Jovens de Classe C gastam mais com Moda



  

Todo e qualquer estudo econômico visa elucidar à população o quanto determinado comportamento, disposição, pode afetar direta ou indiretamente o bolso do consumidor. Um levantamento singular indicou que as jovens brasileiras pertencentes à classe C são mais independentes e vaidosas em relação ao público feminino, de mesma idade, de outras castas.

Realizado pela consultoria Data Popular, a análise examina que 72% das mulheres da classe C entre 18 e 24 anos já participam do mercado de trabalho e 14%, diferentemente, tem na mesada a renda mensal. Do total computado, 71% dispensam suas remunerações em acessórios e roupas.





Num percentual um pouco abaixo figuram as jovens inseridas nas classes A e B com algum tipo de trabalho (63%), índice que cai ainda mais em relação às mulheres das classes D e E (57%). Pelo levantamento, a vaidade é tida por 17% do público feminino da classe C como muito importante para estar presente na moda, enquanto 28% assumem ser extremamente consumistas e outras 22% sem qualquer insatisfação com o peso.

Matéria enunciada pelo portal de notícias G1 aponta que mais de 15 milhões de mulheres na faixa etária de 16 a 24 moram no país, e metade está implantada na classe C. Aliás, essa parcela da sociedade participa ativa e expressivamente no consumo de produtos relativos à aparência.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *