Debêntures de infraestrutura – Demanda irá aumentar



  
Emissão de debêntures de infraestrutura aumentarão

Segundo Otavio Yazbek, presidente interino da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), o programa de logística anunciado ontem, de R$ 133 bilhões, poderá acelerar as emissões de debêntures de infraestrutura, pois os investimentos não podem ser financiados pelos bancos.

O BNDES irá financiar cerca de 80% do valor previsto, e o restante será obtido através de títulos de renda fixa, por exemplo.

De acordo com Yazbek, o Brasil tem uma grande oportunidade de desenvolver o mercado de renda fixa, principalmente o secundário, em meio ao panorama de queda de juros, atraindo os investidores para esse segmento.





O Senado aprovou, na semana passada, uma série de esclarecimentos na Lei 12.431, que oferece a isenção de IR a investidores que aplicam em títulos mobiliários para investimentos em projetos, como de infraestrutura. Esses títulos são as debêntures e CRIs.

Segundo Yazbek, iniciativas como a da Cetip, que lançou uma nova plataforma eletrônica de negociação de ativos, contribuem para uma maior transparência do mercado após a negociação, porém é preciso que isso também aconteça na pré-negociação. Ele também citou que a desindexação do mercado é mais um atrativo para o mercado de renda fixa.



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *