Para que servem as séries na nota fiscal?

A Nota Fiscal é um documento fundamental nas transações de compra e venda. Sua emissão é obrigatória e os dados devem estar adequadamente preenchidos, seguindo todas as normas e padrões determinados pela Secretaria da Fazenda.

Uma das informações obrigatórias é o número de série, esse dado é fundamental para controles importantes. Por isso, o contribuinte deve preenchê-lo corretamente, seguindo as práticas pré estabelecidas relacionadas a numeração sequencial da que estará nessa série.

O que é a série da Nota Fiscal?

A série da NF trata-se de um número sequencial e crescente que deve seguir normas e padrões já estabelecidos pela SEFAZ (Secretaria da Fazenda). Sua função é determinar o número da nota para que seja possível ter um controle de emissões, bem como para ajudar a identificar qual o tipo de emissão.

Quando a NFe foi instituída, a partir do Ajuste SINIEF 07/05, o contribuinte podia utilizar apenas uma série por vez, sendo que esta deveria ser iniciada pela de número 1. Mas após o Ajuste SINIEF 08/09, abriu-se a possibilidade de criar séries com números distintos ao mesmo tempo para a emissão.

Como funciona a numeração da série?

Por se tratar de um novo modelo da nota fiscal, a numeração da série da NFe precisa começar com o número 1. É possível formar séries sequenciais do 000.001 até o 999.999. Porém, quando chegar a o 999.999 a contagem deve reiniciar.

Em resumo, a numeração da nota tem 9 números. Nessa série encontram-se as seguintes informações: modelo da nota, série e numeração da nota.

Por exemplo:

Uma com o número de série 551000005 informa o seguinte:

  • Modelo da nota: 55;
  • Número de série que compõe a nota: 1;
  • Número da nota: 000005.

O padrão de numeração da NFe é de nove dígitos, isso significa que só é possível a inserção de um número de série.

Leia também:  Nota Fiscal Paulista 2016 - Liberação dos Créditos

Série Virtual

Isso quer dizer que quando passar dos números que possuem um único elemento, afinal eles podem chegar até chegar a 999.999.999, será necessário utilizar a série virtual.

A série virtual é um recurso que faz a série da nota ser substituída e especificada por um único número.

Alterar o número de série para utilizar números distintos

Para um melhor controle, o contribuinte pode utilizar um número de série para cada tipo de operação. É possível optar, por exemplo, por utilizar o número 1 para identificar as notas de entrada e o número 2 para compor as notas de saídas.

É preciso destacar, no entanto, que, ao optar por fazer esse processo é preciso informar o posto fiscal. Também é preciso relatar e especificar no livro de RUDFTO, qual os números de séries utilizados. Ambos os casos são para fins de fiscalização.

Feito isso, basta acessar o sistema de emissão de NFe e alterar a série no campo onde os números devem ser inseridos.

Próximo Post

Não há mais posts

Outros Conteúdos Interessantes

1 Comment

  1. Quero agradecer ao Leroy por me ter dado caixa multibanco em branco e cartão de crédito hackeado. salva-me das minhas dificuldades finaciais. No início, tudo me pareceu adoçado até que me enviaram o meu cartão no valor de $300000 e podia usar o multibanco para comprar um carro e começar a minha coagulação de sonho. se precisar deste cartão contacte o hacker por e-mail: darkwebforum@yahoo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *