Setores que Crescem em Meio a Crise no Brasil



  

Empresas nacionais driblam a crise e conseguem dobrar o faturamento.

Não precisa ser nenhum especialista na área para saber que a economia brasileira não anda muito bem das pernas. A inflação cresce a cada dia, o desemprego então, nem se fala, e as vendas em diversos setores têm despencado. Para termos uma noção, a ONU apresentou uma projeção onde o Brasil irá ter uma retração de 1,5% em seu Produto Interno Bruto (PIB), ou seja, a economia do país diminuirá nessa proporção.

Embora estejamos vivendo um momento desanimador e diversos pequenos e médios empresários não estejam conseguindo manter seu próprio negócio, além de estarem perdendo dinheiro, na contramão podemos ver algumas empresas nacionais se sobressaindo, crescendo e até mesmo dobrando o seu faturamento neste período.

Entre suas estratégias, estão a renegociação de valores com seus fornecedores, diversificação de produtos e investimento em marketing.

Abaixo segue alguns desses setores resilientes, que ainda resistem a crise:

Educação:

Apesar dos cortes dos programas governamentais na área educacional ter impactado negativamente no setor privado do segmento, o mesmo tem mostrado grande flexibilidade em meio a desaceleração, isso segundo a diretora da consultoria Hays.

Tecnologia:





Segundo o site de empregos Catho, foram anunciadas no último mês uma quantia de 10 mil postos de trabalho na área. Os cargos que dispõem de um maior número de vagas é o de Desenvolvedor, Programador, Técnico de Suporte e Analista.

Segundo o site, o salário médio para Gerente de TI é de mais de R$ 7 mil e em média de R$ 17 mil para o cargo de Diretor de Tecnologia da Informação.

De acordo com especialistas, muitos setores têm investido nessa área e assim aumentando o número de contratações neste segmento.

Saúde:

Atualmente o setor de Saúde representa cerca de 10% do PIB Brasileiro e é muito provável que continue atraindo investimentos, até mesmo de estrangeiros, já que no início do ano a entrada deles foi permitida.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *