Consumidor paulista está menos endividado



  

Muito se comenta nos principais noticiários do país sobre a atual desaceleração econômica, então motivada por fatores oriundos de medidas do governo federal e de outras fontes. Entretanto, o consumidor paulista continua a consumir, ao mesmo tempo em que seu endividamento apresenta recuo.

Estudo divulgado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio) aponta que o percentual de paulistas com dívidas arrefeceu para 48,3% no mês de abril, contra índice de 52,8% de março. Traduzido em números, são menos 160 mil famílias endividadas entre os períodos.

A federação pondera que a alta confiança do paulista em vários pontos da economia e o número de trabalhadores atuando no mercado contribuíram para uma taxa mais baixa no mês. Além dessa constatação, os lares do Estado de São Paulo passaram a ter menos contas em atraso, uma vez que o índice baixou de 17,2% para 14,3%.





Nem sempre é possível terminar o mês com a remuneração adquirida por meio de um trabalho formal ou informal. Contudo, o Ipea aponta que apenas 5,1% das famílias sondadas pelo estudo não possuem qualquer condição de pagar parte ou o total de suas dívidas.

No próximo semestre, porém, a confiança pode diminuir na medida em que as iniciativas do Banco Central (BC) forem mais bem percebidas. O consumidor, não apenas o paulista, precisa ficar de olhos abertos para que o otimismo não dê vazão a novos endividamentos, embora uma situação leve a outra.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *