Ações da Petrobras influenciaram na queda da Bovespa do dia 29 de outubro de 2012





A Bovespa começou o pregão de segunda-feira (29/10) com grandes peças, operando em baixa em grande medida levada pela queda das ações da Petrobras. A grande estatal brasileira apresentou lucros muito abaixo do esperado pelos analistas,  o que derrubou o valor de mercado da suas ações.

Com um total de 57.176,58 pontos o pregão de segunda-feira teve uma queda de 0,17%.




No ano, as negociações da Bovespa ocupam uma posição de valorização de 0,74%. O volume de transações financeiras no pregão do dia 29 de outubro chegou a R$ 3,995 bilhões. Este é o menor giro de transações financeiras na Bovespa desde 3 de setembro. Os maus resultados na Bovespa, com a passagem do furacão Sandy nos Estados Unidos e a falta de comunicação com Dow Jones, deveu-se principalmente aos maus resultados das ações da Petrobras.

A estatal brasileira de petróleo acumulou perdas de 3,4% em suas ações ordinárias nominativas e perdas de 3,39% em suas ações preferenciais normativas. O mau resultado das ações da Petrobras é produto da decepção da avaliação dos analistas financeiros com os lucros da empresa no terceiro trimestre de 2012.


Além da redução dos lucros, influenciou para a queda das ações o fato de que a estatal diminuiu a sua produção diária de barris de petróleo. No último período a produção no terceiro trimestre de 2012 chegou a 2,523 milhões de barris diários. Isso representa uma retração de 2,2% na comparação com o mesmo período do ano de 2011.

Por Matheus Camargo

Fonte: Exame



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *