CDB aumentou sua captação em agosto



  

Em agosto, o CDB atingiu o valor de R$ 474,37 bilhões.

Conforme o noticiado nos principais meios de comunicação do país, a poupança teve uma grande retirada no último mês. Isso é reflexo da crise econômica do país, que acabou forçando o brasileiro a usar suas reservas para manter suas contas em dia e honrar seus compromissos, e também culpa do baixo rendimento da caderneta de poupança.

Na contramão dessa tendência de queda de investimentos está o CDB. Ao contrário da poupança, que teve dois meses seguidos de queda, o Certificado de Depósito Bancário teve aumento na sua captação pelo segundo mês consecutivo. Os CDBs são a principal fonte de recursos dos bancos.

No final do mês de agosto, o estoque de fundos do CDB era de R$ 474,37 bilhões, R$ 3 bilhões a mais do que no mês de julho, que também já havia registrado uma alta de quase R$ 7 bilhões em relação ao mês anterior.

O superintendente de produtos da Cetip, Fábio Zenaro, acredita que um dos motivos dessa contramão entre os dois fundos de investimento, seja a migração de clientes da poupança para o CDB, que está rendendo bem mais. A taxa utilizada para os rendimentos do fundo é a DI, que estava em 14,13% ao ano, no final do mês de agosto, enquanto que a rentabilidade da poupança atingia apenas 6% ao ano, mais TR.





Zenaro também acredita que o aumento do CDB seja produto do fluxo dos recursos advindos de Letras de Crédito Agrícola, e Letras de Crédito Imobiliário, que possuem isenção no Imposto de renda. Esses fundos perderam alguns investidores, pois no mês de agosto, o governo mudou as regras para resgate das novas emissões. A partir da data, o prazo mínimo para resgate do investimento passou a ser de 90 dias o que diminuiu o interesse do público, segundo o especialista. Então esse público passou a adotar, como alternativa o CDB, que tem um bom rendimento e possibilita o resgate mais cedo.

Por Patrícia Generoso

CDB



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *