Queda na venda de carros em maio de 2014



  

A FENEBRAVE (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) indicou que, na comparação anual entre maio de 2013 e 2014, aconteceu queda de 7,2% nas vendas de veículos leves no Brasil.

A entidade que representa as concessionárias e lojistas de carro, FENEBRAVE, indica a perspectiva de acontecer queda em torno de 3% até o final do ano de 2014. No índice de 7,2% há contagem de carros comerciais leves, caminhões e ônibus zero quilômetro.

De certa forma o mercado foi pego de surpresa. Até o mês de abril a taxa de vendas estava estável, Montadoras apostaram em pacotes para atrair clientes, como as garantias estendidas de cinco para seis anos, em homenagem à seleção brasileira que luta para conquistar o hexacampeonato mundial na Copa do Mundo Brasil 2014. Porém, o mês de maio chegou e trouxe a época fria que congelou as compras de veículos novos em terras nacionais.

Não se pode ignorar o fato de que maio teve um dia útil a menos do que abril, o que no setor de vendas de automóveis consiste em fator considerável. Mas, esta não é a principal causa, apenas uma delas.

Em termos práticos, representantes das concessionárias pressionam o governo para conceder incentivos fiscais, como no caso do adiamento das cobranças de alíquotas do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

Flávio Meneghetti, presidente da FENABRAVE, indica que gostaria de ver o adiamento, mas não acredita na hipótese ao considerar o posicionamento contrário por parte do governo federal. Ele indica que até o final do ano deve acontecer queda nas vendas em 3,24% ao comparar com 2013, o equivalente em valor além do que 3,5 milhões de unidades.





Depois da Copa do Mundo, a FENABRAVE afirma trabalhar em novos estudos para divulgar projeções atualizadas da estimativa de vendas para 2014.

O número de licenciamentos de veículos no Brasil em maio de 2014 foi de 293.383 unidades.

Por Renato Duarte Plantier

Venda de carros em maio de 2014

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *