Empréstimo para MEI – Como Funciona o Programa Juro Zero Empreendedor





Saiba aqui como funciona o empréstimo para MEI.

Todas as vezes que um cidadão brasileiro sente que precisa recorrer a um empréstimo, a dúvida sobre qual a melhor e mais segura forma de efetuar esse procedimento o assalta e, geralmente, lhe dá muita dor de cabeça.

Deste modo, uma nova modalidade de empréstimo pode ajudar as pessoas que necessitam de uma soma urgente, porém, têm baixa renda. O Novo Programa Juro Zero Empreendedor consiste em uma eficiente parceria realizada entre o órgão do Sebrae de São Paulo; a instituição Desenvolve, de São Paulo, ou Agência de Desenvolvimento Paulista e o próprio Governo do Estado de São Paulo.




A meta desse programa está na concessão de financiamentos a zero de juros, destinado aos chamados MEIS, ou Microempreendedores Individuais. Este projeto vai ajudar a fazer alavancar muitos investimentos produtivos.

Esse programa se destina a toda pessoa que atua profissionalmente como Microempreendedor Individual no Estado de São Paulo, que comprove um faturamento anual no valor de até 81 mil reais, sem necessidade de apresentar coerência dentro do prazo de formalização, e de posse dos certificados conferidos pelo programa chamado SUPER MEI, empreendido pelo Sebrae do Estado de São Paulo.


Observação importante: nenhuma das pessoas, cujo perfil se enquadre nesse programa, deverá possuir restrições cadastrais.

Abaixo segue um esquema sobre o programa MEI:

1 – o que poderá ser financiado é o seguinte: a necessária aquisição dos produtos e dos serviços que são pretendidos, destinados ao correto exercício dentro do segmento de atividades no MEI. A relação de bens serviços a serem adquiridos são:

As máquinas próprias para o empreendimento; os necessários acessórios para os veículos utilizados nesse ramo; os veículos de tipo utilitários; as motocicletas e os ciclomotores; as necessárias ferramentas para o trabalho a ser efetuado e o capital de giro.

2 – sobre o financiamento e o planejamento para as necessárias finanças, será estabelecido um novo plano para os negócios junto ao auxílio da própria equipe do Sebrae do Estado de São Paulo.

3 – sobre as condições de estabelecer o contrato de crédito, seguem as informações:

Serão disponibilizados valores que poderão variar entre um mínimo de mil reais e no máximo de até 20 mil reais, em conformidade com cada caso específico. Será estabelecido um rigoroso prazo para o efetivo parcelado em até 36 vezes em qualquer valor de financiamento, dentro de uma carência que compreende até seis meses para o início do pagamento.

De acordo com as condições especificadas acima, todo empreendedor que se enquadre no perfil poderá participar desse programa.

Sobre os necessários documentos exigidos no MEI, seguem as informações:

Todo empreendedor poderá dispor dos documentos exigidos, que não são nada mais do que os que o mesmo precisa ter em mãos ou arquivado, sendo dono de um negócio. Portanto, seguem eles:

Serão necessárias simples cópias do chamado cartão CNPJ; do certificado da condição do MEI; do certificado da conclusão no anterior programa intitulado SUPER MEI e da mais recente declaração anual no DANS SIMEI. São registros necessários para concluir o ingresso no programa de empréstimo.

Com relação aos documentos pessoais, de pessoa física, de titular do MEI e outros básicos, seguem as informações:

Serão necessárias cópias autenticadas do RG (Registro Geral); do CPF (cadastro de pessoas Física) e mais o comprovante de endereço, poderá ser representado uma conta de água, de luz, de telefone, ou qualquer boleto bancário.

Este programa pode auxiliar a vida de muitos empreendedores, diante da crise econômica que ainda atinge a uma parcela significativa da população brasileira.

Paulo Henrique dos Santos



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *