Contas Inativas do FGTS – Saque pode acontecer nos Fins de Semana



  

Caixa Econômica Federal estuda abrir agências no final de semana para saque do FGTS Inativo.

A CEF, a Caixa Econômica Federal, anunciou na última terça-feira, que já está estudando a possibilidade de abrir as suas agências durante os sábados e também os domingos para que assim seja facilitada a operação de saque dos beneficiários que possuem saldo em suas contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Esta decisão teria como finalidade facilitar tal atividade para os trabalhadores que têm o direito a retirada dos valores acumulados em suas respectivas contas, o que chega a ser mais de 10 milhões de cidadãos.

No entanto, a confirmação da medida deverá ser realizada em breve. Isso se deve ao fato da Caixa Econômica Federal ter informado que a instituição já trabalha para que seja divulgado, ainda neste mês de fevereiro, o calendário de saques das contas inativas. Acredita-se que tal informação seja disponibilizada até o dia 15. Os saques serão realizados de acordo com a data de nascimento (mês) de cada beneficiário e deve-se iniciar já no mês de março. A princípio, o objetivo seria autorizar o saque para os que nasceram nos meses de janeiro e fevereiro, sendo dois grupos por mês.

Pela internet já está circulando alguns calendários de saques que são não oficiais. A CEF informa, no entanto, que tais divulgações não são reais e não devem ser levados com seriedade. Em breve, as informações oficiais deverão ser divulgadas pelo órgão (www.caixa.gov.br) e também pelas contas da instituição nas redes sociais no Twitter: @caixa e @imprensacaixa.





Os saldos de contas inativas do Fundo de Garantia já podem ser consultados. Para tal, acesse www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/fgts/contas-inativas ou então use o aplicativo do Fundo de Garantia, é possível consultar também pelos terminais de autoatendimento, através do Cartão do Cidadão, o qual exige uma senha e o internet banking.

Foi anunciada no final do ano de 2016, a liberação para sacar os saldos de contas inativas que estão vinculadas a empregos anteriores, dos quais os empregados foram despedidos por justa causa ou pediram demissão até o mês de dezembro de 2015. É esperado que com os saques sejam injetados cerca de R$ 30 bilhões.

FILIPE R SILVA



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *