O Ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou no dia 26 de julho que a inflação está sob controle e encontra-se em queda. Segundo ele, existem dados que revelam essa tendência.

Guido Mantega esteve presente na audiência de Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados e criticou quem se opôs aos parlamentares que rejeitaram as medidas criadas pelo governo para controlar a inflação. De acordo com Mantega, as donas de casa já estão verificando a redução de preço no supermercado, pois houve desoneração da cesta básica. Para ele, a situação não é ruim como dizem, mas tem pessoas querendo levar vantagem maximizando a situação.  

O ministro afirmou que a inflação continua se mantendo dentro da meta esperada pela equipe econômica nos últimos anos e que em alguns momentos os preços se elevaram devido as condições climáticas do Brasil e a elevação do preço das commodities.

Os preços dos alimentos pressionaram a inflação, mas agora os índices já estão registrando queda. A previsão é que até o final do ano a inflação reduza e que essa redução permaneça durando o próximo ano.

Por Jéssica Posenato


Guido Mantega, ministro da Fazenda, disse nessa terça-feira, dia 6 de novembro, que as contas do Governo farão parcialmente a dedução dos investimentos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para se aproximar da meta de superávit fiscal de 2012. A ideia seria deduzir parcialmente os gastos com o PAC para fazer as contas do Governo atingirem a meta de superávit de 2012, que é de R$ 139,8 bilhões.

Segundo ele, o Ministério da Fazenda tem autorização da Presidência da República para deduzir até R$ 45 bilhões em investimento para cumprir a meta do superávit. A situação das contas do Governo para cumprir a meta de economizar cerca de 3,1% do PIB em 2012 ficou prejudicada pela redução de receita com impostos esse ano. Os principais motivos para a redução de receitas desse ano são o fraco desempenho da economia (que deve crescer por volta de 1,5%) e o grande montante de desonerações fiscais anunciadas pelo Governo no início do ano como medida para enfrentar a crise econômica mundial.

Mantega disse ainda que não pretendia utilizar todo o dinheiro autorizado para fazer a dedução com investimentos, porém, a situação de arrecadação do Governo deve obrigar a realizar essa medida. Mantega lembrou ainda que o Governo Federal perdeu em arrecadação esse ano o valor de R$ 45 bilhões.

Fonte: O Estado de São Paulo

Por Matheus Camargo





CONTINUE NAVEGANDO: