Segundo dados, cresce o número de trabalhadores informais durante pandemia



Goiânia – GO 30/6/2021 –

Com o crescimento do desemprego e necessidade de complementar a renda, brasileiros buscaram novas formas de trabalho



No ano de 2020, o desemprego bateu recordes ainda não vistos desde o início da pesquisa PNAD Domicílios, viabilizada pelo IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A média anual foi de 13,5%, mas chegou a 14,6% no terceiro trimestre. A marca representa mais de 13,4 milhões de brasileiros sem registro em suas carteiras de trabalho.

Ao mesmo tempo, aqueles que perderam seus postos buscaram por outras formas de adquirir renda. Ainda citando o IBGE, pode-se constatar que 68% dos demitidos no segundo trimestre do último ano passaram a atuar de forma informal. No ano de 2019, mais de 38 milhões de brasileiros já trabalhavam no formato. 



Ainda que a carteira assinada traga estabilidade, algumas opções tornam-se viáveis para aqueles que precisam se manter – ou até mesmo querem criar uma renda extra. Entre as possibilidades, está a revenda de produtos.

Revenda de roupas

Com interesse de auxiliar empreendedores e trabalhadores informais, os idealizadores da 44 Brasil, marketplace atacadista de roupas, decidiram investir no mercado de vendas em atacado, a fim de oferecer uma nova opção aos revendedores. “Visto que, até então, a única forma de adquirir as mercadorias em atacado é via direta, ou seja, se locomovendo à loja física, decidimos criar um novo fluxo. Para isso, optamos pelo online”, explica Sheila Brasil, sócia-fundadora da marca.

A empreendedora ressalta que os revendedores são peça-chave dentro da estratégia de vendas em atacado. “Nosso objetivo sempre foi entregar aos revendedores acesso facilitado às marcas atacadistas de Goiânia, sem precisar sair de casa e ter gastos extras com deslocamento e outras necessidades. Tudo pode ser feito de forma digital. Hoje, atendemos todo o Brasil”.

Leia também:  EFN – Expo Franquias Nordeste: feira acontece de 29 a 31 de julho no Recife com opções de negócios em diversas áreas e mais de 50 marcas

Entre os revendedores, está Elisane. A revendedora tem 39 anos e trabalha na região metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A empreendedora já atua no formato há 4 meses e diz que optou pela compra online de roupas no atacado pelo baixo investimento. 

Andrizeli, de Novo Hamburgo, também começou as vendas no início de 2021, no mês de fevereiro. “Ter uma renda extra é muito importante. Para conseguir um bom número de clientes, invisto nas redes sociais e WhatsApp, além dos atendimentos presenciais. Ter a possibilidade de adquirir produtos sob demanda e sem deslocamento é um facilitador”, finaliza. 

Compra on-line

A 44 Brasil trabalha com marcas atacadistas de Goiânia e realiza entregas em todo país, buscando facilitar a venda em atacado, oferecendo um valor baixo de investimento para aqueles que desejam iniciar um novo negócio.

Para saber mais, basta acessar: www.44brasil.com.br

Segundo dados, cresce o número de trabalhadores informais durante pandemia

Website: http://www.44brasil.com.br

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *