ANP resolve acompanhar caso de Manguinhos



  

A ANP (Agência Nacional do Petróleo) afirmou nessa última terça-feira, 23 de outubro, que irá acompanhar a desapropriação da refinaria de Manguinhos pelo governo do Rio de Janeiro. Na semana passada Sergio Cabral, governador do Rio, anunciou a medida em discurso em comunidade próxima à refinaria.

Hoje, no dia 24 de outubro, ocorrerá uma reunião entre a diretoria da ANP para debater o caso. Alla Kardec, um dos diretores da APG afirmou que já receberam o decreto de Sergio Cabral que institui a desapropriação. Kardec afirma que o decreto "certamente" estará na pauta da reunião da ANP.

Além dos problemas com o pagamento de imposto por parte da refinaria de Manguinhos ao governo do Rio de Janeiro, motivo da desapropriação, o governador do Rio afirma que o combustível vendido pela refinaria é de baixa qualidade. Recentemente, denúncias de adulteração de combustíveis vinham sendo feitas contra Manguinhos. Fato que a empresa negou em nota.





Já a ANP, de acordo com Kardek, tem feito fiscalizações periódicas nos produtos vendidos pela refinaria. Segundo ele, teriam sido 49 fiscalizações nos últimos 22 meses. Com uma média de fiscalizações superior a duas por mês, enfatizou.

Por Matheus Camargo



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *