Saiba o que faz a conta de luz subir



  

Quem já recebeu a sua conta de luz neste ano já deve ter percebido o relativo aumento que a mesma teve. Apesar da grande maioria dos clientes das concessionárias de energia elétrica acreditar que o único problema é falta de chuvas há outros fatores por trás desse aumento.

Um dos principais motivos para o aumento que conforme  a região foi muito grande, é o rombo que existe atualmente no setor elétrico. O governo por sua vez se viu na difícil situação de encontrar uma solução para um buraco financeiro estimado em cerca de R$ 3 bilhões. A principal delas é a inclusão de um aumento nas tarifas pagas pelo consumidor.

Entretanto, a coisa não é somente isso e nem fica só aí.

Para quem se lembra lá em 2013 a conta foi até “boazinha” para o bolso dos consumidores. Coisa que não durou muito. Porém desde o ano passado ela começou a subir e vai continuar em 2015. A expectativa de alguns especialistas no setor é de que o aumento possa atingir 40%.

Vejamos alguns dos principais aspectos que contribuíram e contribuem para o aumento na conta de luz:

– Barateamento da conta:

Em 2013 o governo aprovou uma lei para baixar ou ainda acabar com alguns encargos. Isso contribuiu para a baixa nas contas. Entretanto, os planos econômicos e os consumidores também se viram na situação complicada de algo que não deu certo. De fato é um evento da natureza e não se pode controlar, mas a falta de chuva fez com que o plano de reduzir os valores nas contas de luz fosse “por água abaixo”.

Como resultado da falta de água a solução das distribuidoras para ajudar as hidrelétricas foi usar as usinas térmicas que, por sinal, produzem energia mais cara.





– Reajustes:

O reajuste em si é previsto para acontecer apenas uma vez a cada ano. Cada uma das 63 companhias distribuidoras no país tem sua data de reajuste já definida em contrato.

– Bandeiras Tarifárias:

O termo “bandeiras tarifárias” tem sido muito comentado nos últimos tempos. Esse esquema começou a vigorar no primeiro dia do mês de janeiro deste ano. Resumidamente o que o sistema faz é repassar ao consumidor parte dos gastos das distribuidoras – gastos extras – devido ao aumento do custo da energia elétrica.

É de se perguntar por que esse gasto extra existe. É exatamente por aquilo que apontamos pouco antes: as distribuídas se veem obrigadas a comprar energia de termelétricas para suprir a falta das usinas hidrelétricas.

Além dos pontos abordados ainda existem alguns outros. De qualquer forma o consumidor deve se preparar todo mês para aumentos na sua conta e torcer para que as chuvas caiam conforme o necessário. Até lá, resta apenas a alternativa de economizar tanto a água quanto a energia.

Por Denisson Soares

Conta de luz



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *