Comércio no varejo tem recorde histórico em 2010



  

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que o comércio varejista brasileiro registrou variação de 0,0% em dezembro de 2010 em comparação ao mês imediatamente anterior no quesito volume de vendas, com ajuste sazonal. Na mesma base, a receita nominal cresceu 1,0%.

Sem o ajuste sazonal, ilustra o instituto, a aceleração relacionada ao volume de vendas chegou a 10,1% em dezembro passado, ante o período igual de um ano antes e outros 10,9% no acumulado anual, incidindo, deste modo, no maior índice constatado desde o início da série histórica, em 2001. A receita nominal, por sua vez, progrediu 15,6% e 14,5%, respectivamente.

O IBGE revela que na série com ajuste sazonal, apenas dois ramos de atividades que integram o dito varejo contabilizaram variações negativas, que são ‘Hipermercados, Supermercados, Produtos Alimentícios, Bebidas e Fumo’, com queda de 0,3%, e ‘Outros Artigos de Uso Pessoal e Doméstico’, com recuo de 1,0%.





Os demais ramos, diferentemente, apresentaram crescimento. O maior ficou a cargo de ‘Tecidos, Vestuário e Calçados’, com alta de 3,4%, seguido por ‘Equipamentos e Material para Escritório, Informática e Comunicação’, com incremento de 2,8%, ‘Livros, Jornais, Revistas e Papelaria’, 2,3%, e ‘Artigos Farmacêuticos, Médicos, Ortopédicos, de Perfumaria e Cosméticos’, 1,6%.

Por último figuraram, na série positiva, ‘Móveis e Eletrodomésticos’, com avanço de 1,4%, e ‘Combustíveis e Lubrificantes’, com salto de 1,1%. De acordo com o instituto, no confronto com dezembro de 2009, as oito atividades apresentaram incremento em seus dados, com índices superiores a 6,2%.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: IBGE



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *