Brasileiro prefere consumir menos carne e comprar tênis caro



  

O consumo da carne se tornou mais brando no transcorrer de 2010. A alta geral nos preços ultrapassou o índice de 30%, e o filé mignon, singularmente, chegou a apresentar expansão superior a 60% em seu custo, por quilo. Por isso e outros motivos, novas realidades passaram a figurar, tais como maior disposição do frango sobre a mesa dos brasileiros e mais além, modificação dos gastos para outros setores.

Segundo estudo encomendado pelo Credit Suisse Research Institute, 74% dos consumidores brasileiros com rendimento mensal acima de R$ 3,3 mil aspiram comprar tênis de marca – ou seja, aqueles mais caros – em relação à carne, durante os próximos 12 meses.

O levantamento, que também relacionou sondagens na Arábia Saudita, China, Egito, Índia, Indonésia e Rússia, revela que entre os egípcios o índice, baseado nessa comparação de ramos, decresce para 67% e entre os indianos, para 24%.





Fora incluído na pesquisa a constatação de que 27% dos brasileiros com a renda mensal acima assinalada anseiam consumo de laticínios, ao mesmo instante em que 21% almejam adquirir refrigerantes e outros 18%, diferentemente, acreditam que beberão mais água mineral.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Terra



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *