Auxílio Gás 2022 – Como Pedir o Benefício


Saiba aqui o que fazer para solicitar o seu auxílio gás em 2022.

Os brasileiros já sabem e conhecem a maioria dos auxílios que o Governo Federal destina para pessoas com grandes dificuldades financeiras. São vários benefícios, alguns já com um bom tempo de atividade e outros recém-criados, como é o caso do Auxílio-Gás.


Para quem ainda não conhece o Auxílio- Gás, trata-se de um programa social novo que foi criado com o objetivo de auxiliar brasileiros em condições de vulnerabilidade social, uma vez que os valores dos combustíveis e até mesmo do próprio gás, que é um item indispensável em casa, estão muito altos e muitas vezes é inviável realizar a compra.


Quem tiver direito a este auxílio poderá contar com R$ 52,00 a cada dois meses, ou seja, o recebimento é alternado. Mês sim e mês não.


O valor de R$ 52,00 é menor que o valor atual do gás, mas este valor é referente a 50% do valor médio do gás, aquele botijão com 13 kg.


Desse modo, quem for beneficiado pelo auxílio poderá contar com este valor depositado em conta digital ou em conta de banco. Se por acaso a família beneficiada não contar com este tipo de acesso, o programa se encarregará de abrir uma poupança digital.

A parcela a ser depositada estará disponível por um período de 120 dias, que devem ser contados a partir do dia em que o dinheiro estiver liberado para saque.

Assim como os outros benefícios, também se pode acumular os valores do Auxílio Gás, juntamente com os outros programas que a família já venha a receber. Porém, o valor deste auxílio não fará parte da renda que compreende o Cadastro Único.

Tem direito a receber o novo auxílio do Governo Federal as famílias que estejam inscritas no Cadastro Único e possuir uma renda mensal menor que meio salário mínimo por pessoa da família.

Quem possui o benefício que faz parte do programa Auxílio Brasil não precisa se preocupar pois o seu valor não será incluído nessa renda familiar.

De acordo com o Ministério da Cidadania, este programa também deve beneficiar famílias que possuam membros que façam parte de um outro programa social que é o BPC, além de pessoas que também não estejam inscritas no CadUnico.

Se a família já tem cadastro no CadUnico, o pagamento deste benefício deve ser realizado para a pessoa que é o responsável pela família, de preferência para a mulher, pois é comum que seu nome esteja a frente no cadastro.

Se por acaso a família não estiver cadastrada no Cadastro Único, mas que seja recebedora do BPC, será o titular do auxílio quem já recebe este benefício.

Para se inscrever no programa de Auxílio Gás a família primeiro precisa fazer a sua inscrição no CadUnico, pois é por ele que os brasileiros podem ter acesso os diversos benefícios que o país oferece.

Desse modo, para realizar o cadastro é só procurar o CRAS da sua cidade, que é o Centro de Referência e Assistência Social.

Uma vez realizado o cadastro, o serviço social fará uma análise em que será verificado a habilitação ou não para o recebimento do Auxílio Gás.

Em caso de ser aprovado, a cada dois meses o beneficiado terá acesso a esse valor, seja por conta bancária ou conta digital.

Desse modo, se você se encontra em condições de vulnerabilidade financeira e não está inscrito no CadUnico, não deixe de procurar o CRAS da sua cidade levando todos os seus documentos e documento das pessoas que moram com você.

Infelizmente o Brasil vem atravessando uma crise econômica muito grave em que milhões de brasileiros se encontra sem condições financeiras mínimas e esses auxílios não resolvem esses problemas, mas de certa forma auxiliam um pouco.


Ana Paula


Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.