O BCE (Banco Central Europeu) está investigando movimentações financeiras de empréstimos com os títulos da dívida pública espanhola. Os papéis são emitidos pelo Tesouro Nacional da Espanha e são apresentados ao BCE por bancos como garantias para retiradas de empréstimos.

O Banco Europeu está preocupado com os empréstimos desses papéis dados como garantia pelos bancos. As afirmações são de um porta-voz da instituição feitas no dia de domingo, 4 de novembro. Isso confirma rumores de que o BCE não teria seguido suas próprias regras em negociações financeiras com títulos de dívida pública no caso dos papéis espanhóis.

Segundo o jornal alemão Welt am Sonntag, os bancos de investimento europeus pegaram cerca de  17 bilhões de euros emprestados do Banco Central Europeu. Esse montante seria muito superior ao que o valor de mercado dos títulos do Tesouro Espanhol poderia sustentar, de acordo com as próprias regras do BCE. Deixando assim de atender as exigências necessárias para os empréstimos do BCE a essas instituições.

O montante de 80 bilhões de euros teria sido negociado em títulos do Tesouro da Espanha em transações com o  BCE pelos bancos de investimento. Essas negociações foram feitas com os títulos sendo fechados no  mais alto grau de rating (avaliação sobre a solvência de papéis financeiros). Transação curiosa uma vez que os ratings da Espanha eram rebaixados constantemente pelas agências financeiras internacionais.

Por Matheus Camargo

Fonte: Estadão





CONTINUE NAVEGANDO: