Mudanças no Construcard

Foi anunciado hoje (23/07) que o Construcard, serviço de financiamento de materiais de construção oferecido pela Caixa Econômica Federal, teve um corte nos juros que eram cobrados. Além disso, a CEF aumentou o prazo máximo de financiamento do serviço.

A taxa mínima que era de 1,96%, passou para 1,40% ao mês, e a máxima, passou de 2,35% para 1,85% ao mês.

O prazo máximo de financiamento passou para até 96 meses, sendo que antes este prazo era de até 60 meses.

Essas novas mudanças passam a valer a partir do dia de hoje (23/07) em todo o território nacional.

Sobre o Construcard:

Esta forma de financiamento já beneficiou mais de 1,2 milhão de famílias, emprestando aproximadamente R$ 15 bilhões.

O Construcard é destinado à compra de materiais de construção em estabelecimentos conveniados com a Caixa, e não há limite máximo de financiamento.


A DIF (Declaração de Instituições Financeiras), documento relativo ao segundo semestre de 2011 que é exigido pelas instituições financeiras e entidades obrigadas à adoção do Cosif – Plano Contábil das Instituições Financeiras do Sistema Nacional deve ser entregue até o próximo dia 31 de maio. Falta pouco menos de 15 dias e é preciso correr para não ser pego por uma multa altíssima.

Este documento é uma declaração com informações contábeis e fiscais necessárias para a apuração do ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza).

Especialistas no assunto indicam que o documento deve conter os dados cadastrais dos prestadores de serviço e a identificação do responsável pelo documento além dos informes contábeis. Bancos comerciais, de investimentos e desenvolvimento e múltiplos estão obrigados a apresentá-lo. Bem como sociedades de crédito, associações de poupança, empresas de liquidação extrajudicial, sociedades de crédito imobiliário, companhias hipotecárias e sociedades de arrendamento mercantil.

Para preencher o documento DIF, o aplicativo está disponível no endereço eletrônico:  www.prefeitura.sp.gov.br.

A DIF apresentada fora do prazo pode gerar multa de R$ 2 mil por declaração. Já a não apresentação pode gerar multa de mais de R$ 5 mil.

Por Natali Alencar





CONTINUE NAVEGANDO: