui direito ao benefício e não perca o benefício.

Na última terça-feira, dia 28 do mês de novembro, foi anunciado pelo Ministério do Trabalho o último prazo para sacar o benefício do PIS/Pasep do ano-base 2015.

De acordo com essa informação os trabalhadores que possuem o direito a esse abono salarial cujo ano – base é 2015, têm até o dia 28 do mês de dezembro para comparecerem a uma agencia bancária e realizar o saque do benefício.

Ou seja, restam menos de trinta dias para a retirada do benefício, sendo que quem não sacar seu saldo até esta data não terá mais a oportunidade de fazê-lo, perdendo assim seu benefício, pois o governo já anunciou que não haverá mais nenhum prazo de prorrogação para saques.

De acordo com informações do Ministério do Trabalho, cerca de 1,42 milhão de trabalhadores brasileiros ainda não sacaram seu saldo, o que representa um número bastante alto.

Dessa forma, encontram-se ainda nos cofres públicos um total de R$ 990 milhões para o pagamento do benefício do PIS/PASEP 2015. Os saques serão de valores entre R$79 e R$937, o que é determinado pelo tempo em que o cidadão exerceu atividades em empresa privada ou no setor público.

Desse montante ainda disponível para saque, metade será disponibilizada para a região Sudeste do país, sendo os estados que têm mais saques a fazer, o Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

Assim, se você no ano de 2015 trabalhou na iniciativa privada e ainda não realizou o saque de seu benefício, compareça a uma agência da Caixa Econômica Federal ou vá a uma casa lotérica. Agora se você no ano de 2015 trabalhou como servidor público, seu benefício poderá ser sacado em uma agência do Banco do Brasil.

Para sacar seu benefício é preciso estar com um documento de identificação, o cartão cidadão e sua respectiva senha.

Se você ainda tem dúvidas se possui ou não o direito ao abono salarial do PIS/Pasep ano-base 2015, veja se você se enquadra em alguns quesitos.

– É preciso ter prestado serviços com a carteira profissional devidamente registrada pelo período mínimo de 30 dias no ano de 2015;

– No período em que trabalhou formalmente é preciso ter recebido uma remuneração mensal de no máximo dois salários mínimos vigentes;

– O trabalhador também precisa possuir inscrição no PIS, que é o Programa de Integração Social, ou no Pasep que é Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, pelo período mínimo de cinco anos.

Se sua situação atende aos requisitos citados acima consulte a sua situação no site do Ministério do trabalho no endereço http://verificasd.mtb.gov.br/abono. Para a realização da consulta é necessário preencher um campo com a data do seu nascimento e número de CPF ou de Inscrição no PIS/Pasep.

Também é possível fazer esta consulta através do número do Alô Trabalho, que é 158 ou pessoalmente em um agencia bancária.

A caixa também disponibiliza um número de telefone para que os beneficiários possam obter informações sobre o PIS, basta ligar para 0800-726 02 07.

Já o Banco do Brasil disponibiliza o número 0800-729 00 para os beneficiários do Pasep.

Verifique a sua situação e se possuir direito ao abono salarial do PIS/Pasep não deixe de procurar uma agência bancária e realizar o seu saque. O benefício do PIS/Pasep é um direito do trabalhador, por isso faça valer o seu direito e garanta um extra para o final do ano. Fique atento ao prazo.

Por Sirlene Montes

PIS


O benefício do PIS já pode ser sacado pelos nascidos em novembro.

Está chegando o dia do pagamento do benefício do PIS para quem nasceu no mês de novembro. E muitas pessoas têm dúvidas de quem pode sacar e como proceder para conseguir retirar o valor disponível. Logo abaixo estarão todas as formas de verificar se tem algum valor a receber e quanto será o valor pago:

Quem tem direito de receber o PIS de novembro?

Tem direito a receber o benefício os trabalhadores que são escritos no PIS por pelo menos 5 anos, e que tenham trabalhado por pelo menos 30 dias seguidos no ano passado e que o valor recebido tenha sido de até dois salários mínimos e que tenham nascido no mês de novembro.

Como fazer a consulta e ver se tem direito ao PIS?

Existem 3 formas de consultar se tem direito a sacar o valor do PIS. O primeiro é acessar o site www.caixa.gov.br, lá o trabalhador tem acesso a todas as informações ao PIS e se ele possui algum valor a ser retirado.

A outra forma é ligando para a central de atendimento no seguinte telefone 0800 726 0207 e falar com algum atendente para saber se tem direito a receber o benefício.

Ou pode ir diretamente a alguma agência da Caixa e pedir informação no caixa, é preciso levar os documentos pessoais, principalmente o número do PIS.

Quem é o responsável por pagar o PIS?

Muitas pessoas têm dúvidas de quem é o responsável por fazer o pagamento do PIS todos os anos. O FAT (fundo de amparo ao trabalhador) é o responsável por pagar todos os anos esse benefício aos trabalhadores brasileiros que tem direito ao benefício.

Boa notícia para quem é correntista da Caixa Econômica

Quem tem conta na Caixa Econômica terá o valor do PIS creditado direto em sua conta a partir do dia 14/11. E poderá sacar o valor em alguma casa lotérica, o que torna o processo ainda mais fácil. Para receber o benefício na casa lotérica e preciso ter o cartão cidadão.

Qual será o valor pago no PIS?

O valor do PIS vai variar de R$ 79 a R$ 973 e para saber o valor exato é preciso fazer o cálculo correto. O cálculo é feito da seguinte forma, você vai dividir o salário mínimo por 12 e multiplicar pela quantidade de meses que trabalhou e assim chegar no valor exato que será recebido. Caso tenha alguma dúvida referente a essa conta, você pode ir diretamente em uma agência da Caixa Econômica e pedir que o atendente faça essa simulação para você. Porém, já podemos adiantar que o valor pago pelo PIS nunca será maior que um salário mínimo.

Veja o calendário do PIS

O calendário do PIS se baseia basicamente na data de nascimento do trabalhador, por esse motivo os pagamentos do abono serão feitos até o meio do ano de 2018, com base no ano de 2016.

Como ficará o pagamento do PIS futuramente no Brasil?

Essa preocupação já assombra muitos trabalhadores brasileiros há algum tempo, e a explicação para isso é a grande crise que vem acontecendo no Brasil e as diversas mudanças que vem acontecendo.

O que podemos esperar em relação a esse abono, é que ele tenha um futuro muito promissor e com segurança para os trabalhadores brasileiros. Pois os saldos das contas inativas do FGTS têm uma enorme possibilidade de serem anuais e se isso se tornar uma realidade, os dois benefícios, FGTS e PIS, podem ser pagos ao mesmo tempo, facilitando ainda mais a vida dos trabalhadores e tornando esse pagamento mais simples para a Caixa Econômica.

Agora é só fazer a consulta do PIS e ver se tem algum valor disponível para saque!

Por Cristiane Amaral

PIS


Pagamento do PIS para pessoas com mais de 70 anos de idade iniciou em 19 de outubro.

Desde o dia 19 de outubro (quinta-feira), o Governo Federal liberou os recursos do Programa de Integração Social (PIS) ou o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP). Se você quer saber quem tem o direito de realizar o saque e outras informações, confira os detalhes a seguir:

Quem pode sacar?

A antecipação do calendário de saque visa beneficiar os idosos. Aqueles com mais de 70 anos de idade têm prioridade para receber a verba. Eles já podem efetuar o saque desde o dia 19 de outubro.

Os aposentados em geral serão contemplados a partir do dia 17 de novembro (sexta-feira). Já homens acima de 65 anos e mulheres com mais de 62 poderão sacar o montante do PIS/ PASEP a partir de 14 de dezembro (quinta-feira).

Quem possui saldo para resgate?

Apenas são beneficiários aqueles que contribuíram com um dos dois programas, enquanto trabalhavam de carteira assinada, seja em instituições públicas, seja de organização privada, até o dia 4 de outubro do ano de 1988, pois quem passou a contribuir após esse período, não há mais saldo a ser resgatado.

Outro requisito é que os contribuintes com esses fundos não tenham resgatado todo o saldo da conta.

Saque do PIS

Quem possui algum montante do PIS para sacar, deve se dirigir a uma agência da Caixa Econômica Federal. Há 4 formas de retirada:

1) Nos caixas eletrônicos e sem o cartão do banco- para pagamentos de, no máximo, R$ 1,5 mil. É fundamental que o beneficiário digite a senha do cidadão. Caso não lembre da senha, você deve acessar o site da Caixa (servicossociais.caixa.gov.br/internet.do?segmento=CIDADAO01) e clicar "esqueci a senha" e, em seguida, preencher as suas informações pessoais.

2) Nos caixas eletrônicos com Cartão Cidadão ou – para valores até R$ 3 mil. É necessário digitar a senha do cidadão.

3) Nas lotéricas e correspondentes bancários – além de apresentar o cartão cidadão, o cliente deve digitar a senha cidadão e, além disso, apresentar algum documento oficial de identificação com foto.

4) Em alguma agência da Caixa – para valores superiores a R$ 3 mil, o beneficiário deve levar um documento com foto.

Se você é cliente do Banco Caixa, poderá receber o depósito automaticamente na sua conta corrente. Também é possível realizar transferência, sem custos, para quer for cliente de outros bancos. Para isso, é necessário que a conta esteja no nome do beneficiário.

Saque do PASEP

O saque do PASEP deve ser realizado no Banco do Brasil. Aqueles que são correntistas receberam o dinheiro automaticamente em sua conta corrente.

Quem tem até R$ 2,5 mil para sacar, mas não possui conta nesse banco, pode realizar uma transferência para qualquer outra instituição bancária, desde que a conta esteja em seu nome. Essa operação pode ser realizada pela internet (www.bb.com.br/pbb/pagina-inicial/setor-publico/governo-federal/gestao/gestao-de-recursos/pagamento-de-ordens-bancarias,-salarios-e-beneficios/pasep#/) ou nos pontos de autoatendimento.

No caso de correntistas com saldo acima de R$ 2,5 mil, deve ir até uma agência do Banco do Brasil para efetuar o saque.

Mais detalhes

O Governo Federal informa que não há data limite para os saques. O calendário estabelece apenas a data de início da liberação.

Quem for herdeiro de cotistas falecidos pode efetuar o saque do dinheiro a qualquer tempo.

Caso você tenha alguma dúvida que queira esclarecer, pode entrar em contato com o Banco do Brasil ou com a Caixa.

Se você, durante a vida laboral, migrou entre uma instituição pública e outra privada, não precisa ir nas duas instituições bancárias. Com frequência, os bancos atualizam seus dados cadastrais e transferem os montantes do PIS e PASEP, em caso de ter havido essa migração de serviços públicos e privados.

Aquelas pessoas que contribuíram depois de 1988 não possuem mais direito ao saque, uma vez que a Constituição Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Essa verba serve para realizar o pagamento do seguro-desemprego e do abono salarial. Além disso, outra parte desse montante é direcionada ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Por Melisse V.

Pis idosos


Saque antecipado começa no dia 19 de outubro de 2017.

O Programa de Integração Social (PIS) e o Programa de Formação de Patrimônio do Servidor Público (Pasep) são projetos de complementação monetária do governo e estão ativos desde 1988. Esses programas são contribuições sociais que as empresas pagam ao governo federal mensalmente. Uma porcentagem desse valor é retirada da remuneração do trabalhador, com o objetivo de custear benefícios como seguro-desemprego, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e abonos.

Os trabalhadores que pagaram o PIS/Pasep até 4 de outubro de 1988 e que não retiraram todo o montante tem direito a resgatar o saldo restante, chamado de cota. É possível verificar se existe saldo em seu nome no site do banco responsável. Acesse www.caixa.gov.br/cotaspis se você tem direito ao PIS, ou www.bb.com.br/pasep se você tem direito ao Pasep. As Cotas do PIS podem ser retiradas em casos específicos, como doenças graves, invalidez, aposentadoria ou morte do participante.

Todos os anos o valor do PIS pode ser recolhido pelo trabalhador, desde que este obedeça aos requisitos exigidos, em datas estabelecidas pelo governo. No dia 28 de setembro foram publicadas informações sobre o calendário de saque do PIS/Pasep 2017, que terá início dia 19 de outubro. Esse ano o dinheiro será liberado antecipadamente para beneficiar os idosos. Aproximadamente 7,8 milhões de pessoas terão acesso aos R$ 15,9 bilhões autorizados pelo governo.

Quem tem direito

Terão direito ao benefício homens com idade igual ou maior 65 anos, e mulheres com 62 anos ou mais. Caso o participante tenha falecido, os herdeiros passam a ter direito sobre o montante.

Calendário

De acordo com o calendário disponibilizado no dia 28 de setembro, a partir do dia 19 de outubro poderão realizar os saques homens e mulheres com 70 anos ou mais. No dia 17 de novembro será a vez de homens e mulheres aposentados retirarem seu benefício. Por fim, no dia 14 de dezembro, homens com 65 anos ou mais, e mulheres com 62 anos ou mais já poderão sacar o PIS.

Esse ano, o dinheiro não terá data limite de recolhimento. Depois que for disponibilizado, o benefício continuará disponível para saque e o contribuinte poderá retirá-lo no dia que achar melhor.

Na última edição do PIS, em junho de 2016, o valor médio por participante era de R$ 1.187. Grande parte dos beneficiários tinha direito a pelo menos R$ 750.

Como sacar o PIS/Pasep

O PIS, atribuído aos trabalhadores de empresas privadas, é administrado pela Caixa Econômica Federal. Para sacar o dinheiro ou obter mais informações, os participantes devem se dirigir até esse banco. No caso do Pasep, destinado aos servidores públicos, o gerenciamento é feito pelo Banco do Brasil. Para informações ou saques, o servidor deve comparecer ao banco.

Os beneficiários que possuem conta corrente na Caixa, que tenham direito ao PIS, e os correntistas do Banco do Brasil, que tenham direito ao Pasep, terão os depósitos realizados direto na conta corrente, dois dias antes da liberação oficial do calendário.

Para retirar o dinheiro, o cidadão deve comparecer ao banco com cartão e senha cadastrada, podendo realizar o saque no terminal de autoatendimento ou lotéricas. Caso não possua o cartão para esse fim, é preciso apresentar no banco responsável algum documento de identificação válido, como RG, carteira de habilitação na validade, identidade militar ou passaporte.

Os dois bancos irão realizar transferências bancárias sem cobranças para correntistas de outros bancos. Os participantes que não possuírem conta corrente em nenhum banco deverá solicitar a transferência pessoalmente, pelo caixa eletrônico ou via internet. O dinheiro poderá ser transferido para outra conta individual, com movimentação e saldo, como conta fácil ou poupança, desde que tenha o mesmo CPF do participante.

Para outras informações sobre o PIS/Pasep acesse www.caixa.gov.br ou www.bb.com.br.

Fabio Santos


Governo libera R$ 16 bilhões para saque do PIS Pasep para Idosos 2017.

Após liberar os saques inativos do FGTS, o Governo Federal anunciou que vai liberar o saque do PIS/PASEP para aposentados maiores de 60 anos. A intenção do governo é de injetar na economia mais dinheiro para aumentar a arrecadação de impostos. Quem tiver direito e tiver falecido, pode sacar este fundo por meio de dependentes, gerando assim uma injeção financeira na economia. A medida foi anunciada recentemente pelo governo federal. Pelas regras anteriores, somente pessoas acima de 70 anos poderiam sacar o fundo PIS/PASEP, agora com esta novidade do governo pessoas com 65 anos também vão poder sacar os valores deste fundo que funcionava até o ano de 1988, mediante a contribuição dos empresários e das empresas na época.

Então, se você trabalhou antes de 1988 e tem mais de 65 anos, poderá fazer o saque do dinheiro acumulado ou não deste fundo que foi constituído naquele ano, podendo inclusive fazer uso do dinheiro, para sacar este fundo será preciso e necessário que o trabalhador se dirija até uma agência da Caixa Econômica Federal com documentos e faça o pedido do saque destes valores. Caso o beneficiário deste fundo tenha falecido, então quem tem direito a este fundo é o dependente do trabalhador em questão, os saques vão ser liberados a partir de Outubro de 2017, então já vá se preparando para fazer o saque de sua conta PIS/PASEP. O governo federal estima liberar 16 bilhões de reais que serão injetados na economia brasileira.

E quem trabalhou após o ano de 1988?

Após o ano de 1988, os trabalhadores deixaram de ter contas individuais do PIS/PASEP e os recursos passaram a serem utilizados para o pagamento de despesas com seguro-desemprego, por meio do FAT (Fundo de Amparo do Trabalhador), portanto, quem trabalhou depois de 1988, não tem direito aos ganhos com o fundo PIS/PASEP, sendo que esta medida não se aplica ao caso deste trabalhador de forma específica, então se você trabalhou depois de 1988, então não tem nenhum direito sobre estes valores, a menos que você seja dependente de algum trabalhador que trabalhou antes de 1988, neste caso sim você terá direito e sim você pode sacar estes valores, desde que este trabalhador tenha falecido, caso esteja vivo não tem nenhum direito.

Até aqui, somente em alguns casos como, por exemplo, aposentadoria e morte, a pessoa ter mais de 70 anos é que se podia fazer o saque desta conta, outro caso também que era permitido era para o caso de pessoas com câncer ou mesmo portadores do vírus HIV e em caso de benefícios concedidos por meio de LOAS, somente para estes casos é que ainda é permitido que se faça uso deste beneficio, mas a partir de Outubro você poderá sacar os seus benefícios estando inclusive com mais de 65 anos, além destes casos que foram citados.

Devo ir na agência?

Por enquanto, a única informação que se tem, é que o governo anunciou esta medida, mas ainda não liberou estes valores, pois precisa ser liberado o cronograma de pagamentos, como foi feito no caso de contas inativas do FGTS, assim também será feito em casos de contas inativas do PIS/PASEP, portanto, de nada adianta você ir agora na Caixa Econômica Federal, pois ainda não tem nada liberado, o que existe é o anúncio do governo federal de liberar estes valores em Outubro de 2017, mas sem data estimada.

Uma dica importante é que você providencie os documentos para fazer o saque dos valores desde já, pois se deixar para última hora você pode enfrentar dificuldades, além de ter que arcar com diversas questões, então recomenda-se que se providencie, desde já, a documentação necessária para que você possa fazer seu saque de forma mais tranquila possível, outra dica é que você busque por fazer tudo sem ajuda, não peça ajuda a nenhum estranho ou desconhecido.

Andre Luis de Jesus Fonseca


O pagamento do abono salarial do ano base de 2015 será realizado até o dia 30 de junho.

Se você é trabalhador e tem direito a receber o abono salarial referente ao PIS, Programa de Integração Social, ou se você possui direito para receber o abono salarial referente ao Pasep, que é o Patrimônio do Servidor Público, e ainda não sacou o seu saldo referente ao ano base de 2015, não espere mais, pois a data limite para realizar o saque é o dia 30 do mês de junho.

O valor que o trabalhador irá sacar depende do tempo em que desempenhou atividades trabalhistas com carteira assinada no ano de 2015. Dessa forma os valores podem partir de R$ 78 chegando a R$ 937, para quem trabalhou o ano todo.

De acordo com o Ministério do Trabalho, a recomendação é de que os trabalhadores compareçam às agências bancárias dentro do período determinado, pois passado o dia 30 do mês de junho, todo o saldo restante destinado ao pagamento de PIS e Pasep será transferido para o FAT, Fundo de Amparo ao Trabalhador, para que assim seja utilizado no pagamento de outros benefícios que os trabalhadores possuem.

Ainda de acordo com o Ministério do Trabalho até a data de 31 do mês de maio o equivalente a 7,56% dos trabalhadores que possuem o direito ao abono ainda não haviam realizado o saque.

Para quem ainda possui dúvidas em relação ao benefício, o abono do PIS/Pasep é para pessoas que trabalharam no ano de 2015 por um período igual ou maior que 30 dias, com carteira de trabalho registrada, com inscrição em um dos programas e que tenham tido como salário mensal valor inferior a dois salários mínimos vigente.

Se alguém ainda tem dúvida se possui ou não o direito, ainda há tempo para saber. Basta acessar verificasd.mtb.gov.br/abono, informando o número do CPF ou da inscrição no programa do PIS/Pasep.

A central de atendimento Alô Trabalho do Ministério do Trabalho, que atende pelo número 158, também tem informações sobre o PIS/Pasep.

O benefício tem validade tanto para trabalhadores da rede privada, quanto para servidores públicos. Para receber o seu saldo procure uma agência da Caixa ou do Banco do Brasil, levando o cartão cidadão e um documento de identificação.

Por Sirlene Montes

Pis 2015


No dia 16 de fevereiro será liberado o pagamento do benefício do abono salarial referente ao ano de 2015 para os nascidos nos meses de março e abril.

Em tempos de crise toda ajuda é bem-vinda, ou melhor, todo abono salarial, principalmente para quem tem dívidas para pagar ou deseja fazer um pequeno reparo em casa, ou simplesmente ganhar um pouco para eventuais necessidades. Muitas vezes essa é a finalidade que muitos brasileiros dão ao abono salarial do PIS/PASEP.

E por falar em PIS, nesta quinta-feira, dia 16 de fevereiro, já estará liberado o pagamento do benefício referente ao ano de 2015, esse mês será a vez dos nascidos nos meses de março e abril.

O anúncio da liberação do pagamento do abono partiu do próprio Ministério do Trabalho que nesta mesma data também libera o pagamento do abono para os inscritos no PASEP, que contempla os servidores públicos do país. Neste mês serão contemplados os servidores que possuem como número final da inscrição os números 6 ou 7. O MT informada que estes servidores devem realizar os saques em agências do Banco do Brasil.

Da mesma forma o MT informa aos trabalhadores do setor privado que realizem os saques em agências da Caixa Econômica Federal, em comércios que possuem o serviço de atendimento “Caixa Aqui”, ou em casas lotéricas. Para poder sacar o dinheiro é preciso do Cartão Cidadão e da senha já registrada.

Segundo informações da Caixa, os saldos referentes ao pagamento dos beneficiados dos meses de março e abril estarão disponíveis para saque até a data limite de 30 do mês de junho. Se até essa data o trabalhador não retirar seu dinheiro ele será transferido para o FAT, Fundo de Amparo ao Trabalhador, e assim o trabalhador perde o abono.

O valor a ser sacado tanto para os trabalhadores da rede privada quanto para servidores públicos é de R$937,00, valor de um salário mínimo brasileiro atual.

Possuem o direito do abono do PIS/Pasep cidadãos que estejam inscritos no programa há pelo menos cinco anos, que tenham trabalhado no ano-base (2015) por no mínimo 30 dias com registro na carteira profissional, cuja remuneração não ultrapassasse dois salários mínimos. Contudo para receber o valor integral é preciso ter prestado serviços pelo tempo de 12 meses. Em casos que o trabalhador tenha prestado serviços por menos de 12 meses, ele terá direito a um valor equivalente.

Por Sirlene Montes

PIS


O prazo final para que os trabalhadores façam o saque do abono salarial será esta quinta-feira, dia 30 de junho de 2016.

Nesta última segunda-feira, dia 27 de junho de 2016, o Ministério do Trabalho divulgou uma nota oficial, a fim de alertar os trabalhadores quanto ao prazo para sacar o PIS/Pasep. Segundo as estimativas do órgão, mais de 1,38 milhão de trabalhadores, até a data mencionada acima, ainda não tinham feito o saque do benefício PIS/Pasep. O prazo para que os trabalhadores façam o saque do referido benefício será esta quinta-feira, dia 30 de junho de 2016.

De acordo com a última mensuração do Ministério do Trabalho mais de 22,2 milhões de trabalhadores já sacaram o benefício, sendo que este montante representa um percentual de 94,14% dos trabalhadores que tem direito e que o valor gasto com o pagamento deste benefício está estimado em R$ 18,4 bilhões.

Os trabalhadores que fazem jus ao recebimento do benefício são aqueles que estão devidamente cadastrados no PIS/Pasep há um período mínimo de cinco anos, receberam remuneração mensal média no limite de até dois salários mínimos no ano de 2014, exerceram atividade remunerada pelo período mínimo de 30 dias no ano de 2014. Convém ressaltar que além dessas exigências para fazer jus ao benefício o trabalhador tem que ter os seus dados atualizados pelo empregador por meio da Relação Anual de Informações Sociais.

Para ter acesso ao valor do benefício, os trabalhadores que preenchem os requisitos mencionados acima deverão primeiramente verificar se o valor não foi creditado na sua conta corrente, caso o valor não tenha sido creditado, o trabalhador deverá comparecer ao autoatendimento das agências da Caixa Econômica Federal ou qualquer Casa Lotérica de posse do Cartão Cidadão. Já os trabalhadores que não possuem o Cartão Cidadão, devem comparecer a qualquer agência da Caixa Econômica Federal e apresentar um documento oficial de identificação.

Os trabalhadores que fizerem jus ao recebimento do PASEP irão receber o benefício pelo Banco do Brasil, sendo que primeiramente devem verificar se o valor não foi creditado na conta corrente, caso contrário, deverão comparecer em uma das agências do Banco do Brasil e apresentar um documento oficial de identificação.

Para os trabalhadores que possuem dúvida a respeito do direito ao benefício, tanto a Caixa Econômica, quanto o Banco do Brasil, disponibilizaram dois números telefônicos para obtenção de informações, sendo estes: 0800-7260207 Caixa Econômica Federal e 0800-7290001 Banco do Brasil.

O valor devido aos beneficiários é equivalente a um salário mínimo, ou seja, R$ 880. Os quantitativos que não forem sacados pelos trabalhadores irão retornar para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Por Adriano Oliveira

Abono salarial


Confira aqui mais detalhes sobre o Fundo PIS/Pasep.

Muitos trabalhadores, às vezes por falta de informação, não sabem que podem ter um saldo a receber do Fundo PIS/Pasep.

Mas o que realmente é o Fundo PIS/Pasep? Até o ano de 1988, tanto empresas privadas como órgãos públicos em geral depositavam dinheiro no Fundo PIS/Pasep em nome dos funcionários (no caso de empresas) e servidores públicos correspondentes (no caso de órgãos públicos) assim que eram contratados. Cada trabalhador era um cotista deste Fundo, ou seja, ele era parte de uma despesa provinda dessas contratantes.

Quem pode receber? Apenas quem estava devidamente contratado por uma empresa ou um órgão público antes do ano de 1988 e não efetuou saque do fundo ainda.

Quanto e como receberei deste Fundo? Quem tem direito ao Fundo PIS/Pasep recebe na verdade uma quantia de sua parte todos os anos. Vale lembrar que é diferente do abono salarial do PIS, no qual o trabalhador recebe um fundo do Ministério do Trabalho e Emprego, caso ele tenha trabalhado um mês ou mais registrado durante o ano. Os trabalhadores com direito de receber do Fundo PIS/Pasep poderão efetuar o saque do valor total, mas somente quando se aposentarem ou caso se vitimarem de alguma doença grave, ou ainda quando completam 70 anos de idade. No caso de óbito, quem recebe o dinheiro são os dependentes comprovados pelo beneficiado, como filhos, esposa ou esposo, etc.

Como posso ver se tenho direito ou não? Se você trabalhou registrado em uma empresa privada antes de 1988, procure imediatamente uma agência da Caixa Econômica Federal mais próxima. Se você trabalhou como servidor público, então procure uma agência do Banco do Brasil para colher maiores detalhes sobre o benefício. Em ambos os casos esteja munido de documento com foto (como o RG ou a carteira de trabalho) e o número do PIS (se não tiver ou não souber, é só informar o número do CPF que o atendente procura no sistema).

De acordo com a CGU, essas informações deverão ser cada vez mais divulgadas, pois o Órgão realizou uma auditoria do Fundo recentemente. Entre o período de julho de 2013 e julho de 2014, o Fundo tinha a participação ativa de mais de 31 milhões de trabalhadores cadastrados, sobre o número de 37,5 milhões de trabalhadores no total. Deste número total de trabalhadores, 26 milhões tinham sido registrados em empresas privadas e cadastrados também no PIS (Programa de Integração Social). Outros 5 milhões foram servidores públicos e registrados no Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público).

A CGU afirma que mais de 15,5 milhões de cotistas ainda não sabem que têm direito aos Fundos do PIS/Pasep. É por esse motivo que o TCU (Tribunal de Contas da União) tem a intenção de promover o assunto cada vez mais, para que todos os trabalhadores possam ter acesso ao benefício. Quem quiser saber mais informações é só acessar o site oficial do Tesouro Nacional, no seguinte endereço eletrônico: http://zip.net/blsNBG.

Por Daniela Almeida da Silva


Aumento da tributação irá atingir 80 mil empresas e deve arrecadar R$ 540 milhões por mês

Na última quinta-feira, 2 de abril de 2015, a equipe econômica do Governo Federal anunciou o aumento da tributação sobre receitas financeiras. Vale ressaltar que segundo a Receita Federal tal aumento deverá arrecadar anualmente cerca de R$ 6,48 bilhões. Além disso, em relação à arrecadação mensal, a alta do PIS e Cofins sobre receitas financeiras das empresas deve arrecadar cerca de R$ 540 milhões.

É importante ressaltar que tais receitas financeiras são resultado de uma sobra de caixa, por exemplo. Essa sobra de caixa geralmente é resultado de um investimento no mercado. Outro destaque bastante relevante é que a cobrança de PIS e Cofins sobre tais receitas era isenta. A alíquota total será de 4,65% sobre o valor.

O anúncio da equipe econômica irá atingir 80 mil empresas em todo o país. Vale ressaltar que tais empresas efetuam o pagamento dos dois tributos através do sistema de apuração não cumulativo de vários segmentos da indústria e serviços. A Receita Federal também divulgou que serão atingidas pela nova medida as receitas financeiras com cobrança mista de PIS e Cofins, ou seja, parte cumulativo e outra não cumulativo. Além disso, outros segmentos também serão atingidos, dentre os quais: telecomunicações, serviços de clínicas médicas e de transporte de passageiros. Estarão isentos de tais pagamentos os bancos, cooperativas de crédito, seguradoras, planos de saúde e empresas de seguro privado.

A recomposição de tais alíquotas foi feita a partir de uma tributação que não requer a autorização do Congresso Nacional. Esta foi uma manobra bastante interessante, haja vista o momento de pressão, bem como confronto entre o Congresso e o Executivo.

Além disso, saiba que a alíquota do PIS e Cofins das receitas financeiras dessas empresas havia sido zerada em 2004. Isso foi resultado de uma compensação, pois o Fisco deixou de dar créditos dos dois tributos sobre as despesas financeiras na ocasião. Com outra visão, após 11 anos da desoneração o Governo Federal voltou atrás e trouxe a alíquota pata tais receitas novamente.

Por Bruno Henrique

Pis e Cofins


Paulo Bernardo, ministro das Comunicações, disse que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, firmou nessa última quinta-feira, 08 de novembro de 2012, um decreto que irá regrar as desonerações em investimentos nas redes de telecomunicação. Segundo o ministro das Comunicações, a desoneração incidirá sobre os impostos de PIS/Cofins e Imposto sobre Produtos Industrializados. As desonerações deverá chegar a até 15%.

O ministro informa que a presidenta da república, Dilma Rousseff, deverá sancionar o decreto nas próximas semanas. Somente depois da sansão presidencial o decreto irá entrar em vigor, as desonerações já começaram a ocorrer.

Para o ministro, o impacto mais importante do decreto de desoneração das telecomunicações será no ano de 2013, quando as empresas já estarão prontas para planejarem os investimentos levando em conta tudo isso.

Ele informa ainda que as desonerações deverão vigorar até meados de dezembro do ano de 2016. Porém, o prazo para as empresas apresentarem projetos de investimentos que se beneficiarão das desonerações vai até junho de 2013, sem breves recessões. Isso deverá influir em um adiantamento dos investimentos no setor de comunicações, cogita o ministro Paulo Bernardo.

Por Matheus Camargo


Pagamento do PIS/Pasep 2012-2013 começou hoje

Começou a ser pago nesta quarta-feira (15/08) o abono salarial referente ao exercício 2012/2013 aos participantes do PIS (Programa de Integração Social) e do Pasep (Programa de Formação de Patrimônio do Servidor Público).

O pagamento do abono do PIS (que corresponde a 1 salário mínimo) será feito aos nascidos no mês de julho. Já, para os inscritos no Pasep o pagamento será feito para quem tem inscrições com o final 0 e 1. O prazo para realizar o saque será até o dia 28 de junho de 2013.

De acordo com o Ministério do Trabalho, R$ 13,4 bilhões serão pagos para 21,4 milhões de trabalhadores.

Podem receber o benefício de 2012/2013 pessoas que trabalharam com vínculo empregatício por pelo menos 30 dias em 2011, e que receberam até dois salários mínimos. Também é necessário estar inscrito no PIS ou Pasep há cinco anos e ter sido informado corretamente pelo empregador junto a Rais 2011.

O saque do PIS pode ser realizado em qualquer agência da Caixa, e quem possuir o Cartão Cidadão com senha também pode fazê-lo em Lotéricas, postos do Caixa Aqui e Caixa de Autoatendimento. Já, os inscritos no Pasep podem sacar no Banco do Brasil.


Começou a ser feito hoje (24/07), o pagamento do abono salarial (PIS) aos trabalhadores assalariados, referente ao calendário 2012/2013. Aproximadamente 2,9 milhões de trabalhadores receberão o abono ou os rendimentos em seus contracheques e 27 milhões de empregados poderão sacar os rendimentos do PIS.

O benefício pode ser sacado em agências da Caixa, para o PIS, ou Banco do Brasil, para o Pasep. Basta apresentar um comprovante de inscrição no PIS/Pasep, o Cartão Cidadão, ou a carteira de identidade.

Quem possuir o Cartão Cidadão com senha, poderá sacar o dinheiro em caixas de autoatendimento da CEF, postos Caixa Aqui, ou casas lotéricas.

Os trabalhadores que possuírem conta no banco podem ficar tranquilos, pois o dinheiro referente ao benefício será creditado diretamente na conta corrente ou na poupança da Caixa. Porém, o trabalhador deve estar cadastrado como  único titular da conta.

Confira abaixo a nova tabela de pagamento do PIS: 

Para verificar mais informações sobre o abono salarial, acesse o site da Caixa Econômica Federal.


Pagamento do PIS ano-base 2011/2012

A Caixa Econômica Federal informou que 3 milhões de trabalhadores irão receber, nos salários de julho e agosto de 2012, o abono de um salário mínimo (R$ 622,00) ou rendimentos do PIS, referentes ao ano-base 2011/2012, que devem ser retirados até junho de 2013.

A CEF, que é a gestora do PIS, acrescentou que 17,9 milhões de pessoas têm o direito de receber o abono de um salário mínimo, e outras 27 milhões poderão sacar os rendimentos, em valores menores que o abono.

Os correntistas da Caixa e os colaboradores de empresas conveniadas receberão como crédito direto na folha de pagamento. Já os demais trabalhadores, poderão sacar o benefício a partir do dia 15 de agosto nos terminais de autoatendimento, agências, casas lotéricas, e “Caixa Aqui”, seguindo um calendário que relaciona o mês de aniversário do trabalhador com o mês que poderá sacar o dinheiro.

Quem quiser verificar se tem direito a receber o abono, poderá acessar o site da Caixa, ou ligar para o 0800 726  0101, opção 2.

Informações sobre o abono:

O direito ao abono é destinado a todos os trabalhadores cadastrados no PIS até 2007 que trabalharam mais de 30 dias em 2011, com Carteira de Trabalho assinada, e que tiveram rendimentos de até 2 salários mínimos (por mês). Quem teve salários maiores receberá os rendimentos. Lembrando que todos os dados dos trabalhadores devem ter sido informados ao MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).


A fim de retardar a Lei do Bem, a Associação Brasileira da Indústria e Eletrônica (Abinee) proclamou que já deu início a esse intento perante o governo. Esta lei, entre outras palavras, isenta PIS e Cofins em computadores avaliados em até R$ 4 mil e amortizam pela metade as obrigatoriedades em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D).

Humberto Barbato, presidente da instituição, anunciou que a arrecadação pública ascendeu mais de 70% entre os anos de 2005 e 2008 com os desafogos tributários. Com isso, mais de 10 mil postos de trabalhos foram abertos, totalizando, no final das contas, 30 mil empregados pelo Brasil.

Para Hugo Valério, diretor da área de informática da Abinee, no ano de 2004, um antes da implementação da lei, o mercado oficial de computadores pessoais foi o responsável pela produção de, aproximadamente, 1 milhão de equipamentos, ou seja, 27% do total de PCs no mercado nacional. Depois desse intento, a fabricação em 2008 pulou para 8 milhões de unidades, uma fatia que representa 66% do negócio no Brasil.

Por Luiz Felipe T. Erdei




CONTINUE NAVEGANDO: