Como cuidar das finanças com a greve dos bancários



  

Os consumidores devem adotar algumas estratégias para evitar transtornos no pagamento das contas e outros serviços que necessita dos bancos.

Com a greve dos bancários em diversos municípios do Brasil as pessoas precisam dispor de outras estratégias para garantir que as contas sejam pagas em dia.

As multas por atraso continuam sendo aplicadas e é indispensável que os consumidores saibam driblar as barreiras da greve para evitar futuros problemas maiores e dores de cabeça.

Confira algumas dicas essenciais para contornar a situação da greve dos bancários:

Caixas Eletrônicos continuam funcionando – Apesar dos bancários estarem em greve, os caixas eletrônicos das agências bancárias estão ativos. É possível realizar saques e pagar contas através dos códigos de barras das contas. O procedimento é simples e fácil.

Casas Lotéricas – O horário de funcionamento é comercial e é possível pagar contas, realizar saques, consultar saldos, extratos e até mesmo depositar dinheiro. Vale lembrar que as filas de algumas lotéricas são grandes e que muita gente recorre a esse método, portanto vá com uma folga no horário.

Internet Banking – Muita gente ainda é receosa em contar com a internet como grande aliada, mas o constante investimento em segurança e tecnologia por conta das instituições financeiras tornou a possibilidade vantajosa, principalmente em momentos como esse.





Cartão Bloqueado – O que fazer? Os clientes que receberam cartões em suas residências em plena greve dos bancários precisam desbloqueá-los para que possam utilizar o benefício. É necessário saber que a greve não afeta esses serviços, pois eles podem ser realizados pelo telefone, internet ou nos próprios caixas eletrônicos ou correspondentes bancários como supermercados e casas lotéricas.

Vale lembrar que o inverso é o mesmo, para bloquear cartões, independente do motivo, é possível utilizar esses mesmos canais.

Transferências – Os consumidores podem realizá-la através do internet banking ou ainda por meio dos terminais de autoatendimento. Quando a transferência tratar de valores mais altos será preciso realizar um cadastro do destinatário, isso varia entre os bancos, alguns exigem a realização na agência, outros, porém, permitem cadastramento via internet ou telefone.  

Por Beatriz 

Pagar contasna greve dos bancos

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *