Algumas corretoras citam ações da Petrobras e do Itaú Unibanco como as melhores para se investir em junho de 2017.

Segundo pesquisa feita pela EXAME.com, os papéis da Petrobras foram indicados ainda mantendo a liderança no mês de junho de 2017, considerando a opinião de 13 corretoras.

Em segundo lugar, figuram as ações do Itaú Unibanco (ITUB4). Já os papéis da Klabin (KLBN11) e da B3 (BVMF3), completam as primeiras colocações, com 7 indicações cada, para o mês de junho.

Melhores indicações

Conforme a corretora Planner, as ações da Petrobras foram mantidas em sua carteira devido a acreditarem que a queda das ações no mês de maio ocorreu devido ao cenário político do país, não tendo portanto, neste momento, nenhuma correlação com as operações da empresa.

A preferida da Planner é a ação do Itaú Unibanco, quando da questão “setor bancário”. Historicamente a ação do banco tende a superar as expectativas do mercado.

Ainda com relação à indicação do Itaú Unibanco, pelos analistas da Planner, os mesmos indicam em relatório que: mesmo com os resultados de fora do Brasil, no caso da América Latina, que estão abaixo do esperado pelo mercado, a visão deles será mantida, tendo em vista que o posicionamento nos mercados estrangeiros, tem a tendência de contribuir de forma muito positiva para o banco.

Eles também esperam que uma melhoria na situação da atividade econômica brasileira, bem como um ciclo de baixa na taxa de juros, venha a melhorar o cenário, tendo em vista o setor dos bancos no país.

Conforme relatório do Bradesco, o processo de incorporação da Cetip irá trazer ganhos em potencial para atratividade e sinergia da B3. Por outro lado, os analistas da Guide acreditam que a tendência de elevação do dólar, por tendência, beneficiará a operação da Klabin, que possui facilidade na exportação do excedente de produção da celulose.

Veja as melhores indicações, segundo a Planner:

· BB Seguridade (BBSE3)

· Itaúsa (ITSA4)

· Klabin (KLBN1)

· Lojas Americanas (LAME4)

· Multiplan (MULT3)

· Odontoprev (ODPV3)

· Petrobras (PETR4)

· Taesa (TAEE11)

· Telefônica Brasil (VIVT4)

· TUPY (TUPY3)

E segundo o Bradesco:

· B3 (BVMF3)

· Banco do Brasil (BBAS3)

· BRF (BRFS3)

· Cesp (CESP6)

· Itaú Unibanco (ITUB4)

· Petrobras (PETR4)

· Renner (LREN3)

· Rumo (RAIL3)

· Suzano (SUZB5)

· Usiminas (USIM5)

Por Silvano Andriotti

Ações


A queda das ações da Petrobras que aconteceu nos últimos meses causa debate para parte da critica que desconfia se o investimento vale a pena ao longo prazo, para colher os frutos apenas dois da aposentadoria, por exemplo. Por outro lado, também surgem especialistas que indicam ser momento ideal para fazer a compra, ao aproveitar para adquirir na baixa e vender à alta.

De acordo com representantes da “TOV Corretora” os dias atuais são momentos exatos para comprar as ações da Petrobras. De acordo com especialistas que defendem a tese de alta, os papeis da estatal chegaram ao fundo do poço e têm caminho único a seguir, ou seja, começar a subir.

O analista chefe da “TOV Corretora” indica que a empresa espera acontecer aumento de quase 96% no valor dos papéis, ou seja, quantia que ultrapassa a casa de R$ 26,60, no final do ano de 2014. A opinião do especialista aparece com destaque na mídia especialista em mercado de ações.

Não se pode ignorar o fato de que no início do ano de 2014 as ações da Petrobras tiveram média de queda. O mínimo chegou em R$ 17,08 ao final do primeiro bimestre. Quem ficou feliz por conta do aumento da gasolina, no final de 2013, desanimou ao não acontecer aumento no valor dos papeis da estatal. Na prática, o preço diminuiu 22,13% nos dois primeiros meses.

Em consequência das intervenções governamentais e problemas na gerência para administrar e valorizar as ações, os papéis da estatal podem abaixar além do que os atuais valores considerados apocalípticos, conforme parte da crítica. Preços com chances de descer dos R$ 17 para R$ 10.

A Info Money indica em publicação na internet que parte dos governantes usa a estatal para fazer propaganda política ao invés de centrar os objetivos a recuperar o valor das ações.

Por Renato Duarte Plantier

Foto: divulgação


Mauricio Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), diz que é preciso relativizar as quedas das empresas concessionárias do setor elétrico na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Segundo ele, as ações estão sempre oscilando.

O presidente da EPE afirma que as quedas no valor de mercado das ações de empresas de energia elétrica não poderiam se justificar por uma "surpresa" por parte dos investidores sobre as novas medidas do Governo tomadas em relação ao setor. Segundo ele, a redução das tarifas de energia elétrica foi amplamente anunciada e não deveria espantar ninguém. Ele ironizou: "só quem não leu jornal não sabia isso".

Tolmasquim disse ainda que se os fundos de investimento ou os analistas esperavam algo diferente e apostaram acima do que era possível nos papéis do setor a responsabilidade cabe a eles. Segundo o executivo, o mercado super estimou os valores das indenizações com ativos não amortizados das empresas e também os preços das tarifas e receitas. Por essa razão houve desapontamento entre os investidores com o anúncio do Governo sobre esses valores em 1º de novembro.

Por Matheus Camargo

Fonte: Estadão


A empresa de cosméticos Avon anunciou no dia 1º de outubro, que irá cortar a remuneração de dividendos em quase 74 %. A motivação da medida tem haver com os maus resultados da empresa no último período.

A Avon divulgou que recebeu um lucro líquido de 31,6 milhões de dólares no terceiro trimestre de dois mil e doze. O resultado apresenta uma queda na lucratividade da empresa em relação ao segundo trimestre do ano.

De acordo com declarações da empresa, o problema no terceiro trimestre foi o aumento de custos em produtos e prejuízos financeiros, com taxas de câmbio desfavoráveis. Como a medida o pagamento dividendos das ações da Avon sai de 0,23 dólar por ação e vai para anteriores 0,06 dólares por ação.

Com o corte de dividendos a empresa pretende se capitalizar para fazer novos investimentos e superar a queda na sua lucratividade nos próximos trimestres.

Na apresentação dos balanços financeiros da empresa, a Avon demonstrou ainda uma ampliação de suas vendas no Brasil, seu principal mercado consumidor, as vendas apresentarão quedas acentuadas, especial, para os produtos da Avon na América do Norte. Lá suas vendas de produtos cosméticos caíram cerca de 8%.

Por Matheus Camargo


A Bovespa começou o pregão de segunda-feira (29/10) com grandes peças, operando em baixa em grande medida levada pela queda das ações da Petrobras. A grande estatal brasileira apresentou lucros muito abaixo do esperado pelos analistas,  o que derrubou o valor de mercado da suas ações.

Com um total de 57.176,58 pontos o pregão de segunda-feira teve uma queda de 0,17%.

No ano, as negociações da Bovespa ocupam uma posição de valorização de 0,74%. O volume de transações financeiras no pregão do dia 29 de outubro chegou a R$ 3,995 bilhões. Este é o menor giro de transações financeiras na Bovespa desde 3 de setembro. Os maus resultados na Bovespa, com a passagem do furacão Sandy nos Estados Unidos e a falta de comunicação com Dow Jones, deveu-se principalmente aos maus resultados das ações da Petrobras.

A estatal brasileira de petróleo acumulou perdas de 3,4% em suas ações ordinárias nominativas e perdas de 3,39% em suas ações preferenciais normativas. O mau resultado das ações da Petrobras é produto da decepção da avaliação dos analistas financeiros com os lucros da empresa no terceiro trimestre de 2012.

Além da redução dos lucros, influenciou para a queda das ações o fato de que a estatal diminuiu a sua produção diária de barris de petróleo. No último período a produção no terceiro trimestre de 2012 chegou a 2,523 milhões de barris diários. Isso representa uma retração de 2,2% na comparação com o mesmo período do ano de 2011.

Por Matheus Camargo

Fonte: Exame


As ações da petroleira brasileira Petrobrás abriram em frente queda no pregão dessa última segunda feira, dia 29 de outubro. O motivo da queda é o fraco desempenho da empresa  no terceiro trimestre de 2012. O balanço financeiro apresentado pela empresa nesse dia mostra que o desempenho ficou abaixo das expectativas dos analistas.

As quedas nas ações da Petrobras na Bolsa de Valores de São Paulo chegaram a atingir o patamar  de 3,45 % no pregão de segunda feira. No começo da semana passada era previsto um lucro de 8 bilhões de reais para empresa entre julho à setembro desse ano. Desta maneira o lucro de 5,5 bilhões de reais foi considerado  uma decepção para o mercado financeiro.

Em setembro, a Petrobrás produziu cerca de 1,843 milhões de barris de petróleo por dia no Brasil. Segundo o diretor de exploração da Petrobrás,  José Miranda Formigli, a empresa deve apresentar resultados melhores nos próximos meses.

Apesar disso, a empresas admite que não conseguirá atingir a meta de produção este ano. Este é um novo corte nas previsão de produção da Petrobrás, após aquele que foi é realizado nos meses anteriores.

Por Matheus Camargo


O Conselho de Administração da empresa de energia elétrica Transmissão Paulista informou o mercado financeiro na terça-feira, 23 de outubro, que irá cancelar o aumento de capital com subscrição de ações à Bovespa no valor previsto de 28,83 milhões de reais. A empresa usou do direito de retratação para realizar a operação.

A empresa considera também a devolução do dinheiro da integralização de ações. A Transmissão Paulista não conseguiu obter a homologação parcial para o aumento de capital com venda de ações ordinárias nominativas. Com o direito de retratação realizado pela empresa de energia elétrica, ficaram para trás cerca de 1,292 milhões de ações não subscritas dividas entre 546.539 mil ações ordinária nominativas e 745.724 ações preferências nominativas.

As ações em conjunto teriam um valor de mercado no lançamento de 28,83 milhões de reais, que com o cancelamento da subscrição dos papeis deixaram de ser arrecadados pela empresa em sua proposta de aumento de capital com a operação na Bolsa de Valores de São Paulo.

A Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista é uma concessionária da rede de transmissão de energia elétrica no Brasil. A empresa é responsável por quase um terço da rede de transmissão de energia no país com mais de doze mil quilômetros de linhas em operação.

Por Matheus Camargo


Na segunda-feira, 22 de outubro, os papéis da companhia operadora de cartão de crédito  Cielo sofreram grandes perdas. A queda no valor das ações teria sido o resultado da notícia de que o Governo Federal teria iniciativas para tentar reduzir as tarifas cobradas pelas operadoras de cartão de crédito.

As ações ordinárias nominativas da empresa registraram uma perda de 5,47 pontos percentuais no pregão dessa segunda na Bovespa. Elas fecharam as negociações cotadas em R$ 46,94. A maior queda no valor de ações no pregão de segunda-feira.

O Estado de São Paulo publicou uma matéria na sua edição dessa segunda informando que o governo teria considerado as taxas cobradas pelas operadoras de cartões de crédito estavam muito elevadas. A equipe econômica do governo apurou que estavam sendo cobradas taxas de, em média, 4% por cada operação com cartão de crédito e de 6% em cada operação nos cartões de vale-alimentação.

A matéria informou, ainda, que a presidenta Dilma Rousseff teria solicitado ao Ministério da Fazenda e ao Banco Central que estudassem um meio de reduzir essas taxas. Os estudos seriam acompanhados de perto pelo gabinete da Casa Civil.

Por Matheus Camargo

Fonte: Infomoney


Papéis da Hering e Gafisa lideram as quedas em mau dia da Bovespa que rompeu o patamar dos 59.000 pontos e apresenta perdas de mais de 1% na sexta-feira, dia 19 de outubro.

A Bovespa, seguindo os resultados ruins das bolsas internacionais, apresentou seu segundo dia de queda na semana passada. Os papéis que mais desvalorizaram foram da Gafisa (com menos 5,04%, às 15h30), sendo negociados a R$ 4,33 a unidade. A segunda maior queda no meio da tarde era apresentada pelos papéis da Hering, que acumularam perdas, até o momento, de 4,30% sendo negociados a R$ 44,45 a unidade.

As ações da Gerdau e da Usiminas apresentavam fortes quedas também. Os papéis da Gerdau passaram o limite de perdas de 4% na sexta-feira e eram negociados a R$ 18,03 a unidade (para as ações GERDAU PN N1) e R$ 22,85 a unidade (para as ações GERDAU MET PN N1). Já os papéis da Usiminas apresentavam baixa de menos 3,89% por volta das 15h, sendo negociados a R$ 11,42 a unidade.

Na sexta-feira, as perdas da Bovespa também foram influenciadas pela publicação feita pelo IBGE da prévia da inflação de outubro, que ficou em 0,65% para os primeiros quinze dias do mês. Com esse índice, a inflação de outubro pode superar a de setembro e empurrar o acumulado de 2012 para cima do centro da meta estabelecida pelo governo.

Por Matheus Camargo

Fonte: BovespaInfoMoney


A empresa multinacional de bebidas e alimentos PespsiCo apresentou nessa quarta-feira, 17 de outubro, um lucro trimestral acima do esperado. Seu lucro liquido foi de 1,9 bilhão de dólares no período.

Esse resultado é acima das expectativas iniciais da empresa que viram seus lucros sofrerem, com baixos resultados nos dos trimestres anteriores. Com isso, as ações da empresa ganharam por unidade uma remuneração de 1,21 dólares por unidade no trimestre. No mesmo período do ano passado elas remuneram 1,25 dólares por unidade, com um lucro liquido naquele período e 2 bilhões de dólares.

A empresa alimentícia afirma que suas expectativas de lucro para o ano de 2012 continuam a mesma, apesar do resultado. Isso significa que a empresa deve remunerar 4,4 dólares por unidade de ação esse ano, uma baixa de 5 por cento em relação ao resultado do ano passado.

A PepsiCo do Brasil tinha anunciado em agosto desse ano que vai aumentar sua participação no pais com investimentos 24 milhões de reais em operações de logística e distribuição. Além disso, ela pretende inaugurar ainda esse ano, sua terceira planta de produção no nordeste com uma fábrica na cidade de Santana, na Bahia.

Por Matheus Camargo
 


As ações das empresas brasileira na Bovespa tiveram juntas uma valorização de 6,4% esse ano contra o ano passado. São 295 companhias que possuem papeis que são negociados na Bolsa de Valores de São Paulo ela valem em conjunto 2,3 trilhões de reais. Esse resultado desconsidera ainda o bom desempenho da Bovespa na segunda-feira, 15 de outubro, quando o pregão fechou em alta de 0,74%.

A líder nos ganhos da bolsa de valores foi com as ações da cervejaria Ambev. O valor de mercado da empresa está em 230,3 bilhões de reais e obteve um crescimento esse ano de quase 43 bilhões de reais. A empresa que mais teve redução no seu valor de mercado foi a OGX, de Eike Batista. Ela perdeu em 2012 quase 26 bilhões em seus papeis negociados na bolsa.

No quadro geral, os piores desempenhos das ações de empresas brasileira em 2012 estão associadas as empresas do setor elétrico e os bancos. Dentre eles o que sofreram mais desvalorização em suas ações foi o Itaú Unibanco, que vale menos dez bilhões de reais no resultado acumulado desse ano.

Analistas atribuem essa desvalorização nos papeis dos bancos à política proporcionada pelo governo federal de impulsionar a competitividade no setor com corte das taxas de juros e valor de tarifas na Caixa e no BB.

Por Matheus Camargo


Na terça-feira, 9 de outubro de 2012, a Bolsa de Valores de São Paulo fechou em baixa de 0,64% com o patamar de 58.939 pontos. O volume das transações foi de R$ 6,492 bilhões.

Esse resultado é o produto de diversos fatores, apontaram os analistas, como a oscilação negativa das principais bolsas mundiais, como a Dow Jones, que variou negativamente em 0,81%, e a Nasdaq, que apresentou queda de 1,52%. Além disso, o que puxou para baixo o desempenho da Bolsa de Valores brasileira foi a queda nos papéis dos grandes bancos nacionais.

O mau desempenho internacional está relacionado, também, com as reduções de projeções de crescimento avaliadas pelo FMI em seu relatório mensal. O Brasil sofreu uma importante queda na redução da projeção de seu crescimento, que era de 2,5% e agora é avaliada pela instituição internacional em 1,5%.

Por aqui, as ações que tiveram a maior baixa em seus valores foram as dos bancos. O Bradesco perdeu menos 3,06%, a segunda maior perda da bolsa nesta terça, seguido dos papéis do Itaú Unibanco, com menos 2,46%, e depois do Santander, com menos 2,38%. O Banco do Brasil, apesar do recente anúncio no corte de preços de tarifas e pacotes de serviços e do bom desempenho dos últimos meses, ganhando mercado frente aos bancos privados, também sofreu uma baixa de menos 0,13%.

Por Matheus Camargo

Fonte: Valor Econômico


Apple x Samsung.

Nesta segunda (27), as ações da Apple fecharam em alta depois da empresa de Cupertino ter vencido uma disputa contra a Samsung nos tribunais dos Estados Unidos.

Segundo os dados, os papeis da empresa subiram 1,88% na bolsa de tecnologia da Nasdaq, para um montante de US$ 675,88.

No final do pregão, a Apple, com essa alta, alcançou o valor de mercado de R$ 633,39 bilhões. Isso rendeu um ganho de US$ 12 bilhões em apenas um dia.

O julgamento Apple Vs Samsung terminou na noite da última sexta, nos Estados Unidos. Ele tratava das ações de infração de patentes movidas contra duas das grandes empresas fabricantes de smartphones em todo o mundo.

De acordo com os jurados, a Samsung infringiu em pelo menos seis patentes da Apple. Por outro lado, a empresa norte-americana não violou nenhum dos direitos da fabricante sul-coreana.

A decisão final apontou que a Samsung pague o montante de US$ 1,05 bilhão em danos para a Apple. Posteriormente, tal valor foi “reduzido” para US$ 1,049 bilhão.


Cotação Dólar.

De acordo com operadores de câmbio, a volatilidade da moeda americana caiu ao nível mais baixo em um ano.

Eles apontam que isso ocorre devido ao fato de que o Brasil apresenta hoje uma banda informal para a flutuação da moeda americana, com um piso de R$ 2,00 e teto de R$ 2,10.

Desde o mês de julho de 2012, o dólar comercial apresenta oscilação baixa, entre R$ 2,02 a R$ 20,1, tendo pico de R$ 2,04 em 01 de agosto.

Para as corretoras de câmbio, encontramos um indicador de volatilidade que apresenta tal calmaria em comparação às oscilações da moeda dos EUA.

Tal indicador, que calcula os números tendo base nas opções de compra e venda de dólar para 30 dias à frente, dá conta que os investidores esperam uma oscilação de somente 0,6% ao dia.

No segundo semestre de 2011, a oscilação que era esperada batia aos 2,2% por dia.


Boas notícias sobre a economia doméstica brasileira e o bom humor sobre a economia externa fizeram com que a Bolsa de Valores de São Paulo fechasse o dia de hoje com uma boa valorização, subindo 2,16%, a 59.445 pontos.

Portanto, trazemos os resultados finais das principais ações do índice de hoje:

  • Maiores altas:

– PDG REALT ON: 10,29%, a R$ 3,75;

– BRASKEM PNA: 7,78%, a R$ 15,37;

– MRV ON: 5,84%, a R$ 11,97;

– GAFISA ON: 5,80%, a R$ 3,65;

– GOL PN: 5,02%, a R$ 10,25.

  • Maiores baixas:

– ULTRAPAR ON ED: -1,64%, a R$ 45,05;

– COSAN ON: -0,56%, a R$ 32,02;

– TELEF BRASIL PN: -0,52%, a R$ 49,83;

– MARFRIG ON: -0,39%, a R$ 10,34.


Ações do Facebook caíram mais de 7% nesta quinta-feira

Os ativos do Facebook caíram mais de 7% no dia de hoje (16/08), registrando o menor nível desde a oferta pública de ações da rede social, eliminando cerca de US$ 4 bilhões em valor de mercado da empresa, após o primeiro (de vários) período de retenção de venda dos ativos por detentores que têm relação com o Facebook ter acabado.

Esta queda aumentou a perda total da companhia desde a sua estreia na Bolsa para pouco menos de 50%, ou seja, US$ 40 bilhões. Os papeis começaram em US$ 38 e por volta das 12h46 estavam cotados a US$ 19,95.

Mais de 270 milhões de ações foram destravadas, e os analistas não afirmaram se a baixa vista hoje se deve a isso, ou se os acionistas estão vendendo os papeis influenciados pelas preocupações sobre o impacto das vendas realizadas pelos detentores dos ativos, que até o momento não podiam realizar lucro com eles.

As ações vêm sofrendo grandes pressões, pois o lento crescimento da empresa e a sua capacidade de render dinheiro com propagandas em aparelhos portáteis estão gerando preocupações.

Entre outubro e novembro, 243 milhões de ativos serão liberados para negociações, e em 14 de novembro mais de 1,2 bilhão de ações ficarão disponíveis para operação. Até lá, Mark Zuckerberg não poderá vender seus ativos.


O Ibovespa fechou o dia em leve alta de 0,18%, a 58.189 pontos, influenciado pelos resultados empresariais que estão sendo revelados desde terça-feira.

Com isso, trazemos os principais resultados das ações obtidos no dia de hoje (15/08):

  • Maiores altas:

– GAFISA ON: 6,12%, a R$ 3,47;

– BROOKFIELD ON: 5,76%, a R$ 3,49;

– SANTANDER BR UNT: 3,03%, a R$ 15,99;

– BRASIL ON: 2,98%, a R$ 23,14;

– GOL PN: 2,93%, a R$ 9,83.

  • Maiores baixas:

– COPEL PNB: -4,78%, a R$ 41,42;

– LOJAS AMERIC PN: -4,60%, a R$ 14,31;

– OGX PETROLEO ON: -3,88%, a R$ 5,95;

– B2W VAREJO ON: -3,72%, a R$ 6,47;

– MMX MINER ON: -2,84%, a R$ 5,47.


Ibovespa fechou em alta nesta sexta-feira

O principal índice da Bovespa encerrou em alta nesta sexta-feira (10/08) influenciada pelas ações da Gafisa, que subiram mais de 15% após a divulgação dos resultados positivos obtidos no segundo trimestre.

O Ibovespa subiu 0,82%, a 59.280 pontos. O giro financeiro do pregão foi de R$ 6,248 bilhões. No acumulado semanal, o índice tem alta de 3,53%, e no anual a valorização é de 3,15%.


Ibovespa opera em alta nesta sexta-feira

Após abrir o dia de hoje (10/08) em queda, influenciada pela divulgação dos dados ruins registrados na China em julho, que é o principal parceiro comercial do Brasil e forte comprador de matérias-primas, a Bovespa inverteu a situação e passou a operar em alta.

Às 15h06, o Ibovespa registrou alta de 0,60%, a 59.148 pontos.

As ações da Gafisa também apresentaram alta de 9,97%, a R$ 3,42, influenciadas pelo bom desempenho obtido no segundo trimestre.

Por outro lado, os papéis da Rossi foram a principal baixa vista até o momento na Bovespa, com queda de 4,70%, a R$ 5,47.


Depois de quebrar as consecutivas altas registradas nos últimos 4 dias, o Ibovespa encerrou esta quinta-feira em queda de 0,26%, mas quase alcançou os 59 mil pontos, ficando nos 58.797.

As ações da Petrobras, que estavam em forte alta ontem, apresentaram um recuo de 0,85% (preferenciais), a R$ 21,00, depois que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, declarou que os preços dos combustíveis podem não sofrer reajustes neste ano.

Já, entre as ações com as maiores altas registradas entre as 18h10 e 18h41, estão:

– GOL PN: 4,38%, a R$ 10,49;

– CESP PNB EJ: 3,46%, a R$ 36,80;

– GAFISA ON: 2,98%, a R$ 3,11;

– ELETROPAULO PN: 2,91%, a R$ 19,09;

– OGX PETROLEO ON: 2,91%, a R$ 6,37.

E, as ações com as maiores baixas vistas entre as 18h22 e 18h41, foram:

– V-AGRO ON: -5,13%, a R$ 0,37;

– JBS ON: -3,72, a R$ 5,70;

– LOJAS RENNER ON: -3,45%, a R$ 63,05;

– USIMINAS PNA: -3,03%, a R$ 8,00;

– MMX MINER ON: -2,92%, a R$ 6,31.


Impulsionada pela valorização dos ativos da Petrobras, a Bovespa encerrou esta quarta-feira em alta de 2,12%, a 58.950 pontos.

Com isso, as ações com as maiores altas registradas entre as 17h58 e 18h24, foram:

– GAFISA ON: 7,88%, a R$ 3,01;

– USIMINAS ON: 7,10%, a R$ 9,35;

– ROSSI RESID ON: 6,25%, a R$ 5,61;

– CIA HERING ON: 5,66%, a R$ 43,06;

– USIMINAS PNA: 5,64%, a R$ 8,24.

As ações com as maiores baixas, entre as 17h54 e 18h18, foram:

– SOUZA CRUZ ON: -2,85%, a R$ 27,20;

– CESP PNB: -2,61%, a R$ 35,69;

– FIBRIA ON: -2,42%, a R$ 15,68;

– ULTRAPAR ON: -1,55%, a R$ 46,09;

– LOCALIZA ON: -0,73%, a R$ 33,90.


Encerrando esta terça-feira em queda, a Bovespa foi influenciada pelos setores da construção e siderurgia, limitando-se pelo avanço dos ativos da Petrobras que registraram alta.

Com isso, as ações que apresentaram as maiores altas no dia de hoje, entre as 18h44 e 18h59, foram:

– JBS ON: 4,83%, a R$ 5,86;

– EMBRAER ON: 2,82%, a R$ 13,13;

– PETROBRAS PN: 1,56%, a R$ 20,23;

– PETROBRAS ON: 1,45%, a R$ 21,00;

– CPFL ENERGIA ON: 1,00%, a R$ 24,25.

E as ações com as maiores baixas, registradas entre as 18h53 e 18h59, foram:

– USIMINAS PNA: -8,68%, a R$ 7,78;

– USIMINAS ON: -6,99%, a R$ 8,65;

– GAFISA ON: -6,67, a R$ 2,80;

– B2W VAREJO ON: -6,66%, a R$ 7,15;

– ROSSI RESID ON: -6,16, a R$ 5,33.


Com o Ibovespa operando em um cenário favorável nesta terça-feira (07/08), apresentado alta de 0,45%, a 58.607 pontos, às 11h58, as maiores altas das ações vistas às 11h43 foram:

– JBS ON: 5,01%, a R$ 5,87;

– V-AGRO ON: 2,63%, a R$ 0,39;

– PETROBRAS PN: 2,56%, a R$ 20,43;

– BRADESCO PN EJ: 2,51%, a R$ 33,85;

– MMX MINER ON: 2,47%, a R$ 6,63.

Por outro lado, as maiores baixas registradas também às 11h43, foram:

– USIMINAS PNA: -3,99, a R$ 8,18;

– USIMINAS ON: -3,76%, a R$ 8,95;

– CCR SA ON: -2,73%, a R$ 17,79;

– GOL PN: -2,32%, a R$ 9,68;

– CYRELA REALT ON: -2,21%, a R$ 16,77.


Com os dados de que o Ibovespa fechou o dia em alta de 1,90%, a 58.344 pontos, as maiores altas das ações, registradas entre as 18h56 e 18h59, foram:

– USIMINAS PNA: 8,48%, a R$ 8,57;

– SID NACIONAL ON: 7,85%, a R$ 11,26;

– OGX PETROLEO ON: 7,13%, a R$ 6,16;

– CYRELA REALT ON: 6,75%, a R$ 17,24;

– USIMINAS ON: 6,53%, a R$ 9,30.

Já, as maiores baixas vistas entre as 18h34 e 18h59, foram:

– ELETROPAULO PN: -3,38%, a R$ 18,00;

– DASA ON: -2,61%, a R$ 11,20;

– TRAN PAULIST PN: -1,45%, a R$ 55,19;

– KLABIN S/A PN: -1,18%, a R$ 9,23;

– CIELO ON: -0,76%, a R$ 61,30.


Ações da MRV registraram queda em 02/08

As ações ordinárias da MRV Engenharia encerraram o dia de hoje (02/08) em queda de 5,78%, cotadas a R$ 10,10.

A expressiva baixa vista deve-se ao fato de que a Caixa Econômica Federal suspendeu a concessão de crédito para a empresa, pois a construtora foi incluída na lista do Ministério do Trabalho de empregadores que submetem seus funcionários a condições análogas às de escravo.

A MRV é uma das principais construtoras do programa do governo Minha Casa, Minha Vida.

Segundo o Ministério do Trabalho, a construtora tem dois projetos de condomínios residenciais incluídos na lista dos empregadores infratores, sendo eles o Residencial Parque Borghesi, em Bauru, e o Condomínio Residencial Beach Park, em Americana, ambos localizados no interior de São Paulo.

A Caixa é signatária do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo no Brasil.


Influenciado pelas notícias internacionais, especificamente da zona do euro, o Ibovespa encerrou esta quinta-feira em queda de 1,37%, a 55.520 pontos.

Com isso, as ações que registraram as maiores altas, entre as 17h59 e 1819, foram:

– TIM PART. S/A ON: 4,75%, a R$ 9,10;

– LOCALIZA ON: 3,94%, a R$ 33,26;

– BR MALLS PAR. ON: 2,89%, a R$ 24,90;

– SOUZA CRUZ ON: 2,39%, a R$ 29,08;

– ULTRAPAR ON: 1,48%, a R$ 47,95.

Já, as ações com as maiores baixas, registradas entre as 17h50 e 18h19, foram:

– MRV ON: -5,60%, a R$ 10,12;

– LOJAS RENNER ON: -4,42%, a R$ 59,26;

– ELETROPAULO PN: -4,17%, a R$ 18,36;

– PDG REALT ON: -4,13%, a R$ 3,25;

– SANTANDER BR UNT: -3,90%, a R$ 15,05.


Com a Bovespa operando em queda nesta quarta-feira (-1,13%, a 55.456 pontos, às 11h18), as maiores altas das ações registradas às 11h03 foram:

– BROOKFIELD ON: 3,26%, a R$ 3,17;

– AMBEV PN: 2,00%, a R$ 80,18;

– DURATEX ON: 1,51%, a R$ 12,13;

– CCR SA ON: 1,40%, a R$ 17,34;

– CPFL ENERGIA ON: 1,27%, a R$ 23,94.

Já, as maiores baixas, registradas também às 11h03, foram:

– MRV ON: -4,48%, a R$ 10,65;

– OI PN: -4,42, a R$ 9,73;

– OI ON: -3,65%, a R$ 11,36;

– BRADESPAR PN: -2,93%, a R$ 29,83;

– SID NACIONAL ON: -2,85%, a R$ 10,23.


Influenciado pelas movimentações internacionais, o Ibovespa encerrou o dia de hoje (31/07) em queda de 2%, a 56.097 pontos.

As ações com as maiores altas registradas entre 18h10 e 18h29 foram:

– USIMINAS PNA: 4,85%, a R$ 7,35;

– SID NACIONAL ON: 3,04%, a R$ 10,50;

– USIMINAS ON: 2,12%, a R$ 8,18;

– NATURA ON: 1,42%, a R$ 53,51%;

– DASA ON: 1,06%, a R$ 11,38.

Já, as maiores baixas registradas, entre as 18h13 e 18h29, foram:

– PDG REALT ON: -7,61%, a R$ 3,40;

– TIM PART. S/A ON: -5,73%, a R$ 8,55;

– CYRELA REALT ON: -5,29%, a R$ 14,68;

– B2W VAREJO ON: -5,25%, a R$ 6,68;

– PETROBRAS ON: -4,95%, a R$ 19,96.


Ibovespa registrou queda de 2% no último dia do mês

A Bovespa fechou o dia de hoje (31/07) em queda, mas apresentou a primeira alta mensal desde fevereiro deste ano.

O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, Ibovespa, encerrou o pregão em baixa de 2%, a 56.097 pontos. No acumulado mensal, a alta fica em 3,2%, e no anual apresenta queda de 1,16%.

No início do dia a Bovespa operava em alta, porém houve várias oscilações influenciadas pelas especulações de que o Fed e o BCE irão anunciar novas medidas nos próximos dias.

As ações que apresentaram a maior alta foram as preferenciais da Usiminas, com alta de 5,28%. Já, as principais quedas registradas foram nas ações ordinárias da PDG Realty, com baixa de 7,34%, e as da TIM, com queda de 5,84%.


Eike Batista pretende fechar o capital da LLX Logística S.A.

Segundo informações divulgadas ontem (30/07), o bilionário Eike Batista pretende pagar até R$ 618,7 milhões para fechar o capital da LLX Logística S.A.

Visando reconquistar a confiança dos investidores nas suas empresas de commodities e energia, a oferta pública será por todas as ações em circulação da LLX. Isso está ocorrendo depois que os papéis alcançaram a menor cotação em três anos em junho deste ano.

O preço máximo ofertado por ação é de R$ 3,13, o que representa uma valorização de 25% sobre a média dos últimos 20 pregões realizados. Na sexta-feira (27/07), a cotação da ação da LLX encerrou o dia em R$ 2,85.

Porém, os rumores e a alta das ações não anularam as perdas anteriores de aproximadamente 17% até o dia 27 de julho.

A decisão de fechar o capital da LLX oferece mais liberdade aos controladores para administrar o investimento no projeto do Superporto do Açu, que está sendo construído no litoral norte do Estado do Rio de Janeiro.

Após o anúncio, as ações da LLX chegaram a alcançar R$ 3, subindo mais de 5%, mas não atingiram os R$ 3,13 oferecidos pelos controladores.


Rumores sobre o lançamento do iPhone 5 fazem as ações da Apple subirem

Uma divulgação feita por um site especializado mexeu com as ações da Apple no dia 30 de julho (segunda-feira).

Segundo informações, a confirmação de que será realizado um evento para lançar o novo iPhone 5 em 12 de setembro deste ano, e que os aparelhos serão enviados aos compradores em 21 de setembro, fizeram com que as ações da Apple subisse 1,7%, encerrando o dia a US$ 595,03.

Porém, a Apple ainda não se pronunciou sobre os rumores, mas segundo o blog de tecnologia iMore, que acompanha a empresa de perto, além dos aparelhos citados, o novo Mini iPad, também seria apresentado no evento, juntamente com uma nova versão do iPad nano.


Ibovespa opera em baixa nesta terça-feira

Ontem (30/07), pelo terceiro dia consecutivo o principal índice da Bovespa fechou em alta. O Ibovespa registrou 1,22%, a 57.288 pontos.

Porém, nesta terça-feira (31/07), o índice abriu o dia em baixa de 0,37%, a 57.027 pontos,  influenciada pela divulgação do aumento do desemprego na Europa, mas vem oscilando. Com algumas altas registradas hoje, às 11h37 o Ibovespa voltou a cair, ficando em -0,93%, a 56.706 pontos.

As ações com maiores altas registradas na bolsa, entre as 11h20 e 11h22, foram:

– USIMINAS PNA: 4,56%, a R$ 7,33;

– USIMINAS ON: 3,75%, a R$ 8,31;

– EMBRAER ON: 1,98%, a R$ 13,36;

– SID NACIONAL ON: 1,86%, a R$ 10,38;

– LLX LOG ON: 1,69%, a R$ 3,01.

E as maiores baixas, registradas entre as 11h19 e 11h22, foram:

– TIM PART S/A ON: -3,20%, a R$ 8,78;

– CIA HERING ON: -2,82%, a R$ 40,33;

– PETROBRAS ON: -2,67%, a R$ 20,44;

– B2W VAREJO ON: -2,41%, a R$ 6,88;

– PETROBRAS PN: -2,02%, a R$ 19,90.


O principal índice da Bovespa opera no positivo nesta sexta-feira (27/07) registrando uma grande alta de 3,32%, a 55.797 pontos, às 14h52.

As boas expectativas relacionadas ao mercado externo fazem com que a bolsa permaneça valorizada no dia de hoje.

Com isso, as maiores altas e maiores baixas das ações do índice registradas, entre as 14h38 e 14h50, foram:

  • Maiores altas:

– OGX PETROLEO ON: 11,18%, a R$ 5,67;

– CIA HERING ON: 7,91%, a R$ 40,24;

– MARFRIG ON: 7,83%, a R$ 9,78;

– B2W VAREJO ON: 7,26%, a R$ 6,65;

– SANTANDER BR UNT: 6,48%, a R$ 15,44.

  • Maiores baixas:

– TRAN PAULISR PN ES: -1,18%, a R$ 58,50;

– REDECARD ON: -0,15%, a R$ 32,95;

– SOUZA CRUZ ON: -0,03%, a R$ 30,94.


Prejuízos do Facebook fazem as ações caírem

As ações do Facebook operam em queda nesta sexta-feira (27/07) na Nasdaq, em Nova York. Isso pode ser considerado o resultado da divulgação feita ontem do prejuízo da empresa registrado no 2º trimestre deste ano encerrado em 30 de junho.

No período chamado de “premarket”, antes da bolsa abrir, os papéis da rede social chegaram a cair 16%. Às 13h30, eles recuavam 10,64%, cotados a R$ 23,99.

Após a notícia do balanço fiscal, as ações da rede social começaram a despencar, registrando um recuo de 8%, por volta das 17h20 de ontem.

Prejuízos do Facebook:

O prejuízo líquido registrado no período foi de US$ 157 milhões, sendo que no ano passado o lucro líquido da companhia ficou em US$ 240 milhões.

Já, em relação aos resultados operacionais da companhia, que podem ser considerados a sua principal atividade, o prejuízo visto foi de US$ 743 milhões no segundo trimestre de 2012, comparado ao lucro operacional de US$ 407 milhões no mesmo período analisado no ano passado.


As boas notícias dos mercados externos fizeram com que o Ibovespa fechasse o dia de hoje (26/07) em alta de 2,65%, a 54.002 pontos.

Essa influência também afetou as ações operadas na Bovespa. Seguem abaixo as maiores altas e as maiores baixas registradas entre as 17h47 e as 17h56:

  • Maiores altas:

– BROOKFIELD ON NM: 8,15%, a R$ 2,92;

– FIBRIA ON NM: 8,03%, a R$ 15,47;

– MARFRIG ON NM: 7,93%, a R$ 9,12;

– BRASIL ON NM: 6,91%, a R$ 20,58;

– B2W VAREJO ON NM: 6,16%, a R$ 6,20.

  • Maiores baixas:

– CIELO ON NM: -2,62%, a R$ 61,00;

– DASA ON NM: -2,16%, a R$ 11,30;

– ELETROBRAS ON N1: -0,68%, a R$ 13,16;

– SID NACIONAL ON: -,064%, a R$ 9,27;

– ELETROBRAS PNB N1: -0,53%, a R$ 18,64.


O Ibovespa continua operando em alta nesta quinta-feira (26/07), impulsionado pelo otimismo gerado pelos comentários de Mario Draghi, presidente do BCE, sobre a recuperação da zona do euro.

Com isso, as maiores altas das ações, registradas às 11h09, foram:

– BRASIL ON NM: 5,82%, a R$ 20,37;

– KLABIN S/A PN NA: 4,04%, a R$ 9,01;

– NATURA ON NM: 3,94%, a R$ 51,14;

– MARFRIG ON NM: 3,43%, a R$ 8,74;

– B2W VAREJO ON NM: 3,42%, a R$ 6,04.

Já, as maiores baixas, também registradas às 11h09, foram:

– SANTANDER BR UNT N2: -3,53%, a R$ 13,66;

– BRADESPAR PN N1: -2,75%, a R$ 28,23;

– VALE ON N1: -2,05%, a R$ 34,92;

– VALE PNS N1: -1,74, a R$ 34,51;

– SID NACIONAL ON: -1,61%, a R$ 9,18.


O Ibovespa do dia de hoje (25/07) encerrou em queda de 0,06%, a 52.607 pontos, pelo quarto dia seguido. O giro financeiro registrado foi de R$ 5,4 bilhões.

Portanto, pode-se perceber que os investidores continuam cautelosos, e para acompanhar a movimentação das ações de hoje, trazemos as cinco maiores altas registradas (entre 17h55 e 18h06):

– SOUZA CRUZ ON: 2,12%, a R$ 29,80;

– P. AÇÚCAR-CBD PN N1: 2,07%, a R$ 78,80;

– NATURA ON NM: 2,07%, a R$ 49,33;

– TRAN PAULIST PN ES N1: 1,92%, a R$ 59,48;

– PETROBRAS ON: 1,55%, a R$ 19,60.

E as cinco maiores baixas, registradas entre 17h56 e 18h08, foram:

– LLX LOG ON NM: -6,43%, a R$ 2,62;

– DASA ON NM: -5,97%, a R$ 11,50;

– SID NACIONAL ON: -4,12%, a R$ 9,31;

– JBS ON NM: -2,75%, a R$ 4,95;

– EMBRAER ON NM: -2,51%, a R$ 12,44.


Enquanto o principal índice da Bovespa oscila no dia de hoje, as ações que apresentam as maiores altas, registradas às 15h41, são:

– V-AGRO ON NM: 2,86%, a R$ 0,36;

– USIMINAS PNS N1: 2,49%, a R$ 5,76;

– SOUZA CRUZ ON: 2,40%, a R$ 29,88;

– BR MALLS PAR ON NM: 2,08%, a R$ 23,12;

– PETROBRAS PN: 2,02%, a R$ 19,17.

Já, as maiores baixas, também registradas às 15h41, são:

– DASA ON NM: -5,64%, a R$ 11,54;

– SID NACIONAL ON: -3,30%, a R$ 9,39;

– GERDAU MET PN N1: -2,33%, a R$ 20,94;

– JBS ON NM: -2,16%, a R$ 4,98;

– LLX LOG ON NM: -2,14%, a R$ 2,74.


Ações: valorização e desvalorização em 23/07

O principal índice da Bovespa fechou o dia em queda de 2,14%, aos 53.033 pontos.

Sendo assim, as ações preferenciais da Vale caíram 2,64%, a R$ 36,88, seguidas dos ativos da Petrobras, com queda de 1,15%, a R$ 18,96. A OGX também encerrou o dia de hoje (23/07) em queda de 3,67%, a R$ 5,25, e o Bradesco caiu 4,78%, a R$ 29,07.

Por outro lado, 15 dos 67 ativos do Ibovespa encerraram em alta, ficando na liderança a LLX (empresa do grupo de Eike Batista), com uma valorização de 12,12%, a R$ 2,59. Já, fora do índice, a CCX (também pertencente a Eike Batista), registrou alta de 11,24%, a R$ 4,75.


Queda nas ações do Bradesco

Após o Bradesco anunciar que seu lucro líquido do 2º trimestre ficou abaixo das expectativas dos investidores, as ações do banco despencaram nesta segunda-feira (23/07).

Aproximadamente às 11h10 as ações (BBDC4) apresentaram queda de 6,22%, cotadas a R$ 28,63.

O Bradesco anunciou que seu lucro líquido atingiu R$ 2,833 bilhões no 2º trimestre deste ano, apresentando alta de 1,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

O maior influenciador para esse resultado foi o crescimento na inadimplência, que teve provisão para devedores duvidosos de R$ 3,4 bilhões no período divulgado, apresentando uma alta de 39,8% em comparação ao 2º trimestre de 2011.

Outro fator foi que a carteira de crédito (que inclui avais e garantias) não cresceu como o esperado, obtendo expansão de apenas 14,1% em 1 ano e de 4% em relação ao 1º trimestre, ficando em R$ 364,96 bilhões.


Ibovespa fechou em alta de 1,40%

O Ibovespa fechou em alta nesta quinta-feira (19/07), de 1,40%, aos 55.346 pontos, reagindo positivamente pela valorização das commodities no mercado internacional, pela divulgação da ata do Copom, que informou que a Selic poderá alcançar patamares mais baixos, e pela boa reação dos investidores a balanços  corporativos nos EUA.

Com essa alta, o índice acumula ganho de 1,87% na semana.

As ações mais negociadas foram as da Petrobras, que subiram 1,50%, para R$ 19,62, as da Vale PN, com baixa de 0,07%, para R$ 38,57, e as da OGX, com alta de 0,52%, para R$ 5,70.

Já, as ações da Rossi Residencial ON foram as que apresentaram o maior ganho do dia de hoje, com alta de 9,13%, para R$ 4,30, seguidas pelos ativos da PDG Realt ON, com alta de 4,89%, para R$ 3,43, e pelas ações da Gafisa ON, com alta de 6,55%, para R$ 2,60.


Oi e TIM: ações oscilam após determinações da Anatel

Após o anúncio da punição da Anatel direcionada às operadoras de telefonia Oi e TIM, houve uma reviravolta nas ações das mesmas na bolsa de valores.

Hoje (19/07) os ativos da TIM desabaram por volta das 15h15, caindo 8,67%, a R$ 8,64. Já, a Oi operava em sentido contrário, deixando suas ações no positivo, ou seja, teve alta de 4,36%, a R$ 9,57.

A Vivo, por sua vez, recuava 1,64%, a R$ 47,91, após ter apresentado alta no início dos negócios.

A punição da Anatel afetou somente a Oi e a TIM. A Vivo não recebeu a suspensão das vendas dos chips, mas deverá apresentar um plano de investimentos, assim como as suas concorrentes.

As medidas anunciadas pela Anatel deverão entrar em vigor na próxima segunda-feira (23/07), caso as operadoras não as sigam, poderão pagar uma multa diária de R$ 200 mil.


Ações: preferência dos investidores

Uma pesquisa realizada pela Nielsen apontou que as Ações são a preferência dos investidores em âmbito global.

A Ásia foi a região mais receptiva ao mercado de ações, sendo que 73% das pessoas fazem investimentos neste tipo de ativo. Já, a América Latina apresentou-se mais conservadora aos investimentos de renda variável, com 29% das pessoas investindo.

Os norte-americanos ficaram logo atrás dos asiáticos, com 67% de pessoas investindo. Outras regiões, como a Europa e o Oriente Médio/África, atingiram os índices de 49% e 43%, respectivamente.

Porém, outras formas de investimento também apresentaram bons índices. Por exemplo, os fundos de investimento ganharam destaque na América do Norte, com 57% de pessoas aplicando. O ouro e outros metais preciosos registraram sucesso no Oriente Médio/África, com 41% dos investidores. Os títulos de dívidas públicas também ficaram entre os mais preferidos dos asiáticos, com 36% das pessoas.

Por fim, os derivativos não foram destaque em nenhuma das regiões, com exceção da Ásia, que registrou 27% de aplicações nesta classe.


Ações da Oi e TIM caem em 18/07

Após a Anatel punir as operadoras de telefonia móvel Claro, Oi e TIM, que terão as vendas de chips suspensas a partir do dia 23 de julho por apresentarem constantes reclamações por falhas nos serviços prestados aos consumidores, estas últimas apresentaram grandes perdas entre as ações do Ibovespa.

As ações preferenciais da Oi caíram 4,47%, indo para R$ 9,17 e as da TIM foram para R$ 9,46, caindo 2,77%. A Claro não teve este impacto, porque não participa da bolsa.

As empresas de telefonia não serão multadas, a não ser que não cumpram a determinação de suspender as vendas dos chips.

Já, o principal índice da Bovespa fechou o dia em alta de 1,25% com 54.583 pontos, acompanhando o comportamento do Wall Street, estimulado pelos dados de moradia dos EUA.


Para começar investir não é muito fácil, é necessário programar-se para fazê-lo.

O primeiro passo é separar as despesas mensais e a quantia o qual você deseja investir seja em ações ou poupança.

Este planejamento deve ser feito minuciosamente para obter uma boa rentabilização durante o mês sobre o valor que foi investido.

Feito todo o planejamento o valor investido futuramente poderá ser utilizado para começar a formar o seu patrimônio, mas atenção é necessária muita disciplina.

Após toda essa análise de gastos mensal e quanto você poderá poupar, é muito mais fácil saber como alcançar os seus objetivos.

Por Paula Ribeiro

Fonte: Ágora





CONTINUE NAVEGANDO: