Receita Federal liberou a consulta ao 6º lote da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física.

Os contribuintes que declararam o Imposto de Renda de 2008 a 2017 e que ainda não consultaram suas restituições agora tem uma boa notícia. Desde a manhã do último dia 08 de novembro está disponível pela Receita Federal a consulta ao 6º lote de restituição do Imposto de Renda, destinado à pessoa física.

No total, 2,8 bilhões de reais foram liberados para 2,36 milhões de contribuintes de acordo com a Receita Federal. Para realizar a consulta, é necessário abrir o site da Receita Federal no seguinte link: www.receita.fazenda.gov.br. Outras duas maneiras é ligando no 146 e realizando a consulta ou utilizando o aplicativo da Receita Federal para dispositivos móveis, fazendo o download do APP e realizando a consulta.

Devem declarar anualmente o Imposto de Renda, os contribuintes pessoa física que receberam rendimentos tributáveis anuais acima de R$ 28.559,70, ou rendimentos tributados direto na fonte e que recebem anualmente o valor de 40 mil reais. Pessoas que não se enquadram nestes requisitos também podem realizar a declaração, porém, não sendo obrigatório. Já os que possuem atividade rural, devem declarar se atingir uma renda bruta de R$ 142.798,50 durante todo o ano.

Os contribuintes podem adicionar os dependentes na declaração. Companheiro com quem o contribuinte vive há mais de cinco anos, filhos ou enteados com até 21 anos, ou irmão com até 24 anos. Também podem ser incluídos os avós, pais ou bisavós com rendimento de R$ 22.847,76 por ano, ou pessoa incapaz caso o contribuinte seja o tutor desta pessoa.

A declaração pode ser entregue via internet, fazendo o download do programa da Receita Federal, sempre disponibilizado alguns dias antes da declaração, pelo site da Receita Federal caso tenha um certificado digital ou por meio do aplicativo para dispositivo móveis, seja ele smartphone ou tablet, que contenha os sistemas Android ou iOS, por meio do App disponibilizado na loja de forma gratuita. Desde 2013, não há mais a necessidade de apresentar a declaração em forma de formulário.

Os contribuintes devem sempre entregar a declaração no prazo estipulado. Caso não seja entregue no período, deve-se pagar multa de 1 por cento ao mês ou fração de atraso acrescido de R$ 165,74 ou até 20 por cento do imposto devido.

A Receita Federal também pode incluir declarações incompletas na famosa “malha fina”, exigindo que o contribuinte providencie uma nova declaração com os dados corretos. Este novo envio pode ser feito pelo computador, no software disponibilizado pela Receita Federal. Por isso é importante declarar os valores corretos, já que o sistema sempre é atualizado e pode facilmente detectar quem esteja tentando ocultar algum valor ou informação. Também é recomendado anotar os gastos em um papel, evitando assim algum equívoco ou esquecimento, motivos estes que também podem fazer o contribuinte cair na “malha fina”.

Lembrando que o contribuinte pode saber se há restituição quando for enviar a declaração. O próprio software avisa se este direito é garantido, além de informar os valores que devem ser pagos por esta declaração. Só são aceitos para restituição, contas em nome do contribuinte, bem como do CPF do mesmo, não sendo permitidas contas de terceiros, nem pagamento em espécie, já que a Receita faz uma transferência na própria conta de quem contribuiu. Demais informações podem ser obtidas por telefone ou no site da Receita Federal. A declaração permite que o contribuinte deduza todos os gastos e comprove eles, utilizando a legislação tributária.

Caso o contribuinte que tem direito e acabou não recebendo o valor pela Receita, pode entrar em contato por telefone, ou consultar a declaração realizada e verificar se a conta foi depositada corretamente, ou, se ela é sua ou de terceiros. A Receita só deposita na conta do contribuinte, nunca uma conta de terceiros.

Por Leandrinho de Souza

IRPF


Nesta segunda-feira, dia 10 de novembro de 2014, a Receita Federal liberou a consulta ao 6º lote de restituição do Imposto de Renda de 2014. Não somente para o ano corrente, foram liberadas as consultas de restituições de 2008 a 2013. Esse lote devolverá mais de 2,3 bilhões de reais para cerca de 2,14 milhões de contribuintes. Vale lembrar que ainda será liberado o 7º lote neste ano e os créditos desse 6º lote começarão a ser realizados uma semana após a publicação dos valores, no dia 17 de novembro deste ano de 2014.

Para consultar a restituição, o usuário pode ligar para o Receitafone através do número 146, consultar a página na internet da Receita Federal ou utilizar aplicativos em smartphones ou tablets que executem os sistemas operacionais iOS ou Android.

Se houver algum problema com a restituição, como não constar o crédito na conta do contribuinte, mesmo que ele tenha a liberação, o usuário deve procurar alguma agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento do banco para resolver essas pendências.

Foram liberados os valores em Reais, a quantidade de contribuintes contemplados e a correção pela Selic, dos meses de maio a novembro do ano, dos seguintes anos:

2014: Contribuintes – 2.146.926, valor liberado – R$ 2.300.152.524,32, correção pela Selic: 6,37% (maio de 2014 a novembro de 2014);

2013: Contribuintes – 25.533, valor liberado – R$ 52.429280,70, correção pela Selic: 15,27% (maio de 2013 a novembro de 2014);

2012: Contribuintes – 7.625, valor liberado – R$ 19.914.665,63, correção pela Selic: 22,52% (maio de 2012 a novembro de 2014);

2011: Contribuintes – 4.104, valor liberado – R$ 18.978.367,00, correção pela Selic: 33,27% (maio de 2011 a novembro de 2014);

2010: Contribuintes – 2.416, valor liberado – R$ 5.600.862,17, correção pela Selic: 43,42% (maio de 2010 a novembro de 2014);

2009: Contribuintes – 791, valor liberado – R$ 1.558.777,50, correção pela Selic: 51,98% (maio de 2009 a novembro de 2014);

2008: Contribuintes – 67, valor liberado – R$ 365.522,68, correção pela Selic: 63,95% (maio de 2008 a novembro de 2014).

Por Rannier 

Restitui??o do Imposto de Renda

Foto: Divulgação


A Receita Federal liberou no dia 11 de junho de 2014 a consulta ao primeiro lote de restituições do Imposto de Renda 2014, referente ao ano calendário de 2013.

Segundo o calendário do fisco as restituições serão pagas aos contribuintes no dia 16 de junho de 2014.

A instituição tem a expectativa de que o volume liberado supere o recorde de R$ 2,7 bilhões do ano passado, podendo chegar a R$ 3 milhões. Neste ano o recebimento do primeiro lote acompanhará exatamente conforme os anos anteriores, sendo que nesse primeiro lote receberão prioritariamente os idosos com mais de 60 anos, os contribuintes com deficiência física ou mental ou moléstia grave, pensionistas e aposentados.

Nos demais lotes, o fisco pagará os demais contribuintes pela ordem de entrega da declaração de Imposto de Renda, desde que o documento tenha sido enviado com ausência de erros ou omissões. A partir do momento em que as consultas forem disponibilizadas, os contribuintes poderão visualizá-las através do portal eletrônico www.receita.fazenda.gov.br, ou pelo telefone 146 da Receita Federal digitando a opção 3, bem como via aplicativos disponíveis para os dispositivos móveis.

Apesar de não admitir oficialmente, o governo espera, de forma indireta, que os bilhões que cairão nas contas dos brasileiros nos próximos dias possam ajudar a aquecer a economia neste mês de Copa do Mundo. No entanto, a recomendação dada pelos economistas é no sentido de que as pessoas não devem se empolgar com o dinheiro da restituição, pois, atualmente as famílias brasileiras, de modo geral, encontram-se muito endividadas e a inflação alta diminui o poder de compra da população. Desse modo, o melhor que se tem a fazer será utilizar o dinheiro para realizar o pagamento de dívidas, haja vista que os juros estão muito altos e acima de tudo convém ainda poupar o restante.

Por Adriano Oliveira


Imposto de Renda 2012.

Nesta segunda (17) , a Receita Federal começou a pagar o 4° Lote de Restituição do Imposto de Renda do Exercício 2012.

Vão ser creditadas simultaneamente as restituições referentes ao quarto lote deste ano e às residuais dos anos 2008, 2009, 2010 e 2011.

O total do depósito bancário soma R$ 1,8 bilhão para R$ 1.958 milhão de contribuintes. A grande parte dos pagamentos faz referência ao exercício de 2012, em um total de R$ 1,7 bilhão, para 1.928 milhão de contribuintes.

Os contribuintes devem acessar o site da Receita Federal – www.receita.fazenda.gov.br – para saber se estão incluídos nos pagamentos que foram liderados nesta segunda.

Para aqueles que não entraram na relação de restituições liberadas até o momento, deverão verificar o extrato da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2012 se há alguma pendência ou outros motivos para a retenção da malha fina.


IRPF 2012: liberado o pagamento do 2º lote de restituições

A Receita Federal liberou o pagamento da restituição do 2º lote do IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física) de 2012, ano-base 2011. Serão pagos R$ 2,6 bilhões a 2,46 milhões de contribuintes.

As restituições são referentes ao 2º lote do IR de 2012 e aos lotes residuais de 2011, 2010, 2009 e 2008.

Segundo informações do governo, com a liberação do 2º lote do IR, será efetuado o pagamento de R$ 5,1 bilhões entre junho e julho. Este valor representa todas as restituições do IR de 2012 sem pendências, as de contribuintes que enviaram a declaração em março deste ano sem erros e omissões, e as dos contribuintes beneficiados pelo estatuto do idoso.

O valor que será pago neste segundo lote é o maior já visto pelo Fisco, superando o do mês passado em R$ 100 milhões, que havia sido recorde.

O contribuinte que quiser conferir se a sua declaração foi liberada, poderá acessar o site da Receita, no www.receita.fazenda.gov.br, ou ligar para o 146 (Receitafone).


A Receita Federal está liberando a partir desta segunda-feira, 16 de agosto de 2010, o terceiro lote das restituições de imposto de renda do exercício 2010, calendário 2009, além dos lotes residuais referentes a 2009 (ano base 2008) e 2008 (ano base 2007), somando um total liberado de um bilhão e meio de reais.

Segundo a Receita, os contemplados neste lote serão os idosos que não possuem pendências em suas declarações. Além disso, também estará disponível a partir desta segunda-feira, a consulta ao lote residual de pessoa física de 2005, onde dos 544 contribuintes serão 257 com impostos a restituir, num total de R$ 588.432,75. Já 64 pessoas não precisarão pagar e nem terão valores a receber, enquanto 233 terão impostos a pagar.

A consulta pode ser feita através do endereço www.receita.fazenda.gov.br ou pelo telefone 146, do Receita Fone.

Por Elizabeth Preático

Fontes: Band, Correio da Bahia





CONTINUE NAVEGANDO: