Conheça aqui o Trigg, novo serviço de cartão de crédito gratuito.

Há algum tempo, tem sido algo cada vez mais normal que as pessoas passem a aderir cartões de crédito como o Digio e o Nubank. Aumentando este mercado de oferta de cartões não vinculados diretamente a bancos e contas correntes, acaba de surgir mais uma opção no Brasil, o chamado Trigg.

Assim como os concorrentes Digio e Nubank, o usuário poderá começar o processo de solicitação do cartão a partir de uma análise de crédito feita diretamente no aplicativo do Trigg, onde poderá posteriormente acompanhar todos os seus gastos. No que se refere ao envio do cartão Trigg, ele é feito via Correios. Além disso, enquanto o cartão de crédito, cuja bandeira é Visa, não chegar à casa do solicitante (o tempo aproximado para envio do cartão depois da aprovação é de 25 dias, de acordo com informações da empresa), a Trigg possibilita um "cartão de crédito virtual" por meio do qual o usuário poderá fazer compras pela internet durante esse período de espera da chegada do cartão físico.

Todo o relacionamento entre o usuário e a empresa acontece por meio do aplicativo do cartão, que também poderá ser utilizado para fazer o bloqueio e desbloqueio do cartão e gerar gráficos que auxiliam na visualização de quais são as categorias em que o cliente tem gastado mais dinheiro.

Com o objetivo de chamar a atenção de novos clientes, foi divulgado que um dos diferenciais desse novo cartão diz respeito a um sistema que engloba uma quantia que se refere a até 1,3% do valor da fatura. Contudo, isso ocorre somente quando o gasto for maior que 5 mil reais (tendo um retorno médio de 65 reais), no caso de quantias menores do que essa, o retorno é de apenas 1%. Outra maneira de ganhar dinheiro é fazendo a indicação do cartão a amigos, porém, não foi mencionado o montante que será repassado ao fazer essa ação.

No que diz respeito à anuidade, é necessário desembolsar uma taxa no valor de R$ 118,80 por ano, podendo ser parcelada no cartão em até doze vezes. Além disso, é possível recorrer ao programa de indicação de amigos para que esse abatimento seja feito e os três primeiros meses saem gratuitamente.

Iris Gonçalves


Pesquisa revela quais os cartões de crédito preferidos pelos brasileiros.

Não é segredo para ninguém o fato de poder fazer compras parceladas no cartão de crédito é algo tentador difícil de se resistir. Diante disso, todas as agências bancárias oferecem aos seus clientes essa facilidade que é o chamado “dinheiro de plástico”, o bem conhecido cartão de crédito.

São tantas as ofertas de cartões de crédito, que algumas empresas tentam conquistar pela cobrança de taxas menores e outras oferecem a não cobrança da taxa de anuidade.

Apesar de já existir uma lista bem grande de cartões, alguns já foram considerados os preferidos dos brasileiros. Veja abaixo os cartões de créditos eleitos os mais utilizados pelos brasileiros.

Bem, o primeiro da lista é o recém-chegado Nubank, que já está disseminado entre os adeptos de cartão. O motivo dele encabeçar a lista dos preferidos se dá pelo fato de ser o melhor em relação de custo-benefício, pois dentre as suas diversas vantagens, não cobra anuidade.

O segundo lugar ficou para o Amex, que também oferece custo-benefício inferior aos demais.

Em terceiro lugar está a Citibank e seus cartões que há algum tempo já fazem parte da vida dos brasileiros oferecendo taxas menores, o que atrai muito a preferência de todos.

Dessa forma, estes são os quatro cartões de créditos mais utilizados em todo o país.

Esse levantamento foi realizado após a consulta do total de quatro mil pessoas que utilizam cartões de crédito. Desse total de pessoas que foram ouvidas, as faixas etárias, as profissões e as faixas de renda são diversificadas. Esse estudo foi realizado no último mês de novembro, ouvindo clientes de todas as localidades do Brasil.

É sexta vez que esse tipo de estudo foi realizado, para a pesquisa foram ouvidos usuários de todos os cartões e eles tinham que avaliar o cartão que usa dando nota de 1 até 10 pontos, considerando questões sobre custos, juros, baixa anuidade, zero anuidade, promoções segurança, entre outros.

Dentre todos os cartões que fizeram parte da pesquisa estavam Santander (4º lugar), Caixa ( 5º lugar), Bradesco ( 6º lugar), Itaú, Banco do Brasil e Credicard ( 7º lugar), HSBC e Banrisul ( 8º lugar), Porto Seguro ( 9º e último lugar).

Nesse sentido, este estudo serve para que os brasileiros se informem melhor sobre os cartões de créditos que costumam utilizar, cabendo a esses consumidores a opção de mudarem.

Sirlene Montes


Confira aqui algumas dicas e cuidados ao usar o Cartão de Crédito.

Hoje em dia quase todas as pessoas possuem cartões de créditos, seja pela facilidade de uso ou pelas parcelas “milagrosas”, mas em tempos de crise vale a pena ficar ligado para não ser passado para trás. Veja agora 10 dicas valiosíssimas para você usufruir de seu cartão sem surpresas quando chegar à fatura.

1 – Um Cartão de Crédito é Suficiente

Com tantas bandeiras no mercado fica difícil escolher apenas uma, ainda mais com promessas que uma empresa oferece que a outra não possui, por isso, é de extrema importância tomar cuidado com a quantidade de cartões de créditos que você possui. Se você possui apenas um salário, para que vários cartões? Isso apenas lhe renderá mais juros no final do mês atrapalhando sua organização financeira.

2 – Evite Parcelar as suas Compras

Não é surpresa para ninguém que as lojas comem juros e mais juros em cima de compras parceladas, mas por que então não paramos de dividir o valor total da mercadoria? Muito simples, com uma boa estratégia de marketing até o mais sábios dos economistas pode cair na tentação de pagar em 12 vezes. Além de pagar mais caro, com compras parceladas apenas o valor da primeira parcela é descontado no limite atual do cartão, lhe possibilitando fazer mais e mais compras, o que quando a fatura fechar lhe renderá muito mais do que o seu limite.

Uma boa dica é comprar em lojas que ofereçam serviços sem juros, pois dessa forma apenas o valor real do produto irá ser debitado dos créditos do cartão, evitando um amontoado de contas no fim do mês.

3 – Limite do Cartão

Muitas pessoas se iludem em confiar no seu cartão de crédito quando o assunto é limite, tendo em mente de que nunca passarão o limite, como se o cartão “travasse” ao chegar a certo valor, mas infelizmente não funciona assim. As empresas de cartões de crédito, ao criar seu cadastro, lhe empurram limites altos e exorbitantes, que quando não pagos no dia do vencimento da fatura são cobrados juros por cada dia, então ao final de um mês uma fatura que era de R$ 880,05 se torna R$ 1.557,17. Fique atento! Se você tem um salário legal não tenha isso como alicerce para crer que pode ter um limite alto. Procure algum sempre na margem de seu salário ou de quanto está disposto a gastar.

4 – Uma boa Pesquisa

Essa é sempre uma boa aliada, a pesquisa. Economia sempre é vantagem e para se dar bem nesse ponto conte com uma boa pesquisa em diferentes lugares. Não tenha vergonha de comprar em mercados atacadistas, pois os grandes mercados também compram deles. Compare os preços e se divirta com isso. Na situação atual toda economia conta, então vale a pena economizar nas compras comprando em lugares mais baratos.

Na hora de abastecer seu veículo é imprescindível ficar de olho nos preços para não cair no golpe de cartéis, sempre prefira abastecer com dinheiro vivo.

5 – Cartões de Loja

Toda pessoa já foi abordada por lojas varejistas como a Riachuelo, Renner, Ricardo Eletro e diversas outras com ofertas de cartões de crédito. Por mais que os benefícios existam nesse tipo de cartão, como descontos na loja, milhagem e promoções, os juros tendem a ser altíssimos.

Por mais que eles na realidade tenham uma bandeira comum, são propícios a taxas por serviço, o que torna a fatura ainda mais cara no final do mês. Se você já possui um cartão de crédito ou está pensando em criar um, fique longe dos cartões de lojas, pois eles possuem um sistema tentador de crédito rotativo, que implica em utilizar o crédito de um cartão para pagar o outro, entrando assim em uma linha paradoxal sem fim.

6 – Pague a Fatura Total

É de suma importância você em hipótese alguma parcelar sua fatura (sim, é possível parcelar o faturamento de crédito). Se não conseguir pagar tudo, pague o máximo que conseguir, pois se pagar um valor baixo, na próxima fatura você vai se deparar com o montante do mês atual e o que deixou de pagar do mês passado, fora os juros pela dívida. Então procure sempre dar o máximo que conseguir para se ver livre e com o crédito livre no próximo mês.

7 – Consulte sua Fatura

Hoje em dia pode se checar as faturas de seus cartões e o que foi movimentado com o crédito através da internet, por isso não há mais desculpas para ser pego de surpresa no final do mês. Leia detalhe por detalhe de suas faturas a fim de encontrar alguma cobrança errada ou valor mais alto.

Caso seja leigo nesse assunto, pode usar planilhas baixadas na internet ou até mesmo o próprio Microsoft Excel para controle do seu movimento mensal financeiro.

Cuidado ao sincronizar dados bancários com seu celular, pois você está vulnerável a qualquer momento de ser roubado, por isso desative o preenchimento automático dos seus dados para não ser roubado duas vezes.

8 – Benefícios

Por mais terríveis que os cartões possam parecer, eles lhe oferecem alguns benefícios que valem a penas serem usados.

O famoso sistema de milhagem não é apenas o único aspecto em você pode investir seus benefícios. Atualmente já é possível utilizar os seus pontos para serviços como estacionamento, restaurantes, produtos eletrônicos, ingressos para shows, entre outros. Veja mais AQUI.

Ligue para a bandeira do seu cartão ou consulte no site todos os serviços que você pode usar.

9 – Desconfie

Sempre desconfie de promessas utópicas, lembre-se, nada nessa vida é de graça, por que o cartão seria? Por isso tenha em mente sempre procurar criar seu cartão em grandes bancos ou nas empresas das bandeiras, evite criar em “lojas de esquina” ou em qualquer lugar que lhe ofereçam. Esses cartões podem ser clonados de outras pessoas, podem ter juros sem limites ou até mesmo serem duplicados, onde enquanto você paga a fatura outras pessoas usam. Portanto tome cuidado!

10 – Deixe o Cartão no Descanso

Se a situação realmente ficou difícil e está cortando gastos, considere antes de qualquer coisa dar umas boas “férias” para seu cartão até a situação melhorar. Se cortar o cartão parece muito agressivo e radical, tente deixa-lo realmente em descanso, sem uso até que as coisas melhorem. Até lá, faça de forma “primitiva”, pague à vista, dessa forma juros não existirão e você terá na ponta do lápis exatamente quanto está gastando.

Wendel Dias Quaresma


A Caixa Econômica Federal lançou nesta segunda-feira, dia 29 de outubro, o Cartão Turismo Caixa Platinum. O cartão possui uma linha de crédito com taxa de juros de 1,85% ao mês no rotativo e um limite de  parcelamento de compras em até 48 vezes com taxa de 0,82% ao mês.

O cartão poderá ser usado tanto para compra de serviço ou produto quanto para compra em contratações de pagamento do dia a dia. Nas compras relacionadas com estabelecimentos de turismo o cliente recebe 1,8 ponto no programa de relacionamento para cada dólar gasto. Nas demais transações a relação é de 1,5 ponto para cada real gasto.

De acordo com a Caixa a anuidade do cartão estará em R$ 307. Fabio Lenza, vice-presidente do departamento de relações de pessoas físicas da Caixa Econômica disse que a quantidade de parcelas pode ser dividida em até 6 vezes nos pagamentos e custos das compras podem fazer parte do programa de pontos do cartão.

A Caixa conta com outro cartão de crédito similar, porém com padrão mais barato. Ele se chama Cartão Turismo Caixa. O banco emitiu, até setembro de 2012, cerca de 773 mil unidades do produto. Desde o lançamento do cartão, em 2004, foram emitidos mais de 3 milhões de unidades.

Os cartões destinados ao turismo da Caixa representam cerca de 20,1% do total das de unidades de cartão de clientes do banco.

Por Matheus Camargo

Fonte: Estadão


Pesquisa da ABECS, a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços, aponta que 75% da população economicamente ativa no Brasil já possui um cartão bancário, ou de crédito ou de débito.

Em 2008 a parcela da população que utilizava algum tipo de cartão em suas compras era de 68%. De acordo com a pesquisa atual em 2012 essa parcela chegará a 75%. Ainda segundo a Associação, o uso de papel moeda em espécie nas transações comerciais no país caiu para 38% contra uma subida de 23% nas transações financeiras com cartão de débito.

A ABECS realizou a pesquisa em parceria com o Datafolha e ela foi publicada em seu site.  Avaliando a série histórica da pesquisa, que já está em sua quinta edição, o presidente da ABECS afirma que a tendência de crescimento de transações financeiras com cartão no Brasil  deve continuar em 2013.

A pesquisa informa também que a forma de pagamento mais comum nos estabelecimentos comerciais são os cartões, com uma participação de 58% nas transações. De todos os meios de pagamento aquele que perdeu mais espaço foram os cheques, que apresentaram uma queda na participação de 7% para 3% em relação ao ano de 2008.

A pesquisa mostra ainda que o Brasil é o sétimo país no ranking mundial de transações financeiras com cartões de crédito em volume de dinheiro.

Por Matheus Camargo


O banco Bradesco anunciou que irá distribuir para os seus clientes Prime novos cartões com a tecnologia contactless. A novidade permite que os usuários desses cartões façam pagamentos diversos apenas pela aproximação nas máquinas, ou seja, não será necessário nenhum contato físico. Um chip especial é o responsável por esse novo recurso.

A ideia da instituição é que esses cartões passem a ser distribuídos para todos os clientes Prime a medida que o cartão antigo perder a validade.  Ainda segundo o Bradesco, os clientes poderão usar o novo cartão em toda a rede Cielo, sendo que a previsão é que o tempo de execução do pagamento apresente uma queda de cerca de 30% quando comparado aos pagamentos feitos em dinheiro ou cheque.

Os cartões com contactless também possuem maior agilidade do que os cartões tradicionais.  Outro ponto destacado pelo banco é a segurança, o novo cartão evita que terceiros tenham qualquer contato direto com o cartão, o que acaba evitando fraudes ou clonagem.

Segundo Márcio Parizzotto, Diretor do Bradesco Cartões, essa é uma possibilidade única para difundir o uso do pagamento realizado por aproximação entre os brasileiros, além de abrir as portas para o uso de celulares e tablets como um meio alternativo de pagamento.      

Por Joyce Silva





CONTINUE NAVEGANDO: