Intenção de consumo das famílias recuou em setembro



  

Queda do ICF foi de 2,4% em setembro em comparação ao mês de agosto. As maiores quedas foram encontradas nas regiões do Norte e Nordeste do País.

O ajuste fiscal do Governo Federal, que enxugou gastos em diversas áreas da economia, incluindo os programas sociais, já tem reflexos negativos no consumo dos estados do Norte e do Nordeste do País, conforme avalia Juliana Serapio, assessora econômica do CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo).

No mês de setembro, a intenção de consumo das famílias (ICF) do País teve um recuo de 2,4%, diante do mês anterior. E a análise feita revela quedas ainda maiores para as regiões como o Norte e o Nordeste do País: 4,8% e 3,4%, respectivamente.

A queda do consumo dessas regiões é pronunciada, pois é exatamente onde os programas sociais do Governo têm sua maior atuação, e com o enxugamento ou extinção para alguns beneficiários, o consumo tende a ser menor.

Uma das medidas que desacelerou o comércio, foi a suspensão, no mês de março, do Minha Casa Melhor, que facilitava a compra e financiamentos de móveis e eletrodomésticos para quem era beneficiário do Minha Casa Minha Vida. Se antes o consumidor utilizava o crédito para mobiliar a nova casa, agora espera um tempo maior para não se endividar, desaquecendo dessa forma, as vendas nos setores equivalentes.





O Bolsa Família também está mais difícil de ser conseguido, com as novas medidas do Governo de controle do programa, dessa forma, alguns beneficiários que antes pertenciam ao programa, agora tiveram sua renda reduzida, e consequentemente, consomem menos em setores como o alimentício, por exemplo.

Outros fatores ainda são agravantes da queda do consumo: a alta dos preços e dos juros, acaba por influenciar na escolha do consumidor.

A especialista aponta ainda para a alta do dólar, que pode se refletir em preços ainda maiores, o que traria maior desânimo ao consumidor. Com esse cenário pessimista, é comum esperar que a intenção de consumo continue em queda.

Por Patrícia Generoso

Compras



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *