Inadimplência registrou alta de 4,7% em maio



  

O segmento que apresentou o maior aumento de inadimplência foi o de recursos livres.

O mês de maio registrou mais um dado negativo: pelo segundo mês consecutivo a inadimplência no mercado de crédito registrou aumento. Em maio o aumento foi significativo no segmento de recursos livres. Com isso, este passa a ser o maior patamar desde o ano de 2013. O cenário é bastante preocupante, pois em meio ao aumento da inadimplência também temos o aumentos dos juros, bem como o forte aperto monetário do Banco Central visando ao controle da inflação.

Como já foi destacado, um dos seguimentos que mais registrou aumento de inadimplência foi o de recursos livres. Vale ressaltar que este segmento se destaca pelas taxas de juros bastante livres, ou seja, as próprias instituições financeiras são quem decidem as taxas nestes segmentos. Neste segmento tivemos a taxa de inadimplência passando de 4,6% em abril para 4,7% em maio.

Seguindo a linha do aumento da taxa de inadimplência, a taxa de juros também não ficou para trás no segmento de recursos livres: foram registrados 42,5% em maio, sendo que a taxa em abril era de 41,8%.

Vale ressaltar que toda essa movimentação no segmento de recursos livres é consequência direta da elevação da taxa Selic promovida pelo Banco Central desde outubro de 2014. O objetivo do BC era controlar a inflação, que já chegou a 8,47% em maio, sendo que a meta do governo era de 4,5%.





Além disso, saiba que o cenário ainda pode piorar, pois o BC já anunciou no Comitê de Política Monetário que elevou a Selic para 13,75% ao ano. Esse aumento nada mais é que um índice de que novos aumentos devem surgir nessa missão do BC para amenizar a inflação que já estourou a meta.

A boa notícia do Banco Central é quanto ao segmento de recursos direcionados. Segundo a entidade, esse segmento conseguiu manter sua taxa de inadimplência, 1,2% no mês de maio. No entanto, a taxa de juros no segmento conseguiu elevação para 9,3%. Caso não saiba, o segmento de recursos direcionados conta com operação que dispõem de taxas ou recursos que são previamente definidos através de normas do governo.

Por Bruno Henrique

Inadimplência



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *