O déficit da balança comercial dos Estados Unidos em setembro alcançou um patamar de 41,55 bilhões de dólares. Os dados são do Departamento do Comércio do governo norte-americano. Os analistas financeiros inquiridos pela Dow Jones previam que o déficit da balança comercial do país ficasse em 45,0 bilhões de dólares. Apesar do mal resultado, os números surpreenderam positivamente o mercado. Isso se deve pelo fato do déficit de setembro ser o menor desde o final do ano de 2010.

A queda do déficit da balança comercial dos Estados Unidos ocorreu graças às exportações. Elas mostram uma recuperação em setembro, após meses de resultados ruins. Em setembro, as exportações dos EUA cresceram cerca de 3,1%. Essa foi a maior alta das exportações desde o começo de 2011. Os EUA exportaram produtos no valor de 187 bilhões de dólares e importaram cerca de 228,54 bilhões de dólares, um valor 1,5% maior do que no mês anterior.

Um fator que pressiona a balança comercial americana é a necessidade de importação de petróleo. Com a alta dos preços do petróleo recentemente, o produto foi menos comprado pelo país. Mesmo assim atingiram um recorde de gastos, ficando em 11,18 bilhões de dólares.

Nas transações EUA China o déficit americano é 29,06 bilhões de dólares, com uma alta de 1,5% em favor dos chineses. Eles enviaram para os EUA produtos no valor de 37,85 bilhões de dólares, enquanto os chinês compraram dos americanos apenas 8,79 bilhões de dólares.

Por Matheus Camargo


Analistas financeiros reduzem suas projeções para o déficit em transações financeiras na conta corrente no ano de 2012.

Anteriormente, as projeções estavam na casa de US$ 56 bilhões de variação negativa. Agora os analistas prevêem que o déficit possa alcançar o valor de US$ 57,7 bilhões. As expectativas foram divulgadas no relatório de mercado Focus, do Banco Central. 

Segundo os analistas, o saldo da balança comercial deste ano deverá ficar em US$ 18,45 bilhões. Há um mês a expectativa era de que o saldo da balança comercial ficasse em US$ 18 bilhões. Para o ano de 2013 as previsões são de que a balança comercial alcance um superávit de US$ 15 bilhões.

Os dados do relatório Focus apresentam, ainda, as estimativas para os investimentos em IED (Investimento Estrangeiro Direto) no Brasil. Há previsões de que deverá entrar no país US$ 59,68 bilhões neste ano. A expectativa dos investimentos diretos no país subiu muito desde o último relatório Focus, quando se estimava que os investimentos estrangeiros chegariam a US$ 57 bilhões.

O relatório Focus é uma publicação semanal do Banco Central, que visa dar publicidade às pesquisas sobre a opinião de analistas e agências de investimento do setor financeiro do país.

Por Matheus Camargo

Fonte: Estadão


Foi anunciado no dia 31 de outubro, pelo Ministério da Previdência Social, que o resultado das contas do Regime Geral de Previdência Social apresentou um déficit de R$ 11,121 bilhões somente no mês de setembro. O Regime Geral é a instituição que governa o pagamento de benefícios sociais do Governo Federal através do INSS.

De acordo com os dados publicados pelo Ministério a arrecadação líquida do Regime Geral de Previdência Social foi de R$ 21,6 bilhões no mês passado. No entanto, o pagamento de benefícios previdenciários chegou a um valor de R$ 32,7 bilhões. Com esses resultados a contabilidade da Previdência Social apresentou um déficit expressivo no mês.

Para os valores acumulados nos primeiros nove meses de 2012 as contas da Previdência alcançam um déficit de R$ 39,8 bilhões. Esse valor representa um aumento de 6,6% no déficit da Previdência para igual período do ano de 2011.

Com as contas deficitárias a Previdência Social requer remessas de dinheiro do Tesouro Nacional para conseguir efetivar o pagamento de benefícios. Boa parte desse dinheiro vem dos impostos arrecadados pelo Governo Federal.

Por Matheus Camargo

Fonte:  Estadão


Em setembro, segundo o Banco Central, o déficit das transações em contas correntes no Brasil diminuiu em relação ao mesmo período de 2011. Informou Tulio Maciel, do Departamento Econômico do BC, nessa terça-feira, 23 de outubro.

O resultado do mês ficou em 2,596 bilhões de dólares de deficit, com esse número alcançou-se o resultado mais baixo para o mês de setembro desde o ano de 2009. Segundo Maciel, "Isso reflete moderação da atividade econômica" e seria também o resultado da " evolução do câmbio, pois as remessas ficam mais caras com esse câmbio". Ele afirmou ainda que isso é um aspecto positivo para as contas externa hoje em dia.

A moderação da atividade econômica do país, segundo o diretor do Departamento Econômico, é marcada pela a diminuição com gastos em viagens e redução de lucros e dividendos este ano. O BC prevê que o déficit em movimentações de contas correntes em outubro fique em 4,9 bilhões de dólares. O que significa que mais dinheiro esta sendo mandado para fora do país do que esta sendo enviado para o Brasil.

Por Matheus Camargo





CONTINUE NAVEGANDO: