Dependendo da situação econômica do aposentado, a 1ª parcela do 13º salário pode ser usada para quitar as dívidas ou ser colocada em algum investimento.

O Governo havia ameaçado não pagar a primeira parcela integral do 13º salário dos aposentados e pensionistas, pagando somente 25% agora, os outros 25% mais adiante e só no final do ano os 50%, indo contra uma tradição de mais de 9 anos. Porém, o Governo recuou diante da pressão e os aposentados irão receber a primeira parcela do 13º salário como nos outros anos. Agora que essa questão foi resolvida, o importante é que os aposentados decidam-se sobre o que fazer com a primeira parcela recebida.

Há uma polêmica muito grande sobre o que fazer com o dinheiro extra que vai entrar, que é a primeira parcela do 13º. Para alguns, os aposentados devem quitar suas dívidas, que roubam o seu dinheiro através dos altos juros cobrados. Mas para outros, o dinheiro extra deve ser poupado para a realização de um sonho, por exemplo, uma viagem mais diante, uma televisão nova, um veículo, ou qualquer outro sonho que o aposentado tenha.

Na verdade, não existe uma regra que traga a "melhor dica", pois cada caso merece uma atenção especial. O importante é que o aposentado analise com muita cautela sua situação financeira e defina, desde agora, o que fazer com esta primeira parcela.

Para os aposentados que conseguiram chegar até esta segunda metade do ano sem dívidas, então o melhor a ser feito agora é realmente economizar. Deixar o dinheiro na poupança ou aplicá-lo, dependendo do valor, em algum investimento seguro que renda ao menos um pouco mais que a poupança. Assim, quando o aposentado receber a 2ª parcela do 13º salário, poderá juntar o montante e comprar algo que esteja querendo muito, ou então, realizar a viagem dos seus sonhos, ou ainda, deixar o 13º salário todo aplicado, até o ano que vem, assim, quando receber o 13º em 2016, poderá juntá-lo com o valor recebido este ano e terá o dobro do valor para fazer o que desejar.

No caso dos aposentados que, infelizmente, estão com dívidas, pode-se utilizar a primeira parcela do benefício para quitar a dívida, pois nenhum rendimento bancário será maior que os juros cobrados, por isso, a dica é sempre quitar as dívidas primeiro, mas fique muito atento à negociação, pois tendo o dinheiro em mãos, você pode exigir que a empresa lhe ofereça um bom desconto, para que assim você possa quitar sua dívida ou, ao menos, boa parte dela.

Por Russel

13° salário dos aposentados

Foto: Divulgação


Governo decidiu que o pagamento de 50% do adiantamento do 13º salário dos aposentados e pensionistas do INSS será feito a partir de 24 de setembro.

O Palácio do Planalto divulgou na noite desta segunda-feira (24/08) a decisão sobre o pagamento do adiantamento da metade do 13º salário dos pensionistas e aposentados que recebem do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS): será pago em uma só vez a partir do dia 24 de setembro.

Depois de já ter se pronunciado sobre parcelar o adiantamento, 25% seria pago na folha de setembro e os outros 25% na folha de outubro, o Governo voltou atrás e decidiu pagar como habitualmente faz: 50% em uma só parcela. Diluir o adiantamento em duas parcelas era uma tentativa do Governo de passar pelas dificuldades que está tendo com a arrecadação. Acontece que essa decisão foi bastante criticada e como o Governo não está em um de seus melhores momentos, está enfrentando uma grave crise política e os governantes estão com seus nomes envolvidos nos escândalos de corrupção – frente a isso a presidente Dilma Rousseff decidiu manter o pagamento integral (50%) do adiantamento dos aposentados.

Caso fosse mantida a decisão de pagar o adiantamento em duas parcelas, como fora decidido anteriormente, o Governo certamente enfrentaria um grande desgaste, pois essa é uma medida muito impopular. Já havia sido modificada, pois esse adiantamento é sempre pago em agosto (desde 2006) e isso já foi considerado uma medida impopular. O Sindicato dos Aposentados, Pensionistas e Idosos se pronunciou, acusando o Governo de criar um colapso nas finanças dos aposentados e pensionistas, uma vez que contavam com o valor e uma grande maioria já o havia até empenhado.

Quem também se pronunciou na semana passada foi a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), alertando para o risco de haver um grande número de ações judiciais, caso não fosse revista essa medida de parcelar o adiantamento.

Essa decisão é a última, depois de tantas idas e vindas o Governo bateu o martelo. A outra parcela será paga como de costume, no mês de novembro.

Por Elia Macedo

13º salário dos aposentados


Chegaram os últimos meses do ano e com ele o tão esperado 13° salário. Em tempos de promoções e festas como Natal e Ano Novo, parece que em todo espaço de mídia existem chamarizes para gastarmos nosso dinheiro tão difícil de ganhar. Por isso, resolvemos elencar algumas dicas úteis:

  • Evite fazer as compras dos alimentos da ceia de Natal e Final de Ano com fome. Sério! Um estudo realizado pela Cornell University, no ano de 2013, revelou que se uma pessoa ficar 5 horas sem se alimentar e for ao supermercado fazer as compras, a tendência será a de comprar mais do que realmente necessita. Para piorar, a pessoa irá procurar subconscientemente por alimentos de maior teor calórico.
  • Separe uma parte do 13° salário e faça um investimento cuja facilidade de saque não seja muito grande. Explico: muitas pessoas depositam até mesmo o valor integral do abono de fim de ano em uma poupança, apenas para sacar alguns dias depois para comprar o presente dos filhos. Essa prática faz com que o valor tenha um rendimento baixo e gera um sentimento de incapacidade em relação à capacidade de economia. Aplicações em médio prazo podem ser mais indicadas para, pelo menos, não cair em tentações.
  • Em relação aos presentes, use da criatividade. Ao invés do videogame, podemos ter um livro, que será muito mais útil a evolução da criança. No lugar da roupa de grife, busque opções populares que não saiam do estilo do ente querido a ser presenteado. O carinho e principalmente o presente de acordo com o estilo da pessoa pode fazer mais sucesso do que a marca ou a tecnologia.

Estas simples dicas podem não somente fazer com que você economize o seu 13º salário, mas também ajudam a reinventar a maneira como você enxerga as festas de final de ano. Afinal, festejar nunca foi sinônimo de gastos e sim de alegria compartilhada!

Por Donizeti Nunes


Metade do 13º salário

Os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começam a receber a metade do 13º salário a partir desta segunda-feira, dia 27 de agosto de 2012. Os pagamentos vão até dia 10 de setembro.

Aqueles que recebem até 01 salário mínimo recebem já. No entanto, os que recebem mais de 01 salário mínimo, começarão a receber a partir de 3 de setembro.

Dia 7 de setembro não haverá depósitos, haja vista que é feriado nacional (Independência).

Serão ao todo quase 26 milhões de beneficiários em todo o país.

Em adendo, não haverá desconto de Imposto de Renda nesta primeira metade do 13º salário. Este, será cobrado apenas em dezembro, mês em que será paga a outra metade do benefício.

Para consulta do extrato mensal de pagamento, visite a página da Previdência Social a partir de 27/08.

Tendo dúvidas adicionais, o beneficiário poderá ligar para o número 135.


INSS: foi liberada hoje a consulta à primeira parcela do 13º salário

Foi liberada nesta segunda-feira (20/08) a consulta à primeira parcela do 13º salário de aposentados, pensionistas e segurados que recebem os benefícios do INSS.

Segundo a Previdência, os extratos serão atualizados durante esta semana, e o documento poderá ser consultado no site www.previdencia.gov.br, no extrato de benefício do mês de agosto.

O pagamento do 13º salário representa a injeção de recursos na economia brasileira de aproximadamente R$ 11,22 bilhões.

Os valores começarão as ser depositados no dia 27 de agosto para os benefícios de pessoas que recebem até 1 salário mínimo (R$ 622,00), com final 1, e seguem até o dia 10 de setembro.

Os segurados que ganham acima de um salário mínimo, começarão a receber a partir do dia 3 de setembro.

O valor será depositado no mesmo dia do pagamento do benefício, e aparecerá no extrato mensal de pagamento do segurado destacado como “antecipação de Natal” ou “13º salário”.

Vale acrescentar que esta primeira parcela não terá descontos de Imposto de Renda, ocorrendo isso somente no pagamento da segunda parcela, no mês de novembro.


INSS antecipou o pagamento da metade do 13º salário para aposentados e pensionistas

O INSS divulgou no dia 08 de agosto que irá antecipar o pagamento da metade do 13º salário para os aposentados e pensionistas, entre os dias 27 de agosto e 10 de setembro.

Segundo o Ministério da Previdência Social, mais de 25,6 milhões de pessoas terão o benefício antecipado, somando R$ 11,2 bilhões a mais na economia.

Quem recebe amparo previdenciário do trabalhador rural, auxílio-suplementar por acidente de trabalho, renda mensal vitalícia, amparo assistencial ao idoso e ao deficiente, pensão mensal vitalícia, abono de permanência em serviço, salário-família e vantagem do servidor aposentado pela autarquia empregadora não terá direito ao 13º salário.

Não será cobrado Imposto de Renda sobre essa antecipação do 13º. Esse imposto será descontado somente na segunda parcela, que será paga em novembro de 2012.


O benefício de final de ano, meramente e popularmente conhecido como 13º salário, pode ter vários destinos em conformidade à realidade da família em questão. Parcela da sociedade pretende empregar o montante recebido para viajar, outra anseia aquisição de presentes para si e a seus semelhantes e outra, ainda, utilização do amparo para quitação de dívidas.

Estudo divulgado pela eBand por meio de enquete com navegadores da rede mundial de computadores anotou que 46% das pessoas ambicionam quitar dívidas e 45% dos entrevistados, diferentemente, querem poupar o benefício. Os cidadãos que assinalaram disposição para a compra de presentes representaram 10%.

Informações levantadas pelo instituto Data Popular atestam que as classes sociais C, D e E granjearão neste final de ano volume total de R$ 64,281 bilhões com o 13º, superior em quase cinco vezes ao benefício previsto a 2011 para o Bolsa-Família.

Segundo a Band Online com base em dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a economia brasileira sentirá o peso da inserção de R$ 102 bilhões com o benefício, dos quais R$ 17,473 bilhões provenientes das classes D e E.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Uma pesquisa realizada pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), revelou que o décimo terceiro salário recebido pelos brasileiros ainda continua sendo utilizado pela grande maioria para pagamento de dívidas.

A pesquisa foi realizada com 567 consumidores de todas as diferentes camadas sociais. Apesar disto, houve neste ano uma redução em relação ao ano de 2009, de 64% para 57%, daqueles que pretendem usar o décimo terceiro para pagamento de dívidas já estabelecidas.

Ao mesmo tempo, aumentou o número de consumidores que irão às compras com o dinheiro extra e também os que pretendem utilizar o valor para outras despesas como impostos e pagamento de matrículas escolares. Isto reflete a melhoria da situação econômica do país, fazendo com que os brasileiros possam destinar este recurso extra para outras finalidades e não apenas para “desafogar” as dívidas.

Por Elizabeth Preático


Novembro e dezembro são os dois meses em que o pagamento do 13º salário é realizado nas empresas. Levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) assinalou que o intento deverá inserir R$ 102 bilhões na economia brasileira neste ano, montante superior em 20% ao constatado em 2009, quando R$ 85 milhões foram pagos.

Especialistas, antecipando-se à atual euforia dos consumidores, recomendam que cada qual se preocupe em poupar dinheiro. Para Mauro Calil, educador financeiro, é interessante que os cidadãos destinem 50% do valor para aplicações, no entanto, quando há dividas, deve-se descrevê-las e saber a causa do endividamento. Caso sejam constatados gastos acima de ganhos, o consumidor tem de estar atento, cortar despesas e elaborar, deste modo, uma educação financeira.

De acordo com Reinaldo Domingos, consultor financeiro presidente da Dsop Educação Financeira, gastos de final de ano e viagens podem estar na pauta dos consumidores desde que a pessoa já tenha elaborado seu planejamento e, sobretudo, que não precise quitar dívidas contraídas ao longo do ano.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Band Online


Nesta última quinta-feira, 12 de agosto, o presidente Luís Inácio Lula da Silva assinou um decreto que permite o pagamento da primeira parcela do décimo terceiro salário a aposentados e pensionistas do INSS durante os últimos cinco dias úteis do mês de agosto e os cinco primeiros dias úteis do mês de setembro deste ano.

O presidente ressaltou que foi feita uma “revolução” na Previdência Social, onde foram eliminadas as imensas filas e o tempo para que o beneficiário seja atendido e tenha o benefício recebido. Lula esteve na sede da Previdência em Brasília, onde conheceu a sala de monitoramento, a qual proporciona uma visão do atendimento em todas as unidades do país.

O sistema já existe desde o ano passado e através dele é possível saber quantas pessoas já foram atendidas, quantas ainda aguardam atendimento e o tempo médio que foi gasto com cada uma delas.

Por Elizabeth Preático

Fontes: Band, Zero Hora


Na próxima semana (25), o INSS inicia o pagamento da primeira parcela do 13º salário junto com o benefício de agosto para mais de 22 milhões de aposentados. Esse é o quarto ano consecutivo em que é realizado o pagamento antecipado do abono e, de acordo com o Ministério da Previdência, essa quantia representa um extra na economia de R$ 7,98 bilhões .

Na primeira etapa, que inicia na próxima terça-feira, o abono é pago aos beneficiários que ganham até um salário mínimo e possuem cartão de pagamento do INSS com final 1.

A partir de 1º de setembro é a vez dos aposentados que recebem valor acima do piso nacional. Já aqueles que se encaixam no serviço de auxílio-doença receberão a parcela no valor proporcional ao período de duração do benefício.





CONTINUE NAVEGANDO: