Juros para operações de crédito para PF aumentaram



  

Juro do rotativo do cartão de crédito subiu para 290,43% ao ano

Através de uma pesquisa realizada pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade, a Anefac, ficou constatado que pelo sexto mês consecutivo as taxas de juros relativas à operação de crédito aumentaram. Os dados da pesquisa foram divulgados na quinta-feira, 9 de abril. Confira mais detalhes na continuação desta matéria.

Com a elevação das taxas pelo sexto mês consecutivo, os juros médios para pessoas física atingiram 6,71% ao mês, o que representa uma taxa de 118% ao ano. Vale ressaltar que este é o maior nível das taxas de juros médios desde agosto de 2011. Em fevereiro deste ano a taxa tinha chegado a 6,60%, ou seja, 115,32% ao ano.

É importante destacar que a pesquisa da Anefac registrou dados de seis linhas de crédito e o resultado foi que todas essas linhas pesquisadas registraram aumento das taxas médias. Um dos maiores aumentos foi registrado no juro do rotativo do cartão de crédito. Tal taxa que era de 11,67% (276,04 ao ano) em fevereiro pulou para 12,02% ao mês que representa nada menos que 290,43% ao ano. Dessa forma, esta é a maior taxa registrada desde abril de 1999.

Além disso, também podemos destacar o aumento registrado na modalidade de cheque especial, que é uma das mais caras. A mesma também contou com elevação da taxa de juros mensal em março. Dessa forma, a nova taxa registrada é de 9,64% contra os 9,44% em fevereiro.





Vale ressaltar que outros juros médios também sofreram aumento. Um dos exemplos é o empréstimo pessoal, bem como os juros do comércio que registram uma leve alta nas taxas. O juro médio do crédito pessoal passou para 3,90% em março, sendo que em fevereiro essa taxa era de 3,64%.

Outro detalhe muito interessante é quanto às causas dos aumentos das taxas de juros em diversas modalidades. Segundo a Anefac um dos principais motivos para a elevação de tais taxas está no atual cenário econômico ao qual estamos inseridos. Com o cenário de inflação alta é comum os bancos e demais serviços elevarem as taxas de juros médios.

Por Bruno Henrique

Cartão de crédito

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *