Confira os aumentos que irão afetar o bolso dos brasileiros em 2015



  

O ano de 2015 acabou de começar e já foram anunciados vários tipos de aumentos nos setores mais importantes da economia. Dessa forma, a tendência é que o consumidor vai sentir um prejuízo ainda maior em 2015, haja vista os aumentos já efetuados, bem como os futuros.

Um dos principais aumentos foi relacionado ao Crédito Pessoal. O Governo Federal anunciou o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras, IOF. Esse imposto incide nas operações de crédito para o consumidor. Dessa forma, a alíquota do referido imposto saltou de 1,5% para 3% ao ano. Apenas através desse aumento é esperado o arrecadamento de R$ 7,38 bilhões neste ano.

A Taxa de Juros também sofreu aumento neste início de 2015. Esse aumento foi resultado da decisão do Comitê de Política Monetária, o Copom, de elevar os juros básicos da economia de 11,75% para 12,25% ao ano. Com o aumento da taxa Selic, os juros passaram a ser os maiores desde 2011.

Além disso, saiba que a Caixa Econômica Federal anunciou no dia 19 de janeiro o aumento das taxas de juros do financiamento imobiliário para os novos contratos. No entanto, vale ressaltar que as taxas de juros dos financiamentos habitacionais com recursos do Programa Minha Casa Minha Vida e do FGTS não foram alteradas. A nova taxa de juros deve afetar aqueles que possuem renda acima de R$ 5,4 mil e que não usam os financiamentos habitacionais através do FGTS.

Os combustíveis também sofreram aumentos, haja vista a tributação incidente sobre a gasolina e o diesel ter sido elevada. Com isso, foi registrado o aumento de R$ 0,22 para a gasolina e R$ 0,15 para o diesel. Através deste aumento é esperado um arrecadamento de R$ 12,18 bilhões.





Com a exceção do Amazonas, Amapá e de Roraima, todos os demais estados brasileiros tiverem a bandeira tarifária de cor vermelha fixada para a conta de luz no mês de janeiro. Dessa forma, houve um acréscimo de R$ 3,00 por cada quilowatts-hora consumido. Além disso, a conta de luz deve subir quase 40% nos próximos meses.

O setor de transporte também é destaque quando o assunto é aumento de tarifas. Cidades como, por exemplo, Boa Vista (RR), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP) já efetuaram seus respectivos ajustes na tarifa de ônibus.

Além disso, saiba que a partir de maio, as alíquotas do Imposto de Importação irão subir de 9,25% para 11,75%. O motivo desse aumento é compensar a exclusão do ICMS das importações por parte do Supremo Tribunal Federal. Com isso, o Governo Federal espera arrecadar R$ 694 milhões em 2015 através dessa taxa.

Por Bruno Henrique

Tarifas



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *