Trabalhador que comprovar dificuldade para ir sacar o dinheiro poderá ter prazo de saque extendido até o dia 31 de dezembro de 2018.

O governo tem boa notícia para os trabalhadores que tiverem direito ao saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, FGTS.

Isso porque, aquele colaborador que conseguir comprovar que não teve, até a data limite de segunda-feira, dia 31 de julho, a viabilidade de ir a uma agência da Caixa Econômica Federal para realizar o saque, terá prazo estendido para realizá-lo. Sendo assim, o vencimento da data será em 31 de dezembro de 2018.

A decisão, que foi publicada por meio de decreto na última quarta-feira, dia 26 de julho, não traz, todavia, maiores detalhes sobre o que é considerado como impedimento para a ida à agência. Além disso, não se sabe ainda o que poderá ser usado como comprovante.

Porém, o parágrafo principal relacionado ao assunto diz que se comprovada a impossibilidade de comparecimento do titular da conta que está vinculada ao FGTS para a solicitação de movimentação dos valores, o novo cronograma para atendimento não poderá exceder o limite do novo vencimento.

Quem possui direito ao FGTS?

Possui direito ao saque do FGTS todo trabalhador que possui carteira assinada e que pediu a demissão ou que foi demitido em justa causa até a data final de 31 de dezembro de 2015. Sendo assim, desde março, as pessoas têm tido os seus recursos liberados por ordem de mês de nascimento do beneficiado.

Quem não retirou o seu saque no período em que foi chamado, ainda poderá fazê-lo até o prazo final, normalmente. No total, conforme o último balanço realizado pela Caixa Econômica, até o último dia 19, pelo menos 5 milhões de trabalhadores ainda não sacaram o seu dinheiro.

Como posso receber o dinheiro?

Quem quer receber o valor de sua conta inativa do FGTS pode fazê-lo de diversas formas. Entre elas, destacam-se: o crédito em conta depositado automaticamente; em caixas eletrônicos; em agências lotéricas ou correspondentes; e, por fim, em agências da própria Caixa Econômica Federal.

Porém, a Caixa orienta que o colaborador consulte, antes de escolher por uma das alternativas, qual a melhor opção para a realização do seu pagamento. Por isso, o banco disponibiliza seus canais de comunicação para sanar as suas dúvidas.

Sendo assim, o site da instituição está disponível no http://www.caixa.gov.br/contasinativas. Ainda, é possível ligar para a central de informações no telefone 0800-726-2017 e falar com um dos atendentes.

Kellen Kunz


Confira aqui como fazer o saque do FGTS de Contas Inativas.

Os saques do FGTS de contas inativas já começaram a ser feitos no último dia 10 deste mês de março, quando os beneficiados nascidos nos meses de janeiro, fevereiro e março tiveram seus saldos liberados. Nesse sentido, nos próximos meses até o mês de julho, mais precisamente no dia 31 de julho, os beneficiados com datas de nascimento de abril até dezembro terão esse saldo liberado de forma gradativa.

Se você verificou e tem o direito ao saque do saldo de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, fique atento ao mês em que o dinheiro poderá ser sacado.

Dessa forma, procure uma agência da Caixa Econômica Federal caso o valor exceda a R$1.500,00, levando seus documentos pessoais. Agora se o valor que você precisa sacar for inferior a R$1.500, você poderá realizar seu saque em casas lotéricas e caixas eletrônicos da Caixa, mas para isso é preciso de um documento de identificação mais o cartão cidadão e sua senha já registrada.

A Caixa Econômica Federal alerta aos brasileiros que possuem o direito ao saque de valores de contas inativas do FGTS que não deixem para a última hora e nem se esqueçam de realizar o saque, pois diferente do que ocorre com o PIS, que possui um calendário de vencimentos de um ano, com o FGTS inativo o calendário termina no mês de julho.

Se a pessoa que possuir o direito ao saque não realizá-lo até a data de 31 de julho de 2017, esse saldo será recolhido e transferido para o Fundo de Amparo ao Trabalhador.

Para quem ainda não sabe, podem possuir saldo de contas inativas do FGTS pessoas que trabalharam com carteira registrada e que pediram demissão ou foram demitidas por justa causa, até a data do dia 31 de dezembro de 2015. As contas inativas são aquelas que recebiam depósitos mensais e deixaram de receber quando o vínculo empregatício foi rompido e essas contas ficaram paradas, porém com o dinheiro oriundo desses depósitos que seriam repassados ao trabalhador em caso de demissão sem justa causa.

A liberação desses saldos de contas inativas do FGTS foi uma medida extraordinária do governo federal para auxiliar os brasileiros neste ano de crise da economia e injetar valores na economia do país.

Silene Montes


Saiba aqui mais informações sobre o aplicativo da Caixa para consulta do saldo do FGTS.

A Caixa Econômica Federal criou um aplicativo que será muito útil para todas as pessoas que usam celular e que trabalham de carteira assinada. A novidade vai ajudar o trabalhador a ter acesso a sua conta de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) com total praticidade e rapidez, desde que o usuário tenha um aparelho compatível e que tenha uma boa velocidade de conexão.

Com o app FGTS Trabalhador, o cidadão poderá consultar todos os depósitos feitos em sua conta FGTS, atualizar os dados cadastrais como endereço, telefone ou e-mail, além de ter acesso a todos os endereços das agências mais próximas. Tudo pode ser feito a qualquer hora do dia ou da noite com toda comodidade que a Caixa oferece para seus clientes. Além da praticidade já mencionada, a economia de papel pode ser considerada uma outra vantagem, contribuindo para a sustentabilidade do planeta. O trabalhador, além de visualizar o extrato do FGTS na tela do celular, pode salvar em formato pdf ou enviar o documento por e-mail.

O aplicativo está disponível para Android na Google Play, para iPhone na Apple Store e para o sistema operacional Windows, na Windows Store. Basta fazer o cadastro no site da Caixa Econômica Federal: www.caixa.gov.br.

Pode-se acessar também o site www.fgts.gov.br e seguir os seguintes passos: Na tela incial, deve-se ir até o final da página na área de Seviços Online. Depois clicar em Saldo do FGTS via celular e o programa encaminhará o usuário para o site da Caixa sobre o FGTS.

Vale lembrar que o usuário deve ter em mãos o número do PIS/PASEP e dos documentos pessoais, pois será necessário fazer um breve cadastro no sistema. Depois dessa etapa, será preciso cadastrar uma senha de acesso e recomenda-se anotar em um local seguro para acessos posteriores, além de poder escolher os serviços no menu e cadastrar o número de celular para receber as informações, que são confidenciais.

A Caixa também disponibiliza a opção de receber todas as informações sobre o FGTS, bem como juros e as devidas correções monetárias. Depois de todo o processo concluído, o usuário receberá um SMS de confirmação que o cadastro foi concluído e pronto! Todo o processo está finalizado e é só desfrutar do serviço oferecido pela Caixa Econômica Federal.

Rodrigo Souza de Jesus


Saiba aqui como funcionará o saque do FGTS Inativo por dependentes de trabalhadores falecidos.

Com a notícia de que o governo deverá começar a liberar o saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) dos trabalhadores que não movimentam a sua conta por mais de três anos, uma verdadeira enxurrada de trabalhadores deverá se dirigir às agências da Caixa Econômica Federal em todo o país.

O pagamento, que deverá se iniciar agora neste mês de março para os nascidos no mês de janeiro, prosseguirá até o mês de junho deste ano, fechando o cronograma de pagamento para quem nasceu no mês de dezembro.

Além de ter conta inativa do fundo desde dezembro de 2015 como condição essencial para se te direito ao saque, os casos especiais de trabalhadores que tem direito ao benefício, conforme a medida provisória publicada pelo governo, começam a aparecer. São aqueles contribuintes que vieram a falecer antes da divulgação de tal decisão.

Para os casos de trabalhadores falecidos, o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) recomenda que cada caso seja analisado separadamente. Nos casos mais simples, basta que o responsável pelo saque se dirija até a agência da Caixa mais próxima, munido de documento de identidade e portando a carteira de trabalho do empregado falecido. Com estes documentos em mãos, ele poderá solicitar o saque do benefício nas conta inativas.

Em outra situação, o INSS poderá levar em conta quais as pessoas que poderão ter direito ao saque da conta do titular. A princípio, o órgão considera que os herdeiros naturais com filhos e o cônjuge deverão ser os primeiros beneficiados. Feito isto, a instituição deverá solicitar de ambos um inventário feito ainda em vida pelo falecido, caso ele tenha feito, sobre as divisões dos bens, entre todos. Em caso negativo, os mesmos poderão se dirigir até mesma e solicitar uma declaração de dependência. Neste caso, há a elaboração e emissão de uma certidão que deverá indicar quais são os membros do grupo familiar que têm direito a receber uma pensão e quais os seus valores respectivos.

Após todo o processo, o INSS deverá determinar que, no caso dos dependentes menores de idade, o dinheiro depositado na conta inativa do titular seja transferido para uma caderneta de poupança em nome dos mesmos e que só poderá ser movimentada quando estes atingirem 18 anos de idade.

Emmanoel Gomes


Saiba aqui como fazer para sacar o FGTS Inativo no exterior.

A partir do próximo dia 10 do mês de março, as pessoas que têm direito ao saldo de contas inativas do FGTS, já podem começar a realizar o saque do benefício. A Caixa Econômica Federal, que é a agência que se responsabiliza pelo Fundo Garantidor por Tempo de Serviço, desenvolveu um calendário com as datas dos vencimentos, considerando a data de aniversários dos beneficiados. Os saques poderão ser efetuados em agências da Caixa, postos de autoatendimento e casas lotéricas.

Contudo, as pessoas que possuírem esse direito e que atualmente residam fora do país terão formas distintas de realizar o saque, o que será determinado pelo fato de a pessoa possuir ou não conta corrente na Caixa Econômica Federal.

Dessa forma, a Caixa informa que as pessoas que possuírem Conta Corrente na Caixa e que estiverem residindo no exterior, podem obter o dinheiro por meio de transferência bancária de forma automática. Essa operação pode ser feita por meio de Poupança ou Conta Corrente. Assim não é preciso procurar o Consulado.

Já as pessoas que possuem o direito de receber o FGTS inativo, mas não são correntistas da Caixa Econômica Federal e também não possuem Poupança, devem entrar no site da Caixa e procurar pelo formulário na guia “Solicitação de Saque FGTS”. Com este formulário em mãos os beneficiados devem então procurar o Consulado Brasileiro presente na localidade em que residem e apresentarem este formulário já preenchido, além de apresentar também uma documentação (cópias e originais) que comprove que existe o direito de receber esse FGTS inativo.

Para saber quais são os consulados que estão autorizados para fazer o recebimento dos pedidos de saque acesse http://www.caixa.gov.br/.

No Consulado o solicitante deve assinar na presença do representante consular a solicitação do saque. Depois de cerca de 15 dias da entrada dos documentos no consulado brasileiro, o valor será creditado em uma conta bancária que esteja no nome do beneficiado.

Têm direito ao saque de FGTS inativo pessoas que tenham trabalhado com carteira assinada até o ano de 2015 e tenham pedido demissão ou que tenham sido demitidos por justa causa.

Nesse sentido, para verificar acesse o site da Caixa Econômica Federal e não perca esse direito. A data limite para os saques será no dia 31 do mês de julho de 2017.

Sirlene Montes


Confira aqui o que é, quem tem direito, como consultar o saldo e sacar os valores do FGTS Inativo.

Nos últimos dias muito tem se comentado sobre o FGTS de contas inativas, cujos saques para quem tem o direito começam no próximo dia 10 do mês de março. Contudo, muitas pessoas ainda estão com muitas dúvidas em relação a isso. Se você se inclui nesse grupo de pessoas, continue lendo este artigo e saiba tudo sobre o FGTS de contas inativas.

O que é FGTS?

É o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, que é um fundo criado para que o trabalhador que é registrado, quando for demitido sem justa causa, tenha acesso a um dinheiro que lhe auxiliará após a perda do emprego. Esse dinheiro é a soma de depósitos mensais realizados pelo seu empregador e que corresponde a 8% do valor do salário registrado na carteira profissional.

O que é FGTS de Contas Inativas?

Quando o trabalhador pede demissão ou é demitido com justa causa, ele perde o direito do FGTS, de modo que esse dinheiro fica retido em uma conta em seu nome na Caixa Econômica Federal, mas que passa a não receber mais depósitos mensais, se tornando assim inativa. Contudo, o governo ou a Caixa não ficam com esse dinheiro, ao contrário, quando este trabalhador se aposenta esse valor é repassado a ele. Mas como o Brasil está em um momento de crise, o governo achou por bem liberar os saques.

Quem tem o direito ao FGTS inativo?

Pessoas que prestaram serviços com carteira registrada e que pediram demissão ou que foram demitidos com justa causa até o dia 31 do mês de dezembro de 2015.

Como consultar e saber a data para saque?

A Caixa criou um site onde as pessoas podem esclarecer todas as dúvidas em relação ao saque do FGTS de contas inativas que é o www.caixa.gov.br/contasinativas.

Por telefone celular também é possível receber informações?

Sim. Basta acessar http://www.caixa.gov.br/atendimento/aplicativos/fgts/Paginas/default.aspx e baixar o aplicativo para manter-se atualizado sobre o FGTS.

Se o endereço estiver errado é possível atualizá-lo?

Sim. Para isso acesse e informe o número do NIS (PIS/ PASEP) e a senha do cartão cidadão. Assim você terá acesso aos seus dados e poderá modifica-los se necessário.

Como posso sacar?

Dirija-se a uma agência da Caixa Econômica Federal levando um documento com foto, a carteira de trabalho e o cartão cidadão.

Calendário de Saque do FGTS Inativo:

Não deixe passar o prazo de sacar o seu dinheiro, esse é mais um direito seu.

Sirlene Montes


Saiba aqui como sacar o dinheiro do FGTS no Exterior.

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, ou simplesmente FGTS, é um benefício criado com o intuito de amparar o trabalhador demitido sem justa causa. Dessa forma, é criada uma conta diretamente vinculada ao contrato de trabalho do mesmo, garantindo assim que o mesmo tenha um auxílio financeiro. Sendo assim, o empregador é o responsável por depositar o equivalente a 8% do salário do seu funcionário em contas abertas na Caixa, em nome do empregado, no início de cada mês.

Uma dúvida bastante frequente entre os brasileiros que moram no exterior é justamente como efetuar o saque deste benefício morando em outro país. Saiba que será preciso reunir alguns documentos e atender a um dos pré-requisitos para que tal saque seja efetuado. Confira mais detalhes na continuação desta matéria.

Procurando facilitar a vida do trabalhador, a Caixa permite o saque do FGTS no exterior desde que o interessado se encontre em uma das seguintes condições: extinção normal do contrato de trabalho a termo; contrato de trabalho cancelado pelo empregador, sem justa causa; caso o trabalhador tenha permanecido durante três anos no regime do FGTS, sem interrupções; aposentadoria liberada pela Previdência Social; além da permanência da conta vinculada por três anos, sem interrupções, com ausência de crédito de depósito, levando em consideração afastamentos ocorridos até 03/07/1990.

Caso o trabalhador esteja dentro de uma das situações citadas acima, o mesmo estará apto a solicitar o saque de seu benefício. Portanto, o mesmo deverá obter o formulário de Solicitação de Saque do FGTS, que pode ser encontrado através do portal oficial da Caixa Econômica (http://www.caixa.gov.br). Após isso, é preciso se dirigir a um consulado do Governo Brasileiro e apresentar tal formulário devidamente preenchido. Além disso, é preciso estar portando os documentos necessários, original e cópia, que confirma o direito à movimentação da conta vinculada.

Os documentos básicos exigidos são: Carteira de Trabalho, documento de identificação com foto e número de inscrição no PIS/PASEP. Além disso, será exigida uma documentação extra que varia de acordo com o enquadramento do trabalhador, seja a demissão sem justa causa ou o término de contrato a termo. A documentação específica para cada um dos casos se encontra disponível AQUI.

Depois de concluída e aprovada a solicitação, os valores serão devidamente creditados em uma conta bancária na Caixa ou até mesmo em outro banco no Brasil, desde que a titularidade dessa conta seja do solicitante. Caso não tenha uma conta bancária no Brasil, também é possível informar a conta de alguém de sua confiança.

Por Bruno Henrique


Veja aqui o calendário de saque do FGTS de Contas Inativas.

Desde o mês de dezembro de 2016, após um pronunciamento do presidente da república Michel Temer, que milhões de brasileiros estão na expectativa da divulgação do Calendário do FGTS de Contas Inativas.

É que em uma medida inédita do governo federal, o saldo acumulado em contas inativas de trabalhadores será liberado para saque. Essa foi uma forma de o governo auxiliar os milhões de brasileiros que sofrem com a intensa crise que se instalou no Brasil desde o ano passado.

Segundo informações da Caixa Econômica Federal, que é a responsável pelo Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, serão mais de 41 bilhões de reais a serem injetados na economia brasileira até o meio do ano.

Nesse sentido está agendado para esta terça-feira dia 14 do mês de fevereiro, a divulgação oficial do Calendário que determina as datas para a realização dos saques do FGTS inativo.

Além do calendário, que deve funcionar no mesmo modelo do Calendário do Pis, em que as datas de vencimentos são baseadas nas datas de aniversário daqueles que possuem o direito, para esta terça-feira também espera-se que um site seja divulgado para que as pessoas possam se inteirar mais sobre o FGTS de contas inativas e realizarem consultas, o que otimizaria o processo, já que os vencimentos estão programados para até o meio desse ano.

Dessa forma, o Calendário com os vencimentos para saque dos saldos de Contas Inativas do Fundo Garantidor por Tempo de Serviço prevê que a partir do mês de março os saques comecem a ser realizados, neste mês por aqueles que nasceram nos meses de janeiro e fevereiro.

Nesse sentido, o Calendário funcionará da seguinte forma:

  • Nascidos no mês de JANEIRO: Saque em MARÇO;
  • Nascidos no mês de FEVEREIRO: Saque em MARÇO;
  • Nascidos no mês de MARÇO: Saque em ABRIL:
  • Nascidos no mês de ABRIL: Saque em ABRIL;
  • Nascidos no mês de MAIO: Saque em ABRIL;
  • Nascidos no mês de JUNHO: Saque em MAIO;
  • Nascidos no mês de JULHO: Saque em MAIO;
  • Nascidos no mês de AGOSTO: Saque em MAIO;
  • Nascidos no mês de SETEMBRO: Saque em JUNHO;
  • Nascidos no mês de OUTUBRO: Saque em JUNHO;
  • Nascidos no mês de NOVEMBRO: Saque em JUNHO;
  • Nascidos no mês de DEZEMBRO: Saque em JULHO.

Sirlene Montes


Banco poderá realizar a transferência automática dos valores para as contas correntes de seus correntistas.

Os clientes da Caixa Econômica Federal poderão ter a opção de transferência automática para sua conta-corrente do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) proveniente dos saldos de contas inativas.

Nesta terça-feira (14), o calendário para o saque das contas inativas do FGTS deve ser divulgado. Essas contas são aquelas em que os trabalhadores deixaram de receber depósitos após a rescisão do contrato entre trabalhador e a empresa.

A retirada dos recursos será feita de acordo com o mês de aniversário do trabalhador e o dinheiro sacado poderá ser utilizado para qualquer finalidade.

Como a Caixa Econômica Federal administra as contas do FGTS, a instituição poderá fazer a transferência dos valores das contas inativas para as contas de quem é correntista do banco. No entanto, o correntista poderá optar entre manter os recursos na conta inativa.

De acordo com as informações da Caixa Econômica, a medida servirá para reduzir as filas nas agências bancárias durante o período que será realizado o saque (entre março e julho deste ano).

O Governo estima que com essa medida, 10 milhões de trabalhadores serão poupados das filas. Para ajudar ainda mais os trabalhadores, a Caixa estuda a possibilidade de abrir algumas agências no fim de semana. Porém, isso ainda não foi definido pelo banco.

Saque de Contas Inativas do FGTS

Em dezembro do ano passado, o presidente Michel Temer anunciou a liberação do saldo das contas inativas. Segundo ele, a medida é uma tentativa de reaquecer a economia do país.

Com essa iniciativa, o Governo Federal espera injetar cerca de R$ 34 bilhões na economia. Para a equipe econômica do presidente, o saque não prejudica o FGTS, já que hoje o Fundo tem um patrimônio líquido de R$130 bilhões.

Estimativa

O Governo Federal estima que mais de 30 milhões de brasileiros têm contas inativas do FGTS. Desse montante, cerca de 10 milhões possuem conta-corrente na Caixa Econômica.

Já em relação a estimativa do governo para o saldo das contas inativas, ele acredita que é de R$ 41 bilhões para R$ 43,6 bilhões. Isso significa que a expectativa de recursos a serem sacados passou a ser de R$ 34 bilhões.

Serrana Filetti


Caixa Econômica Federal estuda abrir agências no final de semana para saque do FGTS Inativo.

A CEF, a Caixa Econômica Federal, anunciou na última terça-feira, que já está estudando a possibilidade de abrir as suas agências durante os sábados e também os domingos para que assim seja facilitada a operação de saque dos beneficiários que possuem saldo em suas contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Esta decisão teria como finalidade facilitar tal atividade para os trabalhadores que têm o direito a retirada dos valores acumulados em suas respectivas contas, o que chega a ser mais de 10 milhões de cidadãos.

No entanto, a confirmação da medida deverá ser realizada em breve. Isso se deve ao fato da Caixa Econômica Federal ter informado que a instituição já trabalha para que seja divulgado, ainda neste mês de fevereiro, o calendário de saques das contas inativas. Acredita-se que tal informação seja disponibilizada até o dia 15. Os saques serão realizados de acordo com a data de nascimento (mês) de cada beneficiário e deve-se iniciar já no mês de março. A princípio, o objetivo seria autorizar o saque para os que nasceram nos meses de janeiro e fevereiro, sendo dois grupos por mês.

Pela internet já está circulando alguns calendários de saques que são não oficiais. A CEF informa, no entanto, que tais divulgações não são reais e não devem ser levados com seriedade. Em breve, as informações oficiais deverão ser divulgadas pelo órgão (www.caixa.gov.br) e também pelas contas da instituição nas redes sociais no Twitter: @caixa e @imprensacaixa.

Os saldos de contas inativas do Fundo de Garantia já podem ser consultados. Para tal, acesse www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/fgts/contas-inativas ou então use o aplicativo do Fundo de Garantia, é possível consultar também pelos terminais de autoatendimento, através do Cartão do Cidadão, o qual exige uma senha e o internet banking.

Foi anunciada no final do ano de 2016, a liberação para sacar os saldos de contas inativas que estão vinculadas a empregos anteriores, dos quais os empregados foram despedidos por justa causa ou pediram demissão até o mês de dezembro de 2015. É esperado que com os saques sejam injetados cerca de R$ 30 bilhões.

FILIPE R SILVA


Caixa Econômica Federal confirma divulgação do calendário ainda neste mês de fevereiro de 2017.

Desde o final do ano passado, quando o Presidente da República fez um pronunciamento afirmando que no ano de 2017 os trabalhadores brasileiros que possuíssem saldo de contas de FGTS inativas poderiam sacar o dinheiro, milhões de brasileiros aguardam pelo momento de fazer o saque de um benefício que será muito utilizado neste momento tão delicado pelo qual a economia brasileira vem passando.

Nesse sentido, em janeiro a Caixa Econômica Federal, que é responsável pelo Fundo Garantidor por Tempo de Trabalho, divulgou que o calendário dos vencimentos do FGTS inativo seria divulgado no mês de fevereiro, mesmo mês em que iriam se iniciar os saques considerando a data de nascimento dos beneficiados.

Dessa forma, o mês de fevereiro acaba de chegar e tem muita gente na expectativa da publicação desse calendário. Contudo, informações obtidas na Caixa afirmam que o Calendário do FGTS de contas Inativas deverá ser publicado nesta primeira quinzena de fevereiro, quando os vencimentos começarão a ser liberados.

O Presidente da República Michel Temer anunciou a liberação do pagamento desse saldo resultante de contas inativas de FGTS na intenção de ajudar os brasileiros, considerando que 2016 foi um ano economicamente difícil, com um grande número de desempregados, o que torna a vida de milhões de brasileiros mais complicada.

Segundo informações da Caixa Econômica Federal, a maioria dos trabalhadores que terão direito a esse benefício receberá em torno de um salário mínimo, R$ 937,00. Valor com o qual os beneficiados poderão quitar dívidas ou fazer compra de algo necessário para casa.

Para quem não sabe, o FGTS inativo é um saldo resultante de contas que o trabalhador possuiu ao longo de sua vida, que quando empregado com registro de carteira recebiam depósitos mensais e que ficaram inativos quando os contratos de trabalho foram rescindidos, fazendo com que essas contas ficassem paradas com um saldo que com os anos rende juros e que era devolvido ao trabalhador quando este se aposentava.

Contudo, só será contabilizado o FGTS inativo no período que vai até o dia 31 do mês de dezembro de 2015.

Verifique no site da Caixa seu extrato no FGTS e saiba se você tem direito a esse benefício. E se tiver, aguarde pelo Calendário de Pagamento que deve ser publicado nos próximos dias.

Sirlene Montes


Site da Caixa Econômica informa o calendário para pedido e liberação do FGTS Inativo.

O governo anunciou no último dia 22 diversas medidas para que a economia interna pudesse ser estimulada. Com isso mais de 10 milhões de beneficiados poderão fazer o saque de todo o valor que se encontra bloqueado em suas contas do Fundo de Garantia, apenas as inativas. Sendo R$ 30 bilhões.

O presidente do Brasil, Temer, anunciou a projeto em um café no Palácio do Planalto. A ideia do governo é injetar cerca de R$ 30 bilhões na nossa economia. O beneficiário a partir de agora poderá realizar o saque de todo o valor das contas de FGTS inativas.

Muitas pessoas se dirigiram até uma agência bancária para saber como sacar tal saldo e encontraram o aviso de que o cronograma de saques e a liberação dos valores das contas inativas do Fundo de Garantia ainda não foram definidos. No entanto, no site da instituição financeira responsável pelo pagamento do benefício indica que o calendário do pedido e a liberação do dinheiro só acontecerão a partir do mês de fevereiro de 2017.

Até a criação desta medida, o trabalhador só podia sacar o saldo do Fundo de Garantia caso tivesse saído de um emprego por intermédio de um pedido de demissão passados três anos e não estar em um novo emprego formal. Este período não irá existir mais para os empregados que entrarem com pedido demissão até o dia 31 de dezembro do ano de 2015.

Agora, o mesmo pode retirar seu Fundo de Garantia mesmo que esteja trabalhando em um outro emprego de forma registrada. Lembrando que o contribuinte não tem o direito de retirar o Fundo de Garantia de uma conta ativa, que é aquela que tem um valor sendo depositado mensalmente pelo empregador. Os que entraram com pedido de demissão neste ano de 2016 não possuem tal direito.

Para conferir o saldo atual de seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço faça o download do aplicativo da Caixa no seu smartphone e confira, ou então através do site, podendo ser feito também diretamente no caixa eletrônico, com um cartão cidadão.

FILIPE R SILVA


O acesso aos benefícios do INSS está mais difícil desde janeiro deste ano. Entrou em vigor no dia 14/01 o pacote de medidas provisórias que alterou as regras para concessão de pensão por morte, auxílio-doença, seguro-desemprego e abono salarial.

A primeira alteração já começou a valer no dia 30/12/2014, estabelecendo que quando o dependente praticou crime que causou o falecimento do segurado, perde o direito à pensão (após a condenação e quando não houver mais recurso). 

Confira a seguir as novas regras:

– Pensão por morte:

Só receberá o benefício de pensão por morte o dependente de segurado que contribuiu para a Previdência Social por pelo menos 24 meses. O cônjuge do falecido só tem direito ao benefício se foi  casado ou viveu em união estável com o segurado por, no mínimo, 2 anos. Antes, não existia qualquer limite para o pagamento.

O benefício, que era de 100% do salário-de-benefício, agora passa a ser de 50%, acrescido de 10% para cada dependente, até o máximo de 100%. 

A pensão também deixa de ser vitalícia se o cônjuge tiver mais de 35 anos de expectativa de vida (hoje, esse limite corresponde a 44 anos de idade). Quem tiver expectativa de vida de mais de 35 anos só receberá o benefício por um período que varia entre 3 e 15 anos.

– Auxílio-doença:

O auxílio-doença era pago aos segurados após 15 dias de afastamento do trabalho, sendo os primeiros 15 dias de responsabilidade da empresa. Agora, o benefício será pago apenas após 30 dias de afastamento, e seu valor não poderá ser superior à média das 12 últimas contribuições. 

– Seguro-desemprego:

Segundo o Ministro-Chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, atualmente 74% dos benefícios de seguro-desemprego são pagos a profissionais que acabaram de entrar no mercado de trabalho. Por isso, o período mínimo que o segurado precisa trabalhar para ter direito ao benefício, que era de 6 meses, aumentou para 18 meses. Na segunda vez que o trabalhador solicitar o seguro, a carência passa a ser de 12 meses, e de 6 meses após a terceira solicitação.

– Seguro-defeso:

Espécie de seguro-desemprego no valor de um salário mínimo oferecido ao pescador artesanal, é pago nos períodos em que a pesca é proibida por causa da época de reprodução dos peixes. Agora não poderá mais ser acumulado com nenhum outro benefício previdenciário ou assistencial. 

Também foi instituído um prazo de carência: só pode receber o benefício o trabalhador que for registrado oficialmente como pescador artesanal a partir de 3 anos. 

– Abono salarial:

O abono, no valor de um salário mínimo, é pago uma vez por ano ao trabalhador que recebe remuneração de no máximo dois salários mínimos ao mês.  Para recebê-lo, era preciso ter trabalhado pelo menos 30 dias no ano, consecutivos ou não. A partir de janeiro, só receberá o benefício quem trabalhar pelo menos seis meses durante o ano. 

Mudanças:

Segundo o governo, o objetivo da mudança é economizar R$ 18 bilhões por ano e salvar a Previdência Social da falência. As novas regras só valem para os futuros beneficiários: para quem já recebe algum benefício, nada muda.

As medidas foram vistas com indignação pelo povo brasileiro, pois a atual presidente Dilma Rousseff prometeu durante sua campanha eleitoral não mexer nos direitos trabalhistas "nem que a vaca tussa".

Para continuar em vigor, as medidas provisórias devem ser transformadas em lei no prazo máximo de 120 dias; caso contrário, são automaticamente revogadas. 

Por Tathyanna Christina

INSS





CONTINUE NAVEGANDO: