Muitas pessoas ficam em dúvida sobre continuar com um emprego com carteira assinada ou prestar consultoria. O iG fez uma pesquisa para demonstrar quando realmente o salário representa levando em consideração benefícios como férias, décimo terceiro, imposto de renda e recolhimentos do INSS. O Fundo de Garantia também foi incluído como sendo um benefício, porém ele só pode ser sacado em casos de demissão por justa causa, compra da casa própria ou aposentadoria.

Um contribuinte como Pessoa Jurídica que trabalha como prestador de serviços tem um salário maior que um trabalhador com carteira, foi o que mostrou o iG. Se esse prestador de serviços for um "PJ Cheio" a diferença fica ainda mais evidente, pois ele tem direito ao décimo terceiro salário e férias.

Levou-se em consideração os gastos de um prestador de serviços que escolha o Simples Nacional e os custos da contribuição de um trabalhador registrado. Vale lembrar que essa comparação serve apenas como um indicativo, pois os impostos e as bases de cálculo podem variar de acordo com o tipo de empresa e a cidade que ela está localizada.

No site www.economia.ig.com.br está disponível a ferramenta para que qualquer pessoa possa fazer o cálculo e saber qual opção compensa mais.

Por Jéssica Posenato


As pessoas físicas devem receber, até o final do ano, uma oferta ainda maior de crédito. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as operações de crédito para o consumidor devem subir cerca de 21,7% em 2010.

A carteira de crédito para as pessoas físicas em 2011, segundo a Febraban, deve aumentar em 17,8%. O aumento da oferta de crédito está diretamente ligada ao crescimento da economia e aumento do consumo das classes C e D.

As operações de financiamento ligadas à compra de automóveis devem superar o crescimento do ano passado em 17,4%.

Para as pessoas jurídicas, o crescimento da oferta de crédito em 2010 ficará em 20,8% – 1,1 ponto percentual acima do crescimento obtido no ano passado para este grupo.

Por Luana Neves





CONTINUE NAVEGANDO: