Empréstimo com o nome sujo – Como funciona



  

Embora muitas pessoas acreditem que é impossível fazer um empréstimo com o nome sujo, há algumas financiadoras que oferecem esse serviço para quem está na lista de devedores do SPC ou Serasa. O grande problema desse tipo de empréstimo é que as taxas de juros são altíssimas e a dívida aumenta muito. Por isso, só deve optar por essa modalidade quem não tem outra opção.

Empréstimo

Foto: Divulgação

Para se ter uma ideia, os juros chegam a 24,68% ao mês ou 1.311% ao ano. Se o montante solicitado for dividido em 8 vezes, a dívida pode se tornar maior do que o dobro do valor inicial. Por exemplo, que solicitar R$ 5.000,00 divididos em 8 parcelas, pagará um total de R$ 11.982. Isso acontece porque o risco da financiadora é muito grande, visto que a pessoa já está devendo e nem sempre terá condições de arcar com as parcelas.





Para fazer um empréstimo consignado com o nome sujo, é necessário se dirigir a uma instituição financeira que ofereça esse serviço, levando o CPF, RG, comprovante de renda e comprovante de endereço. O nome não será consultado e, no caso de novo cliente, as financiadoras costumam oferecer no máximo R$ 5.000,00 para o primeiro empréstimo. 

Por Milena Godoy



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *