Balança comercial brasileira teve novo resultado positivo



  

Balança comercial registrou superávit de US$ 491 milhões em abril deste ano, ou seja, houve o resultado positivo pelo 2º mês consecutivo em 2015.

Algo inédito aconteceu em nossa economia neste ano de 2015: a balança comercial brasileira conseguiu registrar um resultado positivo pelo segundo mês consecutivo. A mesma conseguiu um superávit de US$ 491 milhões no mês de abril. Um dos principais motivos para tal resultado foi, sem sombra de dúvidas, a queda nas importações, com destaque para os combustíveis e lubrificantes. O resultado, inclusive, foi acima do esperado, haja vista a expectativa dos especialistas consultados ter sido de um superávit de US$ 150 milhões.

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgou que as exportações registraram US$ 15,156 bilhões, em contrapartida as importações chegaram a US$ 14,655 bilhões em abril. Mesmo com tais resultados e um superávit de US$ 491 milhões, esse foi o pior mês de abril desde 2010.

Como já foi destacado, o mês de abril foi marcado por uma queda em vários segmentos das importações. O principal índice de queda foi registrado na linha de combustíveis e lubrificantes que registram um recuo de 48,3% em relação ao mesmo período em 2014. Além disso, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior explicou que a queda se deu pela diminuição nos preços de naftas, óleos combustíveis, gasolina, gás natural, petróleo e carvão.

Mas não foi apenas o setor citado acima que registrou um recuo. A importação de matérias-primas e intermediários, por exemplo, registrou queda de 19,8% quando comparado a abril de 2014. Já o setor de bens de consumo registrou contração de 17,9% e o de bens de capital, 16,4% de recuo.





Todo este cenário é bastante conturbado, pois as importações estão sofrendo queda em meio ao péssimo desempenho da economia brasileira. O cenário também é de ajustes fiscais, aperto monetário e inflação em alta.

E apesar do superávit, é importante destacar que as exportações também sofreram um declínio em abril de 2015. Os básicos registraram queda de 28,9%, sendo tal resultado impulsionado pelo menor envio de produtos como o minério de ferro, a carne de frango e etc.

Por Bruno Henrique

Balança comercial

Foto: Divulgação



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *