Calendário Bolsa Família 2021 – Datas de Pagamento



Confira aqui as datas de pagamento do Bolsa Família em 2021.

Como sabemos, sempre no início do ano a Caixa Econômica Federal libera o calendário de pagamento do bolsa família. O pagamento é sempre realizado nos últimos 10 dias úteis de cada mês, ou seja, na maioria das vezes começa a ser depositado após a metade do mês. O calendário de pagamento é elaborado de acordo com o Número de Identificação Social (NIS), que é o último dígito que está no cartão de cada beneficiário. Em janeiro de 2021 o beneficio será pago entre os dias 18 e 29.

A partir do mês de fevereiro a Caixa abrirá as contas poupanças digitais para os beneficiários do bolsa família, sendo os finais 3, 4 e 5 já no mês que vem. E em seguida, já no mês de março, será a vez daqueles que possuem o final do NIS 1 e 2, acrescido daqueles sujeitos que fazem parte do GPTE (Grupos Populacionais Tradicionais Específicos), que abarca uma série de populações, entre elas podemos citar os indígenas, extrativistas, comunidades tradicionais, quilombolas, ribeirinhos, agricultores familiares, assentados, pessoas em situação de rua e comunidades tradicionais.



Calendário do Bolsa família do ano de 2021

FINAL DO NIS 1

  • 18 de janeiro
  • 11 de fevereiro
  • 18 de março
  • 16 de abril
  • 18 de maio
  • 17 de junho
  • 19 de julho
  • 18 de agosto
  • 17 de setembro
  • 18 de outubro
  • 17 de novembro
  • 10 de dezembro

FINAL DO NIS 2



  • 19 de janeiro
  • 12 de feveiro
  • 19 de março
  • 19 de abril
  • 19 de maio
  • 18 de junho
  • 20 de julho
  • 19 de agosto
  • 20 de setembro
  • 19 de outubro
  • 18 de novembro
  • 13 de dezembro
Leia também:  Novas Regras do Simples - O Que Muda

FINAL DO NIS 3

  • 20 de janeiro
  • 17 de fevereiro
  • 22 de março
  • 20 de abril
  • 20 de maio
  • 21 de junho
  • 21 de julho
  • 20 de agosto
  • 21 de setembro
  • 20 de outubro
  • 19 de novembro
  • 14 de dezembro

FINAL DO NIS 4

  • 21 de janeiro
  • 18 de fevereiro
  • 23 de março
  • 22 de abril
  • 21 de maio
  • 22 de junho
  • 22 de julho
  • 23 de agosto
  • 22 de setembro
  • 22 de outubro
  • 23 de novembro
  • 16 de dezembro

FINAL DO NIS 5

  • 22 de janeiro
  • 19 de fevereiro
  • 24 de março
  • 23 de abril
  • 24 de maio
  • 23 de junho
  • 23 de julho
  • 24 de agosto
  • 23 de setembro
  • 22 de outubro
  • 23 de novembro
  • 16 de dezembro

FINAL DO NIS 6

  • 25 de janeiro
  • 22 de fevereiro
  • 25 de março
  • 26 de abril
  • 25 de maio
  • 24 de junho
  • 26 de julho
  • 25 de agosto
  • 24 de setembro
  • 25 de outubro
  • 24 de novembro
  • 17 de dezembro

FINAL DO NIS 7

  • 26 de janeiro
  • 23 de fevereiro
  • 26 de março
  • 27 de abril
  • 26 de maio
  • 25 de junho
  • 27 de julho
  • 26 de agosto
  • 27 de setembro
  • 26 de outubro
  • 25 de novembro
  • 20 de dezembro

FINAL DO NIS 8

  • 27 de janeiro
  • 24 de fevereiro
  • 29 de março
  • 29 de abril
  • 27 de maio
  • 28 de junho
  • 28 de julho
  • 27 de agosto
  • 28 de setembro
  • 27 de outubro
  • 26 de novembro
  • 21 de dezembro

FINAL DO NIS 9

  • 28 de janeiro
  • 25 de fevereiro
  • 30 de março
  • 29 de abril
  • 28 de maio
  • 29 de junho
  • 29 de julho
  • 30 de agosto
  • 29 de setembro
  • 28 de outubro
  • 29 de novembro
  • 22 de dezembro
Leia também:  Estabelecer Metas pode Ajudar a Economizar Dinheiro

FINAL DO NIS 0

  • 29 de janeiro
  • 26 de fevereiro
  • 31 de março
  • 30 de abril
  • 31 de maio
  • 30 de junho
  • 30 de julho
  • 31 de agosto
  • 30 de setembro
  • 29 de outubro
  • 30 de novembro
  • 23 de dezembro

O bolsa família atende cerca de 14 milhões de famílias que estão inscritas no cadastro, o programa objetiva erradicar a extrema pobreza no Brasil de forma que, se mostra como um incentivo a permanência das crianças e adolescentes na escola, na medida que cobra que estes estejam matriculados e frequentando as aulas, para que então os seus pais ou responsáveis obtenham o direito ao benefício. O valor que cada família recebe pode variar de um grupo familiar para outro, a principal razão para isso acontecer é a existência ou não de lactantes, crianças, adolescentes e gestantes no núcelo da família, havendo esses sujeitos o valor recebido tende a ser maior, pois para cada especificidade é liberado junto ao cadastro do beneficiário um valor x que é referente ao grupo do qual o sujeito pertence no momento. O valor mínimo a ser recebido por cada família é de cerca de R$ 89.

Valdeilma de Freitas Alves

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *