Dados expressos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) assinalam variação de 1,03% do Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) em fevereiro, 0,54 ponto percentual acima do índice de 0,49% registrado no mês passado.

A FGV aponta alta de 1,16% na variação do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) no mês, contra 0,35% de janeiro. Os dados referentes a Bens Finais avançaram de -0,35% no mês passado para -0,19% de agora. Os produtos in natura, segundo a fundação, apresentaram ascensão de -3,65% para 0,29%.

A taxa referente ao grupo Bens Intermediários variou para 0,87% em fevereiro, ante índice de 0,62% de janeiro. Neste caso, quatro dos cinco subgrupos examinados contabilizaram incremento em seus percentuais, com destaque para materiais e componentes à manufatura, uma vez que o índice deste pulou de 0,75% para 0,94%. A FGV assoalha que Matérias-Primas Brutas registraram expansão de 3,10% no período atual, 2,27% acima do índice abalizado em janeiro (0,83%).

O Índice de Preços ao Consumidor variou 0,92% em fevereiro, ante 0,90% do mês passado. Das sete classes de despesas calculadas, cinco representaram alta no mês, com ênfase liderada pelo grupo Transportes, o qual concretizou salto de 1,07% para 2,45%.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: FGV


Dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) indicaram que o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) apresentou variação de 0,63% no segundo decêndio de janeiro (dos dias 11 a 20), contra 0,75% do resultado registrado no mesmo período de dezembro.

O Índice de Preços ao Produto Amplo (IPA) variou 0,60% no segundo período de dez dias deste mês. No mesmo intervalo de dezembro, por outro lado, o índice contabilizado chegou a 0,77%.

De acordo com a instituição, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) ilustrou aceleração de 0,81% no segundo decêndio de dezembro para 0,85% no mesmo período de janeiro. Das sete séries verificadas, quatro contraíram avanços em seus custos, com ênfase ao grupo Educação, Leitura & Recreação, de 0,36% para 1,54%, assim como Transportes, para 1,24%, contra 0,51% de antes.

Somam-se a esses dois grupos as acelerações constatadas em Despesas Diversas, de 0,33% para 0,72%, e Saúde & Cuidados Pessoais, de 0,49% para 0,51%. Por outro lado, Alimentação, Habitação e Vestuário desaceleraram para 1,33%, 0,23% e 0,59%, respectivamente.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), a FGV constatou percentual de 0,33% entre os dias 11 e 20 de janeiro, contra 0,51% do segundo decêndio de dezembro. Materiais, Equipamentos & Serviços e Mão de Obra cresceram para 0,34% e 0,94%, respectivamente, contra índices anteriores de 0,11% e 0,43%, também respectivamente.

Por Luiz Felipe T. Erdei





CONTINUE NAVEGANDO: