Pagamentos e transferências pelo WhatsApp



O time do WhatsApp fez um anúncio informando que a partir de agora irá permitir algumas movimentações bancárias, como por exemplo, transferências e pagamentos. Essas movimentações serão feitas primeiramente aqui em território nacional e em parceria com alguns bancos bem como, o Nubank, o Sicredi, o Banco do Brasil e a Cielo, podendo o aplicativo receber novos parceiros no decorrer do processo. O limite de movimentação será de R$ 1 mil por cada transação feita.

A ferramenta já vem sendo testada desde o ano de 2018 na Índia, pois é lá que se encontra o maior número de usuários do WhatsApp, sendo essa quantidade de 400 milhões de pessoas, só que devido a algumas regras locais, a empresa acabou tendo muitas dificuldades para colocar em prática a ferramenta. Tanto os órgãos de defesa da concorrência, quanto o Banco Central, acabam oferecendo muita dificuldade para a empresa.



O Brasil se encontra em segundo lugar nesse ranking, tendo 130 milhões de usuários ativos do aplicativo e foi o país escolhido pela empresa para inaugurar a ferramenta. Aqui em território nacional, o Banco Central está apoiando a ideia, e está de acordo que existe muito potencial na proposta para juntar o WhatsApp ao Pix (que é o programa que está sendo feito pela empresa para realizar movimentações bancárias de maneira instantânea. Esse programa deve começar a funcionar no mês de novembro.)

A ideia inicial da empresa é que tudo seja feito de maneira muito simples, para eu ninguém tenha dificuldade em fazer a transação. O intuito é de facilitar à vida das pessoas, então, a intenção é que tudo seja feito como se faz para enviar uma foto.



Como irá funcionar a ferramenta?

A ferramenta irá possibilitar a movimentação bancária, como por exemplo, o recebimento e a transferência de valores de maneira instantânea, fazendo uso de cartões de débito que serão habilitados no Facebook Pay e ainda, receber o pagamento de vendas de serviços ou então, de produtos.

Leia também:  Juros do cartão de crédito atingiram 334% ao ano em janeiro

Para as pessoas jurídicas, haverá um custo extra de uma taxa de 3,99% por cada movimentação feita, já para as pessoas físicas, não irá haver nenhuma cobrança de tarifa extra.

A ferramenta estará disponível no Brasil já nas próximas semanas, sendo liberada de maneira gradual. Aqui no país, as movimentações só poderão ser feitas em território nacional e em moeda local, podendo fazer até 20 transações por dia, com limite diário de R$ 1 mil e com limite mensal de R$ 5 mil.

A intenção da empresa é que futuramente, a ferramenta cresça e chegue também ao Instagram, que também pertence ao Facebook, assim como o aplicativo do WhatsApp.

De acordo com informações dadas por Mark Zuckerberg, o diretor executivo e o fundador do Facebook a ferramenta será muito segura para realizar as movimentações e transações bancárias, sem que haja riscos, sendo apenas mais um facilitador para a vida das pessoas, no ato de receber e de enviar os valores e possibilitando à empresas pequenas que consigam fazer vendas de maneira direta através do aplicativo do WhatsApp, através do Facebook Pay, que foi criado exatamente para isso. Tudo feito com muita segurança, garante Mark Zuckerberg.

Para as pessoas que possuem contas comerciais, que utilizam o WhatsApp Business, será necessário possuir uma conta na Cielo, para que se possa realizar pagamentos e tmbé, receber os valores de maneira ilimitada, podendo utilizar tanto o cartão de débito, quanto o cartão de crédito, ser reembolsado e ter suporte técnico.

A intenção do aplicativo é de que com essa ferramenta os valores de custos tanto para as lojas, quanto para as pessoas físicas acabem diminuindo e a inclusão nos bancos, acabe aumentando.

Leia também:  Crescimento do Setor de Pães Industrializados no Brasil

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *