Consulta ao 2º Lote do IRPF 2017



  

A Receita Federal liberou a consulta ao 2º lote do IRPF 2017.

Foi anunciada pela Receita Federal a liberação para as consultas ao segundo lote do IRPF (Imposto de Renda de Pessoas Físicas) de 2017. Neste lote também estão inclusas as restituições residuais do período de 2008 a 2016, de acordo com as informações apresentadas pelo órgão.

Os interessados poderão fazer suas consultas acessando o site da receita, em: www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/Atrjo/ConsRest/Atual.app/paginas/index.asp.

O órgão ressaltou que está disponível o aplicativo, que funciona tanto em tablets quantos em smartphones e que é um facilitador na hora de consultar as declarações do IRPF e também a situação cadastral no CPF, buscando os dados diretamente nas bases da Receita Federal.

A previsão é que o pagamento seja feito na conta dos contribuintes no dia 17 de julho de 2017. No total, serão pagos R$ 2,99 bilhões para mais de 1 milhão de contribuintes.

No final de 2016, foi informado pela Receita Federal que 771 mil declarações do IRPF estavam retidas na malha fina do IR daquele ano, em função de inconsistências nas informações que foram prestadas.





Outra informação é que, nos últimos anos, o principal motivo que levou os contribuintes a cair na malha fina foi a omissão de rendimentos. Em segundo lugar, o fator que levou à malha fina foram as inconsistências na declaração referentes às despesas médicas.

Para verificar se seu nome caiu na malha fina, é necessário acessar o extrato do Imposto de Renda, disponível no site da Receita Federal, por meio do e-CAC (Centro Virtual de Atendimento). Para visualizar o extrato do IR, o contribuinte deve usar o código de acesso que é gerado na própria página da Receita Federal. Outra possibilidade é utilizar o certificado digital que deve ser emitido por autoridade habilitada.

Depois de averiguar quais são as inconsistências apontadas pela Receita Federal em sua declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física, o contribuinte poderá encaminhar uma declaração retificando os pontos inconsistentes. Assim que a situação for avaliada e resolvida, o contribuinte deixa de estar na malha fina e, se tiver direito, a restituição será inserida nos lotes residuais do Imposto de Renda.

Não perca tempo e aproveite para verificar como anda sua situação junto à Receita Federal do Brasil.

Por Iris Gonçalves

IRPF 2017



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *