O Boletim Regional de Economia do Banco Central divulgado no dia 8 de novembro informou que o comércio varejista no Nordeste continua em alta. De acordo com o Boletim houve um crescimento de 2,2% no 2º trimestre de 2012 nas vendas varejistas da região. Isso é mais uma notícia que se soma ao bom momento econômico que vem passado o Nordeste.

Para o BC a trajetória de crescimento da região está associada ao aumento da massa salarial com a transferência de renda das políticas governamentais e o aumento das operações de crédito. Em relação aos últimos doze meses, contatos a partir de junho de 2012, há um crescimento de 4% referente aos doze meses anteriores contados a partir de maio.

Os crescimentos no comércio de varejo foram mais impactantes nas vendas de livros, jornais, revistas e papelaria, que apresentaram uma alta de 7,5%. Também no setor de veículos e auto-peças houve um expressivo crescimento de vendas no patamar de 11,3%. Na categoria Móveis e Eletrodomésticos o aumento foi de 4% e na categorias de Artigos Farmacêuticos,  Médicos e Cosméticos uma alta de vendas da ordem de 3%.

Por Matheus Camargo

Fonte: NE10  


Entre junho e agosto de 2012 a economia do Nordeste apresentou um crescimento de 1,6%. ,

O Produto Interno Bruto, PIB, do Ceará, Pernambuco e Bahia lideraram o crescimento. A expansão do mercado interno tem impulsionado o movimento, como no resto do país.

 As informações são do Banco Central em seu Boletim Regional Econômico, divulgado nesta quinta-feira, dia 8 de novembro.

O documento afirma que essa trajetória é ratificada pela evolução dos recentes de indicadores das atividades varejista e industrial. Isso tem favorecido maior dinamismo dos mercados de trabalho. O documento salienta também que houve impacto positivo dos programas de transferência de renda do governo federal, como por exemplo, o Bolsa Família.

O Boletim do Índice de Atividade Econômica Regional da Região Nordeste aponta um crescimento no segundo trimestre também. Dessa forma, a região conseguiu um bom resultado ficando à frente do Sul do país, que observou um crescimento de 1,2 por cento neste mesmo período.

A maior taxa de crescimento regional informada pelo relatório do Banco Central está com a região Sudeste que obteve um crescimento superior a dois por cento no período.

Por Matheus Camargo


A região Nordeste deve receber em 2012 investimentos de 804 milhões de reais da Ambev. Esse montante faz parte do conjunto total de 2,5 bilhões de reais investidos pela maior cervejaria do país somente nesse ano.

Segundo informações da Ambev, do total de investimento dirigido ao Nordeste, a maior parcela por unidade de produção será recebida pela fábrica de Aquiraz, no Ceará, com 375 milhões de reais em investimento. Essa fábrica receberá a implantação de produção de cerveja e melhorará suas instalações de produção de refrigerantes.

Ainda de acordo com a cervejaria, esses investimentos devem resultar na criação de 800 postos de emprego no total. Os grandes investimentos da empresa e seu sólido crescimento fizeram os valores das ações da Ambev disparar em seu preço na Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA) esse ano. 

Só no último mês o valor das ações AMBV4 saíram de 76,21 reais o valor da unidade em 8 de setembro e passaram a ser negociadas num valor 84,46 reais no final do pregão de 17 de outubro, última quarta-feira.   

A Ambev lidera entre as empresas brasileiras com ações na BOVESPA, com o maior ganho de valor de mercado entre janeiro e setembro desse ano, apresentado uma subida de 42%.

Por Matheus Camargo
 





CONTINUE NAVEGANDO: