Ministério de Minas e Energia monitora combustíveis



  

Na tarde de sexta-feira, 19 de outubro, o Ministério de Minas e Energia informou que passará a monitorar estado do país onde esta havendo escassez de combustíveis. Os estados mais afetados são o Amapá e o Rio Grande do Sul.

De acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo), o Amapá vive problemas no suprimento de biodiesel e etanol, que são misturados no diesel e na gasolina comum. Segundo a ANP o problema seria na dificuldade de encontrar a contratação de caminhões para realizar o transporte entre a unidade produtora em Belém e as bases que realizam o processamento e a distribuição no estado do Amapá.

A BR distribuidora de combustíveis que atende a região disse ao jornal O Estado de São Paulo que a situação no estado deve se normalizar até o começo dessa semana, 22 à 26 de outubro. O problema na distribuição teria sido resolvido com a contratação de uma balsa com capacidade de 1,5 milhão de litros de combustível, que já teria chegado em Macapá, capital do Amapá.





Já no Rio Grande do Sul, o problema teria sido as más condições climáticas do terminal marítimo de Tramandaí, norte do estado. Isso teria impedido que navios petroleiros descarregassem a matéria-prima para a fabricação do combustível que alimenta o estado. O processamento é feito na Refinaria Alberto Parqualini e a situação já estaria sendo revertida com a melhora da situação climática na região.

Por Matheus Camargo



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *