Tarifa Branca de Energia – O Que é, Vale a Pena?

Saiba aqui como funciona e se vale a pena a tarifa branca de energia.

A partir de 1º de Janeiro de 2020 entra em vigor a nova Tarifa Branca. Trata-se de uma norma aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica e que pode influenciar positivamente no preço da conta de luz.

Será uma alternativa para quem consome energia fora do horário de pico e deseja economizar. Desde 2016 a Tarifa Branca existe, mas é no início de 2020 que estará acessível para consumidores de baixa tensão no Brasil. E isso inclui residências, comércios e até pequenas indústrias.

O que é a tarifa Branca?

Trata-se de uma norma aprovada pela Aneel em 2016, que define uma nova modalidade de cobrança onde o preço da luz é calculado de acordo com o dia da semana e horário de utilização.

A tarifa existe desde 2018, mas era restrita apenas para quem consumia mais de 500KW/h. A partir de janeiro de 2019, o modelo se estendeu e passou a ser válido para quem tinha consumo médio anual superior a 250 Kwh por mês. Com essa mudança, mais de 32 mil consumidores puderam aderir ao modelo e deste total 25 mil residências foram contempladas.

Como funciona o novo modelo da Tarifa Branca?

A partir de 1º de janeiro de 2020, o novo modelo da Tarifa Branca contemplará todos os consumidores do Brasil. Ou seja, não há necessidade de consumo mínimo por mês. Quem pretende aderir ao modelo deve solicitar a mudança na sua distribuidora de energia local.

Ao aderir à Tarifa Branca, o cliente deverá transferir o seu consumo de energia para horários de menor uso de energia. Ou seja, evitando horários de pico, o cliente conseguirá economizar bastante em sua conta de energia elétrica.

Leia também:  Sebrae oferece Cursos Gratuitos para Empreendedores

Os horários de pico variam um pouco em cada região do país, mas geralmente os horários intermediários vão das 17h às 18h e das 21h às 22h. E os horários mais críticos (que deverá evitar o uso de energia) ficam entre às 18h e às 21h.

Para consultar os horários de pico específicos de cada região acesse o site da Aneel. Afinal, há variações no consumo de energia de acordo com cada região. Vale lembrar ainda que feriados e finais de semana têm tarifas mais baixas o dia todo.

Vale a pena aderir ao modelo Tarifa Branca?

E afinal, vale a pena aderir ao modelo Tarifa Branca? Segundo a Aneel só vale a pena aderir ao modelo se conseguir mudar o horário do maior consumo de energia para horários diferentes dos horários de pico de sua região.

Segundo superintendente de gestão tarifária da Aneel, Davi Antunes, se o cliente não seguir estas instruções o valor da conta poderá até aumentar.

Por isso, antes de solicitar a alteração, faça uma avaliação do seu consumo mensal e dos horários mais críticos. Se estiver disposto a mudar, vale a pena aderir, do contrário melhor permanecer com o modelo normal.

Como solicitar a alteração para a Tarifa Branca?

Após fazer uma avaliação de consumo e ver que está apto a mudar para o modelo Tarifa Branca, deverá formalizar o seu desejo na sua distribuidora de energia.

Primeiro, faça a solicitação por telefone e aguarde, pois a distribuidora precisará instalar um medidor de energia especial em sua residência ou empresa.

Caso não obtenha os resultados desejados e a conta permaneça a mesma, mesmo seguindo as orientações, poderá reverter a solicitação e retornar para o modelo convencional.

Para solicitar a alteração, as distribuidoras têm até 30 dias para atender ao seu pedido. E caso pretenda reverter o processo e retornar ao modelo convencional, o prazo é de 180 dias.

Leia também:  Lei Obriga Empresas a ter Código de Defesa do Consumidor

A Aneel também enfatiza que a Tarifa Branca é oferecida aos consumidores classificados como baixa renda e outros de descontos já previstos em lei.

Raquel Cordeiro

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *