Saiba aqui como antecipar o pagamento de seu cartão de crédito.

Na atualidade, em que a maior parte das transações financeiras é realizada por meio de cartões de crédito, tudo é mais prático nesse sentido, diferentes alternativas surgem de modo a auxiliar às pessoas a economizarem cada vez mais.

Assim, conforme os dados angariados da FOLHAPRESS, São Paulo, no dia 31 de janeiro de 2019, o valor do dólar fechou, no mesmo mês de janeiro, com um bom recuo em quase 6%, cotado a 3,6590 reais, nesta última quinta-feira. Este é o registro de uma queda significativa de 1,74%. Trata-se da primeira retração, ante o valor do real, desde o mês de outubro de 2018, em que se estabeleceu a grande euforia eleitoral, direcionando esta derrubada da moeda americana.

Diante deste fato, já histórico, consumidores de todo o Brasil passaram a comprar mais à crédito, dentro do sistema de moeda estrangeira. Assim, todos os que efetuaram compras nessa linha poderão antecipar os pagamentos das faturas e garantir um benefício sobre a baixa.

Na última quinta-feira, dia 31 de janeiro de 2019, a Bolsa brasileira conquistou bom resultado, fazendo minimizar o peso que a companhia Vale ainda mantém sobre o mercado e finalizou o mês de janeiro galgando a alta de 10%. Boa perspectiva vetorial econômica, promovida pelo novo governo presidencial.

A pergunta é: Por que o consumidor deve antecipar o pagamento?

Toda pessoa que efetuou compras no sistema de moeda estrangeira poderá quitar a sua fatura de modo antecipado e, por conseguinte, aproveitar esta queda do dólar para economizar.

Quando as pessoas poderão fazer isso?

Em qualquer momento deste mês, e bem antes da fatura ser fechada, no período que lhe corresponde.

Como as pessoas poderão fazer?

Todos poderão utilizar os próprios aplicativos dos cartões; por meio da central de atendimento ou via internet banking.

Qual o problema?

Para que, efetivamente, se possa conseguir travar a despesa por meio de valor em dólar, será necessário quitar a mesma fatura de modo integral. Se esta fatura tem vencimento para o dia 10, embora o salário só caia apenas no dia 5, é provável que o consumidor não tenha dinheiro para poder aproveitar esta boa queda no câmbio.

Quais são as agências bancárias que constituem as melhores opções nesse sentido?

O banco Santander; o banco Bradesco; o Banco do Brasil e a Caixa Econômica.

Quais são as agências bancárias que não são recomendadas essas quitações?

No banco Itaú existe apenas uma espécie de "pedalada". Em caso de o cliente desejar antecipar este pagamento, em sua fatura seguinte, inevitavelmente, será cobrada esta diferença, que corresponde ao período entre a data do pagamento e a do fechamento original de sua fatura. Portanto, na prática, este antecipação de quitação não servirá para congelar o câmbio registrado.

E quando não for registrada nenhuma oscilação de câmbio no cartão?

Neste caso, se recorre ao Nubank, ou despesas por meio de moeda estrangeira que são convertidas dentro dia de aquisições por cartões.

Na Caixa Econômica Federal, por exemplo, é sempre possível determinar, de antemão, se vale apena optar pelo dólar do dia da compra ou mesmo no fechamento.

Todas estas questões de ordem financeiras devem, sempre, e em quaisquer situações, serem quitadas antecipadamente, e o brasileiro deve evitar gastar mais do que tem em sua conta. Quando for adquirir algum bem em prestações, ponha na ponta do lápis tudo, de modo que as despesas estejam previamente organizadas.

A boa nova é que, a partir do mês de março de 2020, todos os bancos serão obrigados a oferecer, como primeira alternativa, o valor em dólar do dia da aquisição por cartão.

Paulo Henrique dos Santos


Os boletos com valores de R$ 400 a R$ 799,99 poderão ser quitados em qualquer instituição bancária após o prazo para vencimento.

A partir do último sábado, dia 25 de agosto, começou a ser válida uma nova mudança no que diz respeito ao pagamento de boletos bancários vencidos. Com essa alteração, os boletos com valores de R$ 400 a R$ 799,99 poderão ser quitados em qualquer instituição bancária após o prazo para vencimento.

A informação é da Federação Brasileira de Bancos, a Febraban. A mudança já estava em pauta a algum tempo, tendo sido prevista anteriormente para entrar em vigor em 26 de maio de 2018. Porém, a mesma foi adiada.

A mudança de prazos foi justificada pelo diretor adjunto de operações da Federação, Walter de Faria. Segundo ele, esse adiamento foi necessário levando-se em conta o gigantesco volume de boletos que são compensados a cada ano no Brasil. Conforme Walter, essa soma equivale a aproximadamente 4 bilhões.

Como era anteriormente?

São muitos os tipos de títulos bancários, sendo que a maioria podia ser paga em qualquer instituição financeira até a data de seu vencimento, seja por meio de caixas eletrônicos ou pelo internet banking. Antes da criação da Nova Plataforma de Pagamentos, após a data, os documentos vencidos somente eram aceitos em seu banco emissor.

Sendo assim, era preciso se deslocar para longas filas em agências correspondentes, para a realização do cálculo das multas e dos juros pelo atraso do pagamento.

Sobre outros valores de boletos

Desde o mês de março de 2018, a regra já se aplica para os boletos que possuem valores maiores a R$ 800. Já para os documentos vencidos e que possuem valores iguais ou acima de R$ 100, esses poderão ser quitados em qualquer agência bancária a partir da data de 13 de outubro de 2018.

A tendência é de que, até 27 de outubro do mesmo ano, a mesma regra seja aplicada para os boletos que possuem um valor inferior a esse também. Para os boletos de doações, cartões de créditos, e outros, a regra começa a valer apenas a partir de 10 de novembro de 2018.

Plataforma de cobrança mais eficiente e transparente

De acordo com dados da Febraban, a nova plataforma que será utilizada para a cobrança dos boletos permite que seja identificado o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, o CNPJ, ou o Cadastro de Pessoa Física, o CPF, do pagador. Com isso, facilita-se o rastreamento de seus pagamentos.

Então, ao realizar a quitação do boleto, o sistema inteligente consegue verificar todas as informações. Caso os dados do boleto e da plataforma coincidam, a operação é tida como válida.

Para a Federação Brasileira de Bancos, a nova plataforma é uma garantia para que o consumidor pague o seu boleto que já está vencido em qualquer um dos correspondentes não bancários ou em uma agência bancária. Além disso, a mesma permite uma maior transparência em todo o seu processo, uma vez que assegura às próprias empresas uma melhor gestão de todos os seus recebimentos e possibilita, assim, que as condições de suas operações e negociações com os clientes sejam totalmente preservadas.

Modernização necessária

Apesar de ainda estar em pleno funcionamento no Brasil, o sistema de pagamento de boletos anterior já possui uma longa trajetória. Ele foi criado no ano de 1993, dando início ao procedimento de compensação eletrônica.

Passados desde então 25 anos e após uma longa avaliação, o setor bancário sugeriu a sua modernização para aquilo que foi apresentado. Pode-se citar, principalmente, como um importante benefício da nova plataforma, o pagamento dos boletos que já extrapolaram a data de vencimento em qualquer uma das agências bancárias.

Vale ressaltar que a quitação não possui nenhum risco que prejudique o consumidor. Sendo assim, o mesmo poderá pagar o documento sem que recaiam sobre si os erros de cálculos de multas ou os demais encargos.

Por Kellen Kunz

Boleto


Com o grande capital de giro presente atualmente no Brasil, não é surpresa que haveria um aumento nos IPVA's do país.

Podemos destacar que, dentre os 10 lugares com o IPVA mais caro do país, claro que São Paulo estaria no meio, já que, a cidade é sempre castigada com os grandes valores em seus impostos, não só por ser uma das capitais do país, mas por ser a cidade onde se tem o maior giro de capital da América Latina, por exemplo.

Nessa cidade, o maior IPVA terá o valor de R$ 101 mil, que será do carro esportivo, Ferrari F12berlinetta, logo atrás, temos o Estado do Rio de Janeiro, ao lado de Minas Gerais, que há uma pequena redução de preço para o IPVA do mesmo esportivo, que será de R$ 100 mil. O mesmo carro no Estado do Rio Grande do Sul terá o IPVA no valor de R$ 87 mil. Na Bahia, vemos redução de 5% no valor do IPVA, mas ainda assim, o preço do IPVA da moto Honda Gold Wing é de R$ 81 mil.  

No Mato Grosso, o IPVA mais caro será de R$ 32 mil para o Lamborghini que vale um pouco mais de um milhão de reais. No Paraná também haverá uma redução nos valores de 5,6% para os carros, onde é possível ver o valor do seu IPVA no site da Secretaria da Fazenda e consultar a tabela FIPE tendo o documento do carro em mãos.

No Espírito Santo não houve um aumento nem uma redução como aconteceu nos outros Estados, o preço está estável sendo o mesmo que no ano passado. Só é possível ver os preços a partir de uma consulta também. Em Santa Catarina irá ocorrer uma redução de 3,8%, juntamente com o Distrito Federal, que terá uma redução de 4,5%, já que, na visão dos especialistas, diminuir o IPVA pode beneficiar a frota atual.  

Por Mariana Caetano

IPVA 2014

Foto: Divulgação


A velocidade e a economia propiciadas pela rede mundial de computadores têm atraído novos interessados por seus serviços, conforme é possível constatar a cada novo levantamento realizado por institutos especializados.

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o Débito Direto Autorizado (DDA), um dos sistemas, já possui em torno de cinco milhões de clientes registrados. Esse serviço consiste, basicamente, em possibilitar ao cidadão receber boletos pela rede, deixando para trás a impressão (em papel) do documento de cobrança.

Com esse resultado e cálculos relativos, 230 milhões de boletos virtuais foram movimentados. A Febraban prevê que até o final deste ano o número de pessoas que venham a fazer uso do DDA chegue a 10 milhões.

Vigente desde outubro de 2009, o sistema tem na praticidade a chave para o sucesso, uma vez que permite ao cidadão, por exemplo, receber o documento no prazo certo.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: G1





CONTINUE NAVEGANDO: