União Europeia pretende barrar licitações de empresas brasileiras



  

Uma medida a ser adotada, ainda em processo de definições, poderá afetar as atividades de várias empresas brasileiras para além das fronteiras. A União Europeia (UE) almeja ostentar uma lei que comportará a eliminação de companhias do Brasil de licitações públicas no continente europeu, em resposta a iniciativas apreciadas protecionistas. Além da nação gerida por Luiz Inácio Lula da Silva, outras fazem parte da ideia.

Segundo reportagem apregoada pelo Estadão, a medida faz parte da tática de comércio exterior lançada recentemente pela UE para a próxima década, pois os europeus acreditam estarem perdendo campo internacional, tanto que para combater essa tendência, a União Europeia está disposta a enfrentar os obstáculos conferidos por Brasil, Rússia, Índia e China (BRICs), além de outros emergentes.





No total são seis os países inclusos nas pretensões do bloco. Além do já citado BRIC, figuram também Japão e Estados Unidos. A abrangência do Brasil assinala que a nação precisa alargar, abrir seu mercado.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *